Ouro Intercontinental?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ouro Intercontinental?

Mensagem por Kid em Ter 09 Set 2014, 23:54





Pascoal: Então? Quanto é que isso vale?

???: Epá, Pascoal, vou-te ser sincero. Isto vale pouquíssimo…

Pascoal: Foda-se, tas a brincar?

Passavam poucas horas do Vanguarda 58#, Pascoal abandonou a arena poucos minutos depois de ter combatido e conquistado o título Intercontinental. Ainda se encontrava com a sua roupa de combate deixando um cheiro a suor pelos locais por onde passava. Cumpridos os três combates acordados no seu contrato, e sem renovar, Pascoal não tinha neste momento qualquer obrigação contratual para com a VLL.
Depois do combate e da entrevista a Pedro Lombarda, Pascoal montava a sua motorizada 50cc e dirigia-se para aqui: a ourivesaria “Jóia Negra”. Pascoal entregara o recém-conquistado título Intercontinental ao ourives Carlos Espinho para que possa avaliar o ouro do cinturão.
O ourives retirou-se uns minutos para uma sala particular para poder analisar e avaliar o ouro com o auxílio dos seus utensílios. Analisado o ouro, Espinho vinha dar a sua avaliação a Pascoal.


Espinho: Tenho a certeza. Esta placa não é de ouro, é apenas banhada. E o ouro com que foi banhada também não é de grande qualidade.

Pascoal fica zangado e bate com o punho no balcão revestido de vidro, fazendo saltar pequenas peças de ouro e algumas canetas. Esta atitude de Pascoal deixou o ourives assustado.

Pascoal: Aquele Salazar, filho da puta enganou-me! Prometeu-me ouro  de qualidade e agora dá-me isto!

O ourives afasta-se uns passos com medo que Pascoal faça alguma coisa louca e acabe por levar algumas peças.

Pascoal: Mas isto não vai ficar assim!

Pascoal agarra agressivamente no seu título e abandona a ourivesaria a passo apressado. Coloca o capacete na cabeça, monta a motorizada e “dispara” dali para fora…
***


No acampamento…

Ivan e Rui, os pequenos ciganos, ouviram o som do motor da motorizada de Pascoal e procuram-no por todo o acampamento. Avistam-no ao longe e vão ao seu encontro.


Ivan: Pascoal, deixa-nos ver o teu título!

Rui: Foste incrível no teu combate!

Pascoal não responde aos seus dois jovens admiradores. O lutador encontra-se muito ocupado à procura de alguma coisa num barraco que serve de arrecadação. O cigano ainda se encontrava com a sua roupa de combate.

Ivan: Pascoal, tas a ouvir. Deixa…

Pascoal: Toma, pega nisto…

Pascoal entrega uma sachola para as mãos de Ivan deixando o rapaz surpreso. Volta a vasculhar a arrecadação e tira de lá uma pá que entrega a Rui.

Ivan: Vamos apanhar batatas?

Pascoal: Peguem nisso e venham comigo, temos uma visita a fazer…

***

Ouve-se o som de várias motos e o barulho de muitas pessoas a falar em tom relativamente elevado numa rua de Lisboa. Ao início parecia ser mais um protesto contra a situação do país, mas não… era Pascoal e trazia consigo a sua trupe de ciganos revoltados prontos para fazer barulho. Eles param em frente a uma casa e saem das suas motorizadas.

Pascoal: Salazar vem à rua, filho da puta! Enganaste-me!

Era a casa do presidente da VLL, Carlos Salazar. Os ciganos traziam consigo utensílios do dia-a-dia na mão e uma boca cheia de ameaças para Salazar.

Pascoal: Não é este o ouro que eu procurava!

Os ciganos pegam em pedras do chão e começam a atira-las contra a casa de Salazar.

Pascoal: Vem cá Salazar! Eu sei que queres este título de volta!

A casa tinha todas as luzes apagadas e não parece haver sinal de que haja alguém no seu interior neste momento. É possível que Carlos Salazar ainda não tivesse chegado a casa depois do show.

Toninho: Então Pascoal, ele não está em casa? Ele que venha à janela que eu daqui acerto-lhe com a chumbeira!

Pascoal: Parece que não está em casa.

Toninho: Então o que fazemos? Já não há mais pedras no chão. Tiramos os paralelos do passeio?

Pascoal: Não, se ele não está em casa não vale a pena fazermos nada. Irei ao próximo show negociar um contrato com ele. Se ele quiser o seu título de volta é bom que me prometa aquilo que eu quero senão desapareço com este título.

Pascoal levanta o braço direito e faz sinal para que todos os ciganos se retirem. Pascoal monta a sua motorizada e olha uma última vez para a casa de Salazar depois de a apedrejar.
avatar
Kid

Número de Mensagens : 870
Data de inscrição : 14/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouro Intercontinental?

Mensagem por Kid em Ter 16 Set 2014, 09:18

Um dia normal no acampamento cigano...

Os dois pequenos ciganos, fãs de Pascoal, andam pelo acampamento à procura do seu ídolo.

Ivan: Pascoal, que estás a fazer?

Pascoal encontrava-se na sua autocaravana a escrever algo num papel. O papel era uma folha rasgada de um caderno de linhas.

Pascoal: Ainda bem que apareceram! Quero que levem esta carta a um sítio...

Ivan: Carta? É para quem? Andas a escrever bilhetes de amor para a Carmen?

Pascoal: Nada disso. Quando forem pedir moedas levem este papel aquela casa do outro dia.

Ivan: Do tal Salazar? Não será perigoso?

Pascoal: Levem o rafeiro com vocês. Agora toma a carta. Vá, ponham-se a andar.

Pascoal entrega o papel aos dois ciganos e observa-los enquanto eles abandonam o acampamento.

Carta de Pascoal para Salazar. escreveu:
Nao penses ke me eskeci de ti!
Canselaste o ultimu xow mas nao podes fojir de mim!
Amanha vou aparecere no xow para ir buscar akilo ke meresso!
Espero ke tejas pereparado!
avatar
Kid

Número de Mensagens : 870
Data de inscrição : 14/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum