A Epidemia da Desordem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Epidemia da Desordem

Mensagem por Pedro_Carmo em Qua 20 Ago 2014, 11:39

Pequeno ginásio, localização desconhecida - 21h30 de terça-feira.

[CAM ON]



Yuri Petrov estava a treinar com a sua roupa de combate, os calções pretos e com a sua cabeça enrolada em gauze para estancar o ferimento infligido durante a Batalha Real do PPV passado, o Ground Zero. Nele vê-se o russo a fazer incessantemente abdominais, flexões e elevações de todos os tipos, com a imagem cortada várias vezes para mostrar os exercícios feitos nos espaldares. Neles o suor derramado era bastante evidente. Até que Yuri acaba um dos seus exercícios, levanta-te e encara a câmera de forma irritada.

Yuri (furiosamente): Jacob Franco, meu grande filho de uma puta infectada com SIDA, pensas que me impressionas com os teus enormes insultos à minha pessoa e a todos os que eu amo? As coisas que eu aprecio fazer quando estou numa boa em Lisboa? Achas mesmo que por mostrares cultura geral e violência gratuita no teu vídeo que me deixo afectar e começo a acobardar? Posso dizer que os teus conhecimentos de História do meu país são no mínimo impressionantes, mas não queiras ensinar a missa ao padre quando este está a pregar ao povo que o quer ouvir!

* Petrov tira a gauze da cabeça e começa a dar socos repetidamente na testa até voltar a abrir a ferida que Franco lhe fez. Obviamente o sangue desce até à sua cara*

(aos gritos) Pensas que me causas medo ou nojo com a violência que me mostras qual criança feliz no meio dos seus brinquedos favoritos? Eu vivi lado a lado com pessoas mais sádicas que tuem São Petersburgo! Eu tive de aturar muita merda e ainda consegui manter a sanidade antes de partir para Portugal e tentar sobreviver com pouco mais que o salário mínimo! Mas claro que estas merdas não te interessam nada! És um anarquista sedento de sangue, cujo propósito é a destruição de tudo o que te mete nojo, mas digo-te rapazolas, meteste-te com o cabrão errado!

(ligeiramente mais calmo, mas ainda cheio de ira) Convenientemente falaste de acontecimentos da História do meu país que correram mal, mas esqueceste-te de que nós Russos, somos também dos povos mais sangrentos à face deste planeta, quando nos fodem demasiado a vida...proponho que te informes muito bem acerca da Segunda Guerra Mundial, quando a União Soviética foi invadida pelos Nazis em 1941, e tivemos uma liderança mais megalómana que o Hitler. Temos milhões de compatriotas meus mortos numa guerra fracticida para comprovar que aquele povo estava disposto a tudo para não ser exterminado por um louco que queria dominar o mundo!

(começando a sussurrar e com um ar louco) Voltando ao agora...insultaste tudo o que sou como pessoa, insultaste os meus, tiraste-me o sonho de ser o campeão de pesos pesados da VLL, mas...(gritando) MAS! eu arrastei-te para o inferno que tu próprio criaste para mim! Foi isso que te fiz assim que te eliminei daquela Batalha Real! A cada golpe que te dava, só me relembravas mais do meu novo propósito pessoal de me tornar no Predador Alfa da VLL...E acredita que vou fazer de tudo para te deixar paralítico, enormemente ensanguentado e não poderes fazeres nada a mim nem às pessoas que eu amo com muito orgulho...Isto não é mais uma promessa vazia, é um facto que vai ser consumado na próxima Vanguarda!

DA SVIDANIA CABRÃO!

[CAM OFF]
avatar
Pedro_Carmo

Masculino Número de Mensagens : 1636
Idade : 31
Data de inscrição : 22/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Epidemia da Desordem

Mensagem por Al Razor em Qui 21 Ago 2014, 11:07

As estrelas abrilhantavam a noite, uma ligeira neblina entoava o ar e Jacob encontrava-se num cemitério em Faro. Cemitério esse que se encontra a uns quilómetros da cidade e ao lado de um enorme bosque.
Jacob estava vestido com umas calças de ganga negra com algumas correntes, uma t-shirt branca e o patch dos HÁ’s Nomads como sempre.
Jacob encontrava-se em si, já fora de toda a raiva que se apoderou dele nos últimos dois dias e queria mandar uma mensagem ao Russo a partir daquele cemitério tenebroso depois de ter visto a resposta de Yuri.
Uma câmara pousada numa campa estava a gravar tudo e Jacob falava para ela sentada noutra campa um pouco mais à frente.
 
Jacob: “Jacob Franco, meu grande filho de uma puta infectada com SIDA, pensas que me impressionas com os teus enormes insultos há minha pessoa e a todos os que eu amo?” (Falando satiricamente e a gozar com as suas expressões faciais) Pergunto-me com quem estou a lidar... Posso não te ter impressionado uma vez que te dei uma descomunal primeira impressão, mas tu impressionaste-me Yuri!
 
Jacob: Nunca pensei lidar com um adulto imaturo que à falta argumentos, não vacila em descarregar insultos baratos, gratuitos ou como queiras. Eu não quero que te acobardes agora, estou é a mostrar a verdadeira pessoa por debaixo dessa personagem barata que vestes diariamente, o pobre coitado Petrov que só aufere perto de quinhentas balas por mês, e que se aproveita da imagem de coitado que transmite e faz as pessoas terem pena de si... Já dizia a minha avó: quem tem penas são as galinhas, por isso não tentes que toda a gente tenha pena de ti, porque que eu saiba tens um corpo como todos os outros e nem és aleijado.
 
Jacob: Sobre história… que tu não saibas o que fazer dentro de ringue é uma coisa, mas poupa-me esta treta da história, estou farto de te ouvir falar sobre como os teus compadres se debateram com Napoleão ou como venceram o Hitler! Dá-me náuseas fazer uma analogia a uma guerra e ter que levar com o professor de história logo de seguida. Se calhar percebeste que não dás para isto e andas a tentar que alguém te contrate como professor, se for por isso peço desculpa, não quero acabar com o teu sonho de receber mais que o ordenado mínimo.
 
A câmara apanha uns morcegos a passar à sua frente e Jacob levanta-se da campa.
 
Jacob: O inferno em que mergulhaste é a minha terra e habitua-te, estás a ver este cemitério? É onde vais parar depois de passares pelas brasas infernais e eu próprio vou-te enterrar com as minhas mãos! E uma vez que queres ser o predador alfa, é melhor arranjares a matilha para equilibrar as contas… Já agora obrigado por afirmares que me queres deixar paralítico, porque depois de ouvir isso se calhar faço-te mesmo isso e assim fica legítimo as pessoas terem pena de ti…

A imagem começa a desvanecer ao mesmo tempo que um corvo aparece por cima da câmara a espreitar a lente.


Lista de objectivos:
- Título Supremo

Palmarés:
- Parceiros de Guerra
- Título da Vanguarda

avatar
Al Razor

Número de Mensagens : 3219
Idade : 19
Data de inscrição : 22/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Epidemia da Desordem

Mensagem por Pedro_Carmo em Sex 22 Ago 2014, 23:53

Casa de Yuri Petrov, Bairro Alto, Lisboa - Sexta-feira - 12h30

Entrevista para o canal de televisão da VLL - Vodafone TV

[CAM ON]

É nos apresentada a imagem de uma sala pequena, mas minimamente confortável e limpa. Sentados em 2 cadeiras pretas simples estavam o entrevistador da VLL, João Barbosa, com roupa casual e o lutador russo, Yuri Petrov com roupa de treino simples preta e com ar calmo.

João Barbosa (com voz calma e séria): Sejam bem-vindos, fãs da VLL a uma entrevista especial no nosso canal de TV com o "Tanque Russo", Yuri Petrov. Desde que a VLL passou por uma reestruturação feita pelo novo dono, o Sr. Carlos Salazar, que a situação dentro da companhia ficou diferente. Para alguns, para melhor...para outros pior. Uma das vozes mais críticas tem sido Yuri Petrov, que para além de ter denunciado a nova ordem dentro da VLL, tem estado numa rivalidade com uma das novas caras da Vanguarda, o "motard", Jacob Franco. Sr. Petrov, queria agradecer o facto de ter aceite o nosso convite.

Petrov (com cara séria): De nada.

Barbosa (calmamente): Muito bem, Sr. Petrov. Então para começar, toda a gente soube logo na conferência de imprensa a sua opinião acerca da nova liderança de Carlos Salazar na VLL. E durante o PPV Ground Zero entrou em confrontos físicos com Jacob Franco. Mostrou-nos um lado agressivo que já não víamos desde os seus primeiros tempos na VLL, onde o descontrolo era evidente. Que tem a dizer sobre isto?

Petrov: Simples João. Estou farto. Farto de chegar a momentos decisivos da minha carreira e não chegar aos meus objectivos por motivo A ou B...farto de direcções da companhia onde estou a fazerem erros atrás de erros, e isto já vem desde que Lucas Brandão teve um ataque súbito de poder que lhe subiu à cabeça quando era Supervisor Geral, estou farto das pessoas dizerem-me que não tenho aquilo que é preciso para ser uma lenda ou então no caso do Franco, insultar a totalidade do meu ser e de tudo aquilo que construí para a minha vida...Sabes o que é chegar a casa e ver coisas na internet como "Ex-Futuro Campeão Supremo" ou o "Artista do Quase"? Isto tudo desde que perdi o combate contra Bangalter naquele maldito dia 29 de Junho. Portanto, fartei-me e quis agitar o barco dentro da VLL, doesse a quem doesse.

Barbosa: Mas estamos a assistir a uma mudança total de atitude da sua parte ou continuaremos a ver o justiceiro da VLL? É que temos tido reacções nas redes sociais e nas arenas que vão desde a aprovação até à preocupação geral entre aqueles que o apoiam.

Petrov: Eu percebo o que queres dizer. Sinto também isso. Tenho os que me são mais próximos preocupados comigo, mas tenho tentado assegurar-lhe de que não mudei como pessoa, nem vou ter mais nenhuma daquelas fases da vida em que me isolo para tentar somente focar-me naquilo a que pretendo chegar. Apenas quis mudar a abordagem aos problemas que tenho tido ultimamente na VLL. Jacob Franco e Carlos Salazar à cabeça, claro. O problema é que eu sinto que ser "bonzinho e calmo" não me tem dado os resultados que pretendo...mas também não sei se esta minha agressividade me vai dar resultados. Sei que estou farto, mas sinto-me algo perdido, apesar de ainda querer chegar ao topo da VLL e ser aquilo que sempre quis ser desde que cheguei cá: uma lenda do wrestling.

Barbosa: Não tem receio de que Carlos Salazar faça a sua vida mais miserável, ou Jacob Franco lhe provoque mais lesões, como aquela que lhe fez na Batalha Real em que lhe abriu a cabeça?

Petrov (algo aborrecido): Quanto ao Sr. Salazar, já lhe disse a toda a gente isto: Ele quer um predador, vai ter um candidato a Predador Alfa dentro do ringue. E o Jacob Franco por muitas lesões que me cause, também vai ter o mesmo tratamento da minha parte. Pergunto-me até se aquele desejo de destruição o vai levar a algum lado na VLL, se o vai levar a algum título como eu consegui quando alcancei o Título da Vanguarda. E só o fiz, porque estava absolutamente focado no Diogo Lourenço e naquilo que me fez. Talvez deva focar-me somente em suster a "Anarquia Personalizada" dentro da VLL, antes que se torne na "Epidemia da Desordem".

Barbosa: Para finalizar a nossa entrevista, o que acha do novo Campeão de Pesos-Pesados da VLL, Ryan Angel?

Petrov (pensativo): Bom, tivemos uma mudança drástica nos quadros da VLL desde o PPV Dinastia dos Guerreiros. Saíram nomes conhecidos e entraram novos nomes talentosos. Ryan Angel é dos mais talentosos que entraram há pouco, e daquilo que sei dele, é muito pegado à família e isso é sempre bom ter apoios daqueles que pertencem ao nosso sangue ou aqueles que deram um pouco de si para nos dar algum amor. Coisa que ultimamente parece que tem faltado no mundo...enfim.

Barbosa: Sr. Petrov, obrigado por esta pequena entrevista e até a uma próxima oportunidade.

*Os dois cumprimentam-se*

Petrov: Obrigado e da svidania.

[CAM OFF]
avatar
Pedro_Carmo

Masculino Número de Mensagens : 1636
Idade : 31
Data de inscrição : 22/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Epidemia da Desordem

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum