Reencontros!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Reencontros!

Mensagem por A.Tsunami em Qua 10 Set 2014, 01:47

Pavilhão da VLL, Lisboa

Era dia de mais um evento da Vanguarda e a "Sensação Açoriana" Henrique Coelho estava já no pavilhão, obviamente vazio de espetadores. Alguns funcionários ainda montavam algumas coisas e testavam a pirotecnia e luzes para o evento. Henrique observava isto tudo sentado numa cadeira nas bancadas. Ao seu colo estava...Gueixão, a vitela maravilha...

Henrique Coelho: Estás a ver? Em algumas horas isto estará completamente cheio de gente! Tudo para nos verem! Não te sentes uma estrela?

Henrique sorri e dá umas festinhas à sua vitela...

Henrique Coelho: Hoje teremos um grande combate. Muitos pitxenos à mistura.

A vitela faz um pequeno ruído, talvez uma tentativa de um mugir...

Henrique Coelho: Calma...nenhum te fará mal. Eu e a tua mãe não deixaremos que aqueles nabos te toquem. Está prometido!

Henrique continua a dar festinhas à sua vitela enquanto observa o staff da VLL a ajustar as cordas do ringue...

Henrique Coelho: Sabes Gueixão, desde que regressei a esta federação, que nunca mais vi e falei com um dos meus velhos amigos. É dos poucos continentais que não me importo de ter uma conversa, nem que seja apenas para chatear-lhe o juízo.

Henrique começa a rir, recordando-se das discussões que teve com a pessoa em questão...


Henrique Coelho: Queres conhecê-lo?

Gueixão faz outro ruído idêntico ao de à pouco...

Henrique Coelho: Vamos lá meu binsuade!

Henrique levanta-se e leva Gueixão ao colo até aos bastidores...

Henrique Coelho: Onde é que este velho naião estará?

Henrique dá voltas e voltas ao pavilhão e não encontra quem procura. Avista ao fundo outro funcionário da VLL e decide perguntar pela pessoa que procura...

Henrique Coelho: Boa tarde brassad.

Funcionário: Xé wii! mô soce dos Açores!

Henrique Coelho: O que disseste??

Funcionário: Madjê, ainda é bue cedo! Que faz aqui?

Henrique fica com um ar espantado a olhar para o homem...


Henrique Coelho: Diz-me só uma coisa...de que país és?

Funcionário: Um gá representa sus props di Cabo-Verde!

Henrique Coelho: Cabo...Verde?! FOGE GUEIXÃO! ELE É AFRICANO! TEM ÉBOLA!

Henrique começa a fugir para o lado contrário com a sua vitela ao colo, deixando o funcionário bastante confuso...

Henrique Coelho: Não te preocupes Gueixão! Ele pode ser negro, mas não corre mais do que eu!

Henrique corre desalmadamente e encontra uma porta que diz "Arrumações"...

Henrique Coelho: Perfeito! Esconde-mo-nos aqui!

Henrique entra na pequena sala, fecha a porta e fica de frente para a porta, suspirando de alívio...

Henrique Coelho: Finalmente a salvos...

???: Isto soa-me a De já vú. Há muito tempo que não lhe via a esconder-se aqui no meu escritório...

Henrique levanta a cabeça e fica um pouco assustado com as palavras. Mas ao reconhecer a voz, esboça um sorriso e vira-se para trás...

Henrique Coelho: E pelos vistos você continua a chamar esta espelunca de escritório...meu binsuade Francisco Pereira!

Francisco levanta-se e aproxima-se de Henrique. Ambos com um belo sorriso no rosto...

Francisco Pereira: E você o que tem aí? Jantar ou um amigo novo?

Henrique Coelho: Jantar?! Você continua o mesmo ignorante de sempre! Este aqui é Gueixão, a vitela maravilha! Rebento da minha binsuade Vaca Miquelina!

Francisco aperta a mão de Henrique e dá umas festinhas na vitela...

Francisco Pereira: Que criatura linda! Tem o seu focinho!

Henrique Coelho: Tem cá uma piada você! Não sou eu o pai. Aliás, não me apetece falar dessa história agora.

Francisco Pereira: Eu vejo os eventos da VLL também. Sei de toda a história.

Henrique observa a pequena sala em que se encontra. Uma pesa com uma televisão pequena e antiga e umas latas de salsicha abertas ao lado da televisão...

Henrique Coelho: Eu vivo com vacas...mas você vive aqui numa verdadeira pocilga! E nem porcos tem!

Francisco Pereira: É o que se arranja! E se tivesse aqui um porquito, estava eu já mais gordo!

Henrique Coelho: Esteja calado! Gueixão não pode ouvir essas coisas!

Henrique tapa as orelhas da sua vitela enquanto prossegue a conversa...

Henrique Coelho: Então e o que tem achado das minhas prestações desde o meu regresso?

Francisco Pereira: De facto tem impressionado. Melhorou bastante Sr. Coelho.

Henrique Coelho: Ora essa, conhece-mo-nos à tanto tempo! Trate-me por Sr. Futuro Campeão de pesos pesados da VLL!

Francisco Pereira:
Sim...claro. Preocupa-te é com o combate que tens hoje. Olha que vai ser bem difícil...

Henrique Coelho: Difícil? Acha aquilo difícil? Aquilo mais uma oportunidade de mostrar que sou o melhor dali! Puseram-me numa equipa de naiões com a mania que são vedetas! Dois brasileiros nojentos, um arruaceiro sem maneiras e um psicopata! Eles que não se metam no meu caminho! É um combate de eliminação, mas não me importo de entrar numa arressaca com eles também!

Francisco Pereira: Devias era guardar essa energia para os adversários. Ainda se sai mal com essa confiança toda.

Henrique Coelho: Ahaha! Não brinque comigo! Os meus adversários são autênticas nódoas! Até o Felps ou algo assim dariam mais luta! É uma equipa só de animais! Até a Miquelina os vencia! É um urso vindo da Rússia, um Corvo depenado, um macaco benfiquista e o boi do Timó Pedroso! E o líder daquela manada? Nada mais nada menos que o pior campeão que esta federação alguma vez teve. O "Raian Anjo". Isto está ganho!

Francisco Pereira: Arrogante como sempre...

Henrique Coelho: Não se é arrogante, quando se diz a verdade! E a verdade é que naquela arressaca  de 10 homens, eu serei o único de pé!

Francisco Pereira: Boa sorte então...

Henrique Coelho: Não vou precisar de sorte, mas obrigado na mesma.

Gueixão: Muuu!

Henrique Coelho: Gueixão! Conseguiste mugir! É incrível!

Francisco Pereira: Tem aí uma boa voz.

Henrique Coelho: Pois tem! Ao contrário da sua, que já me fartei!

Henrique, sempre a rir, dá outro aperto de mão a Francisco...


Henrique Coelho: Está na hora de ir, meu brassad. A ver se nos encontramos mais vezes.

Francisco Pereira: E de preferência sem andares a fugir pelos corredores.

Henrique Coelho: Ah...sim, pois. Cadês!

Henrique despede-se de Francisco, abre a porta com cuidado. Olha para ambos os lados, suspira e abandona a sala de arrumações...
avatar
A.Tsunami

Número de Mensagens : 393
Data de inscrição : 30/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum