Putas, Vinho Verde, Drogas e Paparazzis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Putas, Vinho Verde, Drogas e Paparazzis

Mensagem por AR em Qui 04 Set 2014, 00:53


Ricardo estava sentado naquele sofá laranja há seguramente uma hora. Após o último Vanguarda, Ricardo tinha encontrado um antigo amigo da Escola Secundária. Chamava-se Zé, e não o via há pelo menos dois anos. Zé tinha envelhecido bastante, era incrível como era possível ter envelhecido tanto em tão pouco tempo, como seria possível que um jovem parece-se tão velho. Seriam as drogas e o álcool, os responsáveis por um envelhecimento tão acelerado? Pouco interessava. Zé tinha encontrado Ricardo Corvo. Inicialmente mostrou-se contente por rever o amigo, mas depressa se começaram a ver as verdadeiras intenções desta aproximação. Zé tinha aberto um discoteca chamada Mistique em Lisboa, e pretendia ter a presença de Ricardo Corvo para atrair mais pessoas. Embora inicialmente, Ricardo não tenha gostado da ideia pois pretendia descansar para que no dia seguinte pudesse inicar o seu treino logo de manhã, mas Zé acabou por convencer o jovem prodígio a aparecer na sua discoteca.


Desde que Ricardo chegou à Mistique, que este tinha-se sentado num pequeno sofá laranja. O seu combate pelo titulo Intercontinental tinha sido duro e cansativo e a única coisa que lhe apetecia era descansar. Para além disso, não parava de pensar. Sentia-se roubado esteve tão perto de ganhar, mas Pascoal roubou-lhe a vitória mesmo quando estava prestes a realizar a pinfall sobre Rafael Sampaio. Sentia-se impotente, ainda não tinha ganhado nenhum combate desde que ingressou na Vanguarda da Luta. E Zé não o parava de chatear. De tempos em todos dirigia-se ao lutador da VLL e pedia-lhe que se levantasse do sofá e não se isolasse, pois queria que as pessoas o vissem.





Zé: Ricardo, por favor descontrai! Levanta-te e anda daí, isto está a abarrotar de pessoas que te querem ver. Por favor não sejas assim, diverte-te!

Ricardo: Eu não devia de estar aqui! Eu tenho de descansar, tenho de pensar onde errei e preparar-me para que isto não volte a acontecer! Eu trabalhei tanto, esforcei-me tanto...mas ainda assim não consegui! Tenho treinar mais Zé, percebes? Desculpa-me, mas acho que tenho mesmo de ir!

Zé: É esse mesmo o teu problema, trabalhas de mais! Ricardo, por favor descontrai, bebe um copo e vai falar com alguns dos teus fãs! Só te peço que por favor, fiques aqui mais uma hora! Uma hora, é tudo o que peço

Ricardo: Ok, ok... eu fico! Mas após um hora, uma hora apenas eu vou-me embora!

Zé: Daqui a um hora, és livre para fazeres o que quiseres. Mas agora tal como prometido, vais divertir-te.  Espera aqui, um pouco tenho algo para nós!

Zé ausentou-se durante uns alguns minutos, mas acabou por regressar. Trazia consigo duas belas raparigas loiras. Cada um delas trazia consigo um copo de whisky e a mais pequena das raparigas acabou por entregar o copo a Ricardo Corvo.

Zé( agarrando no outro copo de dando o gole): Esta é Maria, uma longa amiga minha. Aposto que vocês irão dar-se às mil maravilhas. Invés de continuares sentado aqui neste sofá aborrecido, vai dar uma volta com ela e saboreares este bom whisky que te trouxe?

Ricardo acabou por aceitar, não tinha nada a ganhar em ficar pensativo e não haveria mal nenhum em aproveitar a vida. Após ter bebido uns quantos copos e ter passado algum tempo a falar com Maria, o filho de Fernando Corvo começou a sentir-se mais confiante, mais extrovertido. Era possível que o álcool o estivesse a afetar, pois Corvo não costumava beber. Contudo, não era apenas o álcool. Zé queria manter que Ricardo Corvo estivesse o mais tempo possível na Mistique, estando disposto a tudo para atingir o seu objectivo. Tinha ordenado a um dos barmans que colocasse um pouco de MD numa das bebidas de Ricardo.

E foi assim que a pouco e pouco, que Ricardo Corvo perdeu a vontade de abandonar a Mistique. O ambiente era cada vez mais cativante...e a Maria parecia cada vez mais atraente e acima de tudo cada vez mais interessada. Ricardo esquecera-se do quanto bom era a falar com as mulheres, desde que iniciou a sua carreira como wrestler que praticamente nunca mais se tinha envolvido com nenhuma rapariga. Mas Maria estava disposta a mudar isso e após ter passado muito tempo a rir-se da piadas de Corvo e a derreter-se para os seus elogios, esta agarrou em Corvo e levou para a casa de banho masculino onde Maria mostrou ao wrestler português tudo aquilo que a sua boca sabe fazer.


Mais tarde, Ricardo começou finalmente a sentir os efeitos negativos do álcool e das drogas, assim como o cansaço e as dores resultantes do combate. E foi assim que Ricardo acabou por, mais tarde, vomitar mesmo no centro da pista. Isto depois de ter trocado palavras amargas com Maria à frente de toda as pessoas. Os seguranças acabam por não serem piedosos e expulsaram o jovem wrestler à força, enquanto que alguns paparazzis procuravam registar o momento.
[/i]
avatar
AR

Masculino Número de Mensagens : 308
Idade : 23
Data de inscrição : 26/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum