VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Mensagem por vlladmin em Qua 13 Ago 2014, 08:39




EVENTO DE COMBATE ÚNICO
"ROYAL RUMBLE" DE 30 WRESTLERS

COMBATE PELO TÍTULO DE PESOS-PESADOS DA VLL
O VENCEDOR SERÁ O 1º CAMPEÃO DA HISTÓRIA DO TÍTULO



WRESTLERS ANUNCIADOS :

- TJ CROWE
- RICARDO CORVO

- CLÁUDIO ROSAS

- SIMON HOLMES

- GERALDO LEMOS

- TIMÓ PEDROSO

- CHAZZ

- ANTÓNIO ANDRADE

- DIOGO LOURENÇO

- RAFAEL SAMPAIO

- JACOB FRANCO

- CAVALEIRO

- YURI PETROV

- HENRIQUE COELHO

- RYAN ANGEL

- ZÉ TÓ

- FELPS

- ARSÉNIO FUINHA

- PASCOAL

- MARK AUSTIN


avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 18 Ago 2014, 06:23

A imagem é direcionada para os bastidores, onde da rua vê-se uma limusina a chegar e a virar para dentro do edifício onde se iria realizar o Ground Zero. Depois de alguns metros, o longo veículo pára e a porta de trás abre-se vagarosamente. Lá de dentro sai Carlos Salazar, o novo e revolucionário dono da Vanguarda da Luta Livre, vestido a rigor com um fato cinzento e sapatos a condizer. Na sua mão trás uma mala, com a qual caminha com bastante cuidado.

Por trás da limusina, uma figura estranha caminha como a perseguir o novo presidente. Era Zé Tó! O benfiquista barbudo caminha furtivamente atrás de Salazar, mas é parado por três seguranças que esperavam e escoltavam Carlos Salazar para dentro do pavilhão.


Zé Tó: Não, não, não! Não me agarrem agora, fãs!

Salazar vira-se para trás rapidamente, e num tom de frieza incalculável, grita.

Salazar: Mas o que é isto?!

Zé Tó: Não sei, eles estão a amarrar-me com força, porra!

Salazar: Levem este gnomo para fora da minha arena, agora!

Os três seguranças começam a arrastar o benfiquista ferrenho, mas este para-os, agarrando-se ao pára-choques da limusina.

Zé Tó: Esperem eu quero falar com o presidente!

Salazar continua imóvel, olhando para a triste figura que está a acontecer. O presidente tira o óculos e pendura-os ao casaco, enquanto que Zé Tó continua a querer tirar o pára-choques da viatura com as próprias mãos.

Zé Tó (gritando): Eu quero lutar na VLL! Eu quero ser um lutador como os outros!

Carlos Salazar ri-se em alto e bom som, demonstrando qualquer sentimento de confiança pelo benfiquista.

Salazar: Larguem-no, larguem-no!

Os seguranças obedecem às ordens do patrão e Zé Tó cai no cimento de barriga. Levanta-se, limpa parte da sujeira que trás na camisa e põe-se em frente de Carlos, mas este dá uns passos para trás, por segurança.

Salazar: Queres participar na Vanguarda?

Zé Tó acena a cabeça, entusiasmado.

Salazar: Queres lutar hoje mesmo?

Zé Tó torna a abanar a cabeça, agora ainda mais entusiasmado.

Salazar (sorrindo): Ótimo, ótimo. Então fazemos assim... Podes lutar na VLL a partir de hoje!

Zé Tó fica extremamente contente e tenta abraçar Salazar.

Salazar (afastando-se): Mas...

Zé Tó fica quieto.

Salazar: Terás de ganhar a royal rumble de hoje, e assim ser o primeiro campeão de Pesos Pesados. Se ganhares frente a 29 outros lutadores de elevado calibre, sedentos de sangue e vitória, que não temem a dor nem a própria morte, eu deixo-te ficar na Vanguarda. Mas não me responsabilizo pelos danos que sofreres...

Carlos Salazar volta a pôr os seus óculos enquanto se ri para Zé Tó. O benfiquista fica de queixo para baixo, refletindo naquilo que tem a fazer para ganhar um contrato na companhia de wrestling.

**********

A transmissão oficial da Vanguarda da Luta Livre começa. O PPV Ground Zero inicia-se com vários fogos de artifício subindo. O público vibrando e aparição dos logos dos patrocinadores no telão do evento e na transmissão em TV para mais de 5 países. A emissão vai para a mesa de comentadores onde estão, mais uma vez, Luís Barreira e Diogo Beja. Comentadores da VLL de longa data que foram mantidos por Carlos Salazar nessa nova fase da companhia.

Beja: Boa noite à todos vanguardistas! Começamos uma nova fase na VLL! Começa o Ground Zero!

Luís: VLL de Carlos Salazar! VLL de mudanças! VLL de caras novas!

Beja: A expectativa é muito grande porque hoje é a estréia do novo título principal da VLL! O título mundial pesos-pesados!

Luís: E o campeão será conhecido depois de uma Batalha Real evolvendo 30 pessoas! Entre elas os veteranos na VLL como Yuri Petrov, Diogo Lourenço, Henrique Coelho, Antonio Andrade, além de novatos como Geraldo Lemos, Ryan Angel, Mark Austin e sim meus amigos, Zé To...

Beja: Zé Tó que estará na Batalha Real e vai ser contratado apenas se vencer a competição, missão dura para o benfiquista!

Luís: Sim... Sim...

Toca a música da VLL.

Público aplaude e aparece Carlos Salazar, o que faz com que alguns aplausos virem apupos e o presidente da Vanguarda da Luta Livre é recebido com reação dividida pelo público. Ele sobe até o ringue e fala e começa a falar com microfone na mão.


Salazar: Olá fãs da VLL! Está a começar uma nova era! Chega de Lousada! Chega de Santiago Guerrero! É preciso ter uma nova ordem na Vanguarda da Luta Livre! Um novo comando! Eu, Carlos Salazar, trarei de volta a organização e ao bom wrestling!

YEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH!!!!!

Salazar: Mais do que motivado pelas audiências, como era Lousada, eu estou motivado pelo wrestling! Está na hora da VLL ter wrestling a sério! Ter lutadores a sério... Temos novos e melhores lutadores... Estamos prontos para vencer aqui dentro da Vanguarda!

YEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!!

Salazar: Mas é necessário realçar uma coisa... Desde que eu entrei, eu pedi que os lutadores que quisessem entrar na VLL viessem a falar comigo para me impressiona... Muitos se inscreveram... Poucos me impressionaram... Alguns vão ter a chance de mostrarem-me se valem mesmo à pena... 30 lutadores estão aqui para provarem seu valor... Para mostrarem que são dignos de estarem numa companhia dirigida por mim.

Público ouve tudo com muita atenção.

Salazar: Alguns viram a minha proposta para Zé Tó... Não só Zé Tó que será tratado assim... Qualquer um que não me agrade será tratado desse jeito... A verdade é essa! Porque isso vai funcionar do jeito que eu quero e da maneira que eu gostar... E não adianta ser bonzinho como o Petrov... Não quero justiceiros! Quero lutadores! Então vim aqui dizer que quero sangue! Quero violência! Quero luta sem limites pelo poder e para me agradar! Quero fazer esse espetáculo maior e mais vibrante de sempre! A Era Salazar começou!

Depois de dizer essas palavras e mais uma vez receber reação mista, Salazar sai do recinto cheio de si e com um sorriso no rosto.

Luís: Grandes palavras do nosso grande presidente! Agora vamos ter wrestling de jeito!

Beja: Ele impressionou bem, quero ver se as coisas correrão mesmo da melhor maneira e se o wrestling vai ser realmente valorizado!

Luís: Oh Beja... O Salazar é um amante do desporto, conhece bem isso, ele não é um Lousada...

Beja: O que dizes? Até outro dia o Lousada era o maior para ti...

Luís: Era... Disseste bem, era... Não é mais! Agora estou com Salazar!

Beja: Hipócrita...

**********

Neste momento podemos ver, focado pela objectiva da camarade filmar, Diogo Lourenço e o seu treinador, Raul Leviátes, a conversar nos balneários. A imagem estava um pouco distanciada. Conseguimos captar na imagem Diogo e Raul a falarem sobre qualquer coisa, mas que é imperceptível devido à distância a que esta se encontra. De repente, Zé Maravilha, entrevistador da Vanguarda, aparece em frente da câmara, com um microfone.

Zé Maravilha (Com um tom baixo): Boa noite Diogo e Luís. Eu estou aqui, nos corredores do pavilhão onde nós nos encontramos neste momento. Eu consegui encontrar o jovem lutador, Diogo Lourenço e o seu treinador, Raul Leviátes, aqui nos corredores. Vamos tentar perceber o que os mesmos estão a falar.

Maravilha vai-se aproximando devagarinho, tentando com que, nem Diogo, nem Raul, se apercebam da sua presença ou da camara. Eles rapidamente se escondem atrás de um caixote que era usado para transportar diversos equipamentos do show.

Zé: Agora que estamos aqui um pouco mais perto, deve-nos ser possível escutar a conversa dos dois.

A câmara aponta agora para as duas estrelas da Vanguarda da Luta Livre, tentando assim, captar alguma coisa.

Diogo: … com este número que eu consegui, a minha conquista da Batalha Real e do Título vão ficar muito mais facilitadas. Em breve, teremos o “Anjo Caído” com o Santo Graal desta companhia na sua cintura.

Raul: Tenho confiança que tu irás ser capaz de trazer o Graal para casa, meu filho. Afinal, foi para isto que te treinei durante todos estes meses.

Neste momento, Diogo apercebe-se da presença da câmara de filmar do jornalista da Vanguarda da Luta Livre. O jovem lutador, sem dar muito na vista, avisa Raul Leviátes que também consegue localizar o sítio. Assim que Zé Maravilha se apercebe que foi descoberto, ele volta-se a esconder no mesmo sítio onde estava.

Zé: Porra! Fomos descobertos! E agora?

Câmara man: E agora? Agora fugimos! Aqueles dois são passados da cabeça!

Zé: Não, espera. Eu tenho que conseguir algo de grande aqui. Tenta foca-los mais uma vez.

Câmara man: Eu não acho boa ide…

Zé (interrompendo): Faz já!

O câmara man, um pouco contrariado, faz o que Zé Maravilha lhe diz. Quando espreita para continuar a gravar a conversa entre Diogo e Raul, os mesmos tinham desaparecido. O Câmara man fica confuso com a situação, pois eles estavam ali à segundos atras. Zé Maravilha apercebe-se do espanto dele e tenta perceber o que é, olhando também e, também ele, fica confuso com a situação.

Zé (coçando a cabeça): Onde raio eles se puseram… bem, não importa.

Zé e o câmara man voltam-se para trás para irem embora, mas embatem contra duas pessoas. Diogo Lourenço e Raul Leviátes. Os dois estavam com sorrisos sádicos na cara enquanto que Zé Maravilha estava amedrontado.

Diogo: Olha, olha, olha, quem é ele. A direção mudou, mas este repórter de meia leca continuou empregado? O que é que tu andas a fazer para manter o teu emprego? Andas a tirar imperiais de joelhos? É porque é a única explicação que eu encontro para um inútil como tu ainda estar empregado no mesmo local que eu.

Raul: Parece que estes dois ratos estavam a tentar ouvir o que nós estávamos a dizer. Mas o vosso azar, é que eu odeio ratos! E sabem o que eu costumo fazer sempre que apanho um? Mato-o!

Diogo continua a sorrir sadicamente enquanto Zé maravilha fica cada vez mais assustado. O câmara man também deve estar, mas como este está atras da câmara, nós não o conseguimos ver.

Diogo: Eu podia espancar-vos já aqui. Podia torturar-vos. Podia acender cigarros e apaga-los na vossa pele. Parece-vos boa ideia? É porque a mim parece-me excelente. *riso* Mas a vossa sorte é que eu hoje estou de bom humor, por isso, saiam da minha vista e não me apareçam mais, porque da próxima vez, eu posso não ser tão bom.

Zé Maravilha (soluçando de medo): Sim senhor!

Maravilha desata a correr pelo corredor em quanto que Diogo e Raul desatam a rir. A emissão regressa para a mesa dos comentadores.

**********

A imagem está nos bastidores onde Antonio Andrade está juntamente com Eduardo Santos e as lindas mulheres que giram a tômbola, para tirar o seu número de entrada na Batalha Real pelo título mundial pesos-pesados da Nova Vanguarda da Luta Livre. Antonio tem um semblante bastante tranqüilo e sereno, assim como todos que estão nesse sorteio.

Eduardo: Agora é a vez de Antonio Andrade tirar sua sorte para ver em que posição ele entra nessa Batalha Real.

Quando Antonio Andrade se preparava para tirar o seu número, após o giro da tômbola realizado pela moça, eis que aparece Geraldo Lemos, o público apupa ele, pois não gostaram nada de sua coletiva para esse PPV.

Andrade para o que estava fazendo e encara Geraldo abrindo um sorriso de deboche.

Andrade (Debochado): Olá garoto do Mário? Vai me contar uma de suas histórias agora? Ou será que eu não mereço ouvir suas palavras ‘superiores’?

Geraldo se limita a sorrir e aponta para a tômbola.

Andrade (Continuando com o desdém): Oh! Não sou digno de ouvir as palavras do filantropo Geraldo Lemos! Sabes com que estás falando?

Eduardo Santos (Tentando contornar a situação): Vamos nos acalmar pessoal... Temos um show ainda para passar... Acalmem-se, por favor.

Geraldo continua sorrindo, enquanto Antonio ainda fixamente para o jovem lutador.

Andrade: Pois eu estou muito calmo Edu... Só quero saber se esse pivete sabe com quem está a falar! Se ele sabe que é com Antonio Andrade, que já foi campeão da Vanguarda e candidato principal ao título supremo! Além de ter ganho diversos prêmios como momento mais chocante e melhor rivalidade de 2013!

Geraldo faz uma expressão de como se estivesse impressionado, mas dava para notar a ironia nessa expressão e mais uma vez apontou a tômbola.

Andrade: Então vais continuar nessa não é?

Antonio começava a se mostrar irritado com a atitude de Geraldo, não era normal esse tipo de atitude para alguém tão sério e tão frio, mas nada disso abalava Geraldo.

Andrade (Como se lembrasse de uma cartada): Tudo bem... Onde está o teu manager que fala pelo bebê aqui... Ele não está aqui hoje, ou está? Afinal, quem é ele mesmo? Por que tanto segredo? Quando o homem que fala por você aparecerá aqui?

O sorriso de Geraldo se dissipa e ele faz menção de atacar Antonio, este que se prepara para um ataque com um sorriso, mas Eduardo Santos mais uma vez acalma os ânimos.  

Eduardo: Vamos nos acalmar pessoal, Antonio ainda é a sua vez.

Andrade: Tudo bem... Pode girar moça...

A moça gira a tômbola e Antonio pega a bola e a abre e vê o seu número.

Andrade: Droga! Mas tudo bem, podia ser muito pior.

Geraldo dá uma alta gargalhada e Antonio mais uma vez lança um olhar intenso para Geraldo, que não se intimida em nada.

Eduardo: Sim... Muito obrigado Antonio, agora podes ir embora, pois agora é a vez do lutador Geraldo Lemos!

Antonio faz menção de ir embora, mas ao olhar para Geraldo ele desiste.

Andrade: Não... Vou ver aqui que número o meu amigo Geraldo Lemos irá tirar...

Eduardo: Não podes fazer isso, deves ir embora...

Geraldo sinaliza com a cabeça de que não é preciso mandar Antonio Andrade embora. Eduardo Santos anuiu e permitiu a estadia de Antonio.

Eduardo: Tudo bem, mas não quero confusão agora...

Andrade: Isso aqui é uma empresa de wrestling, não uma reunião empresarial, aqui resolvemos as coisas à maneira antiga e isso deve ser respeitado...

Eduardo:
Concordo, mas isso se resolve no ringue, não aqui!

Andrade: Tudo bem, sei que logo, logo terei minha oportunidade de lutar com ele depois de eu ser campeão supremo.

Depois dessa fala a moça girou a tômbola e Geraldo pegou a bola e abriu-a, pegando o papel com o seu número, ele sorriu de imediato.

Andrade: Posso ver o teu blefe?

Geraldo Lemos deu de ombros e mostrou o seu número para Andrade.

Andrade (Depois de ver o número): Maldito!

Geraldo sai do local muito contente, enquanto Andrade se lamenta pela má sorte que teve no sorteio e a grande sorte de seu mais novo rival da VLL, Geraldo Lemos, a imagem volta para a mesa de comentadores.

Beja: Parece que estamos a ver uma nova rivalidade na Vanguarda da Luta Livre!

Luís: Pois eu gostei desse Geraldo Lemos, me parece um homem de uma nova atitude, ele realmente se distingue dos lutadores aqui, vejo muito potencial nesse jovem lutador...

Beja: Ele tem apenas 18 anos... Com certeza é uma das grandes promessas, mas pode ter se metido em algo maior do que ele!

Luís: Sei não, Andrade tem grande história na VLL, mas nunca se afirmou de verdade, espero boas coisas desses dois, um contra o outro.

**********


**********

A imagem está focada em Pedro Lombara que tem do seu lado, ninguém mais ninguém menos que o ex-campeão da Vanguarda, Yuri Petrov. Petrov está com uma expressão mais fechada que o habitual, os últimos momentos despertaram um Yuri Petrov mais furioso do que nunca e disposto a destruir qualquer um que passe pela frente.

Lombarda: Olá Petrov... Tu andaste muito furioso com as recentes mudanças na VLL, o que tens a dizer sobre o comando de Carlos Salazar?

Petrov: Eu já disse... A proposta dele é absurda, é ridículo a VLL ter esse reinício... Como assim os títulos não valem nada? Ora pois, eu deveria estar a lutar pelo supremo juntamente com Arsênio Fuinha, Diogo Lourenço e Kevin Gunn, mas não... Ele muda tudo, coloca todo mundo no mesmo patamar e todos vão disputar a Batalha Real! Isso não é justo!

A cada palavra Petrov demonstrava sua irritação com suas expressões faciais e se podia que o público o apoiava nesse desabafo.

Lombarda: Ouvimos muitos analistas do desporto a dizerem que a ideia de Carlos Salazar foi muito boa, pois o título supremo estava vago e o título da Vanguarda iria pelo mesmo caminho por causa do acidente do Ryo Tanaki... Achas que a situação indefinida dos títulos ajudou na decisão de Carlos Salazar?

Petrov: Esses analistas estão errados em um aspecto muito grande... A situação do título supremo estava definida, o combate já estava marcado e os participantes anunciados! Toda essa situação é absurda! A verdade é que Carlos Salazar não gosta de mim, do Fuinha ou do Diogo, só pode ser isso, ou ele não quer que nenhum de nós seja o campeão... Pois digo que eu vencerei aquela Royal Rumble e serei o campeão mundial pesos-pesados da VLL! E ele vai ter que engolir isso!

Lombarda: O que achaste dos novos lutadores que entraram até agora?

Petrov (Ainda bem irritado): Parecem ter qualidade, mas sinceramente, não me importa a qualidade de cada um... O meu objetivo é apenas um! Destruir qualquer um que entre naquele ringue em busca da Batalha Real! Ouvi coisa demais! Se querem um Petrov impiedoso e destruidor! Bem, é isso que terão! Eu estou farto de toda essa situação, digo-te apenas uma coisa... Serei um Yuri Petrov mais intenso do que nunca e as pessoas que me cobraram isso, vão se arrepender amargamente!

Lombarda: Não te preocupas que essa sua nova atitude possa prejudicar a sua relação com os fãs?

Petrov: De maneira alguma! Eles sabem o que eu estou passando... Eles querem-me ver dar a volta por cima, eles querem ver que o homem que luta por eles também tem estofo para jogar tão pesado quanto meus opositores! Eu sei o que estou a fazer... Eu sei bem que toda essa minha revolta é necessária! Não vou falhar mais! Aproveitarei essa chance e mostrarei aos meus opositores quem é Yuri Petrov!  

Antes que Pedro Lombarda fizesse uma nova pergunta, eis que Jacob Franco aparece e começa a rir de toda essa situação e começa a fazer gozo com Petrov, que se irrita de imediato com o novato.

Petrov: O que é tão engraçado? Posso saber? Também quero rir...

Jacob Franco, ainda rindo, balança a cabeça negativamente para Petrov.


Jacob: Oh Petrov... Vamos encarar a realidade... Tu agora estás todo nervoso, irado e estás cheio de palavras... Cheio de promessas, mas na realidade,  todos sabemos o que vai lhe acontecer no final das contas...

Yuri Petrov olha para Franco de maneira curiosa e irritada.

Petrov (Rispidamente): O que acontece?

Jacob: Simplesmente irás perder novamente e no dia seguinte, bem, no dia seguinte irás para o mesmo Café e enviará um vídeo a falar de suas lamentações, a falar de como foste roubado e o quanto estás triste e indignado com esse sistema que exclui o Yuri Petrov, o herói da justiça... Blá blá blá...

A cada palavra Jacob debochava cada vez mais de Petrov, fazendo imitações das ações de Petrov na sua fala. O russo começou a ficar vermelho de raiva, já Lombarda já tinha se afastado há muito.

Petrov: Ora seu! Quem pensa que és!

Jacob: O homem que vencerá isso e o responsável por tu ires fazer lamúrias no mesmo café no dia seguinte! Ou até mesmo o homem que vai fazer-te chorar com tua namorada por mais um fracasso! Eu conheço-te Yuri Petrov e por isso posso afirmar, sei como derrotar-te e tu não tens nada a fazer sobre isso!

Petrov: Tu que pensas!

Depois de dizer isto Petrov voou para cima de Jacob Franco e os dois homens começaram a lutar de maneira desesperada. Enquanto os dois homens lutaram, a imagem conseguia focar Miesha, a manager de TJ Crowe, olhando a cena com extremo desagrado, ela se vira de costas e sai sem dar uma única palavra.

Nesse meio tempo, Petrov e Franco são contidos pelos oficiais da VLL e separados finalmente, mas ainda trocavam ofensas e assim a emissão voltava para a mesa de comentadores.


Beja: Jacob Franco e Yuri Petrov a protagonizar a primeira grande luta na Nova VLL! Como será que vai acabar essa história?

Luís: Com Franco a destruir o russo... Franco mostrou saber dos pontos fracos de Petrov e parece que vai destruir o russo... Até tenho pena dele, sempre vejo ele a ser arrebentado por lutadores melhores, primeiro o Bangalter, depois o Gunn, agora o Franco, não sei porque ele não se retira.

Beja: Cala-te! Mas não falemos sobre isso... Quero saber o que a Miesha está a fazer ali, muito estranho, o que ela tem com a desavença do Franco com o Petrov?

Luís: Tu não entendes de nada... Ela estava ali a analisar os adversários, coisa que todos deveriam fazer...

**********

A emissão passa para o gabinete onde se encontra a tômbola que decidirá a ordem de entrada de cada um dos 30 homens presentes na Royal Rumble. Era a vez de Cláudio Rosas tentar a sua sorte. Mal entra, o lutador de 28 anos não consegue tirar os olhos das duas beldades que estavam à beira da tômbola.

C. Rosas: (Depois de passar a mão pelo cabelo) Olá…. Princesas.

Ambas as jovens, na casa dos vinte e pouco sorriem para o lutador.

Este começa a abanar a anca, suavemente, tentando seduzi-las.

C. Rosas: Já vos disseram que são bonitas?

Ambas as jovens acenam positivamente com a cabeça.

C. Rosas: Então foram enganadas. Vocês não são bonitas, são lindas. A vossa beleza é de outro mundo. De outra galáxia. (Com a mão no queixo) Arrisco-me a dizer: de outro Universo.

O portuense senta-se em cima do móvel e desaperta um botão da sua camisa (que por si só já vinha bastante desapertada). Pisca o olho direito e manda um beijo a ambas as jovens.

C. Rosas: Resta-me apenas ver que número me está destinado. Sinceramente, aqui entre nós, não importa. Tenho a vitória no papo.

A jovem de cabelo loira, localizada à esquerda da tômbola, preparava-se para girar esta, mas acaba por ser interrompida pelo lutador.

C. Rosas: Não te incomodes, querida. Essas tuas mãos delicadas nunca deviam tocar neste metal sujo… mas sim na minha pele macia.

Novo piscar de olho da parte de Rosas. Este gira a tômbola e amostra os seus bíceps à jovem. Poucos segundos depois e o portuense já tinha uma bola na mão. Abre-a, sempre mantendo contacto visual com as mulheres. Retira o papel do interior e a sua expressão facial tem uma mudança radical. O contacto visual deixa de existir, dando lugar a um olhar para baixo, receoso.

O lutador acaba por abandonar o gabinete com um ar desapontado.


C.Rosas: (Após voltar para trás) Ei… Importam-se de me dar os vossos números?
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 18 Ago 2014, 07:12

A imagem foca a mesa de comentadores.

Luís: Recebemos agora informações que um convidado especial se dirige para o ringue neste preciso momento…

De seguida a mesa de comentadores deixa de ser o foco e passamos para o stage especial para este evento, mais propriamente a rampa de acesso ao ringue, onde aparece com um fato bastante elegante Jack Neville.

Beja: E aqui vem um dos managers mais importantes da história!

Neville: Com licença!

O manager desce a rampa em passo acelerado.

Neville: Muito de vocês sabem certamente porque estou aqui, os mais atentos à internet sabem dos confrontos entre o meu cliente Ryan Angel e o jovem problemático Cavaleiro. Venho aqui afirmar que na Royal Rumble Ryan Angel vai eliminar Cavaleiro!

Neville entra no ringue e o público começa-o a vaiar.

Neville: Estas palavras mostram a indignação de um manager que viu o seu lutador a entrar em palavras que não o agradam, porque razão iria Angel ceder perante as provocações? Porquê? E porque agiria ele nas minhas costas?

Luís: Toda a razão!

Beja: Mas parece que Ryan Angel não está contente com as palavras, olha para a cara dele que acaba de aparecer no stage!

Neville: Ryan eu tenho isto controlado! Volta para os bastidores e prepara-te, não falta muito para o combate.

Beja: A mim parece-me que esta ligação não vai durar muito, pois a cara de Angel não é de muitos amigos.

Angel: Vamos com calma aqui Jack, eu não quero conflitos com o Cavaleiro, pelo menos por causa de um mau entendido. Ele tem razão o meu passado está no passado e para esclarecer tudo… foste tu que trouxeste o DVD para aqui!

Ouvimos um barulho de fundo vindo da plateia. O jovem Ryan parece levar Jack Neville ao calor do momento que se aproxima dele bastante furioso.

Neville: Isto é pela tua carreira burro! Burro!

Angel: Acho que está na altura de eu abandon…

Luís: Cavaleiro está na arena!

Beja: O público reage de forma mista ao lutador, uns apoiam outros vaiam. Que faz ele aqui?

Cavaleiro, pelo meio do público chega junto do ringue com uma espada de kendo na mão.

Neville: Se queres atacar o Ryan força! Ele merece. Eu… Jack Neville… um manager tão respeitado mereço mais, mereço mais que um ingrato. Eu agenciei o grande Kevin Gunn e o todo poderoso Michel-Baptiste Bangalter! E se te mandar para cima de mim solto o meu espirito britânico!

Cavaleiro, apenas de calças de ganga e umas botas entra no ringue continuando com a espada na mão.

Beja: Cavaleiro levanta a espada dirige-se para Ryan Angel, Jack Neville coloca-se nas suas costas… Tenho um mau pressentimento.

Luís: Finalmente… Este é o sinal dos novos tempos da VLL! Mas… Jack Neville leva com um impacto enorme na cabeça.

Beja: O público não acredita. Cavaleiro virou-se de costas e acertou em cheio em Neville! O Britânico rapidamente foi ao chão.

Luís: E agora ambos enfrentam-se cara a cara. O público começa a cantar “VLL”!

Nisto Cavaleiro tira o microfone da mão de Ryan bastante irritado.

Cavaleiro: Eu disse-te. Eu já comecei a tirar todas as merdas que tu tinhas e que eu não tenho, vamos para uma luta de igual para igual e que o melhor homem vença…

Cavaleiro estica a mão para Ryan Angel que pensa duas vezes antes de apertar… mas acaba por faze-lo, logo de seguida vira costas…

Cavaleiro: Tão bom ser-se o bom da fita!

Beja: Não!

Luís: Sim! Sim! Sim! Cavaleiro atingiu Ryan Angel pelas costas com a espada de Kendo. Ryan Angel está no chão!

Beja: O público vaia o lutador Lisboeta! Se pensávamos que isto ia ser uma luta justa aqui está a justiça de Cavaleiro! Ele fez Ryan Angel aterrar no chão de uma forma desonesta!

Luís: Afinal este Cavaleiro não é apenas um badass! As ações dele… Sim senhor!

Cavaleiro desce o ringue bastante confiante e com um olhar intenso, enquanto a imagem desvanece.

**********

Está na hora de mais um lutador tentar a sua sorte ao tirar o seu número para a Royal Rumble. Desta vez é Henrique Coelho que entra no escritório onde se encontrava a tombola. Vários lutadores encontravam-se no local, há espera que chegasse a sua vez de tirar um número. Henrique vinha muito bem-disposto, pronto para ver a sua sorte.

Henrique: Brassards! Chegou a “Sensação Açoriana”, o próximo Campeão de Pesos Pesados da VLL, Henrique Coelho! Podem tirar fotos, mas sem flash que isso faz-me mal aos olhos.

Ninguém liga a Coelho que, fica irritado por ninguém lhe dar atenção. Toda a gente estava mais concentrada nos números que calhavam a cada um.

Henrique (irritado): Estes naiões já não têm respeito por ninguém. Mas eles vão aprender a respeitar-me.

Henrique que, estava no final da fila, começa a passar a frente dos vários lutadores que se encontram na sala até chegar à tombola. Vários lutadores reclamaram mas Coelho ignora-os.
Henrique: Continuem a protestar, suas niscas de gente! Eu sou a “Sensação Açoriana”, o único lutador realmente capaz de carregar um título nesta companhia, por isso, eu tenho o direito de ser o primeiro em tudo!


Um dos lutadores que se encontrava na fila é Timó Pedroso e este estava a ser um dos que mais estava a reclamar com Henrique.

Timó: Ei, Coelho, porque é que não voltas pros Açores. Já que és tão grande lá, ficavas por lá e ao menos deixavas a gente em paz.

Coelho: Isso é o que tu querias, seu pitxeno continental. Mas eu estou aqui para mostrar-vos como o povo dos Açores é superior a vocês. E alem do mais, que raio de nome é esse? Timó? Não és aquele javali daquele filme?

Timó fica sério a olhar para Coelho, mas decide ignora-lo de vez. Coelho vira-se então para a tombola e prepara-se para tirar o seu número.

Coelho: Ok, bezugas, rolem lá essa coisa que eu quero me despachar. E façam o favor de me dar um bom número!

As meninas que estavam junto à tombola fazem-na rodar durante uns instantes. De seguida, elas param e com elas, também a tombola pára. Henrique Coelho esfrega as mãos e de seguida enfia uma delas dentro do recipiente para tirar uma das bolas que continham o número. Henrique tira e vai para abrir a bola de plástico, mas é interrompido pelo dono da Vanguarda da Luta Livre, Carlos Salazar.

Salazar: Amigo Coelho, espere um momento.

Henrique: Diga meu caro brassard, mas diga rápido porque eu vou agora abrir a bolinha do número.

Salazar: Podes voltar a colocar essa bola na tombola. Tu disses-te que gostavas de ser o primeiro em tudo, por isso, eu guardei uma bola especial para ti.

Henrique (surpreendido): Você não me vai colocar a entrar em primeiro pois não?!

Salazar: Está descansado que essa bola não tem o número 1.

Henrique: Ainda bem, mas mesmo que se tivesse, eu não me importaria, pois eu estou aqui é para lutar e para demonstrar a esta nisca de gente quem é o verdadeiro atleta da VLL, a “Sensação Açoriana”, Henrique Coelho.

Salazar: É esse tipo de atitude que eu quero ver nesta companhia. Agora, se me desculpares, eu vou ter que me ausentar pois tenho ainda muitas coisas para tratar.

Coelho: Cadês, meu bom brassard, cadês.

Salazar sai do escritório. Coelho está com um sorriso na cara por ter o privilégio de ter um número específico para ele. Ele abre a bolinha, vê o número e depressa o sorriso da sua cara desaparece. Timô, que se apercebe da situação, espreita pelo ombro de Coelho para ver qual o número que lhe calhou. Depressa ele desata a rir.

Timô (rindo): Quero ver agora como é que a “Sensação Açoriana vai ganhar o Titulo com esse número!

Coelho (irritado): Desaparece da minha vista, pitxeno!

Henrique Coelho sai do escritório furibundo enquanto Timô e mais alguns lutadores continuam a rir. A imagem desvanece.

**********


**********

Toca ‘Ameaça Menor’ de Linda Martini, faixa de Ricardo Corvo.

YEEEEAAAHHH!!!!


Luís: Como assim? Quem é esse daí, já começou a Batalha Real? Ele é o número 1?

Beja: Pequena ovação para Ricardo Corvo, parece que gostaram do que viram na Conferência de Imprensa! E ele vai ao ringue!  

Luís: Mas a Raquel nem está ali... O que está a acontecer por aqui?

Beja: Cala-te! Vamos ver o que ele tem a dizer?

Luís: Nem conheço, mas não gostei... Por que ele tem direito de entrar e falar coisas assim no ringue?

Ricardo Corvo sobe ao ringue com microfone na mão e sorri para a parte do público que o apóia.

Ricardo: Olá pessoal! Vim aqui para reafirmar o que já tinha dito antes... Eu sou fã do meu pai, o grande Fernando Corvo, ele pra mim foi o melhor wrestler e é o maior ídolo e minha maior inspiração para o desporto!

O público aplaude e ele abre mais um sorriso.

Ricardo:
Mas apesar de ser fã do meu pai e achar que a honestidade e o bom desportivismo sejam coisas essenciais para um wrestler, sei que a realidade não é bem essa e que eu vou ter que seguir uma linha mais dura... Me envolver em segmentos de briga de rua mesmo no backstage, eu entendi muito bem como as coisas funcionam por aqui e se querem jogar desse jeito, bem, eu vou jogar e vou ganhar aqui dentro!

Luís: Que convencido... Ainda quero saber o que ele faz aqui, nem começou a Batalha Real...

Beja: Cala-te! Vamos ouvir!

Ricardo: Então... Eu gostaria de dizer...

Ricardo foi interrompido porque a faixa ‘Até Quando’ de Gabriel Pensador tocava, a faixa que imortalizou o lendário e duas vezes campeão supremo, Vinícius Nunes, o que fez a multidão ir ao delírio.


Beja: O QUE É ISSO? É ELE MESMO? É ELE?

Luís: Acalma-te! Parece que vais ter um orgasmo!

Quando Vinícius Nunes surge de paletó preto, camisa vermelha, gravata preta, calça preta e um microfone na mão, todos vão ao delírio. Vinícius sorri e vai em direção ao ringue. Estende a mão para Ricardo Corvo que aperta com entusiasmo. Enquanto isso, o público não para de gritar o nome do ex-campeão supremo. Vinícius parece estar realmente emocionado.

Vinícius: Dois meses... Dois longos meses longe da Vanguarda da Luta Livre...

O público apupa esse tempo de ausência.

Luís: Para mim foram dois meses maravilhosos...

Beja: Espera! Vamos ouvi-lo!

Vinícius: Dois longos meses longe da Vanguarda da Luta Livre e longe do wrestling... O que sempre foi minha grande paixão e lutar por toda essa gente da Vanguarda da Luta Livre realmente me fez pensar... Como é bom estar aqui... Como é bom estar com vocês novamente... Aqui! Na Vanguarda da Luta Livre... Pena que...

Todos ficaram apreensivos, até mesmo o esquecido Ricardo Corvo que olhava para Vinícius com uma expressão de curiosidade e preocupação.

Vinícius: Pena que não seja para combater como eu tanto queria, mas sim para anunciar minha reforma do wrestling devido a uma lesão no pescoço...

Todos ficaram extremamente petrificados com essa revelação bombástica. Vinícius Nunes acaba de encerrar uma brilhante carreira de maneira precoce por causa de uma lesão no pescoço. Todos ficaram calados, até mesmo Luís Barreira. Ricardo deu um tapa amistoso no ombro de Vinícius que sorriu para o jovem lutador.

Vinícius: Bem pessoal... Não vi aqui dizer apenas da minha reforma... Vim dizer que estou muito feliz com esse recomeço da Vanguarda da Luta Livre e dos novos lutadores... Principalmente lutadores como tu Ricardo!  

O público aplaudiu e Ricardo sorriu surpreso.

Ricardo: Como eu?

Vinícius: Você despertou a minha atenção logo de cara... Você mostrou ter honra, mostrou ter personalidade e mostrou que quer fazer sucesso por seu próprio mérito, e ainda por cima se mostrou disposto a encarar qualquer um daqui e em qualquer lugar! Parabéns cara! É assim que se faz e se continuares nesse mesmo caminho, conseguirás tudo que eu consegui! Digo agora para você! Você Ricardo, é o futuro dessa empresa, pois a empresa precisa de alguém jovem e com personalidade para seguir essa história de títulos!

Ricardo: Muito obrigado, até fico emocionado, principalmente por vir de alguém que venceu tanto... Digo mais! O início disso será a vencer a Batalha Real de hoje! E eu vou vencer por mim e pelo lendário Vinícius Nunes!

O público vai ao rubro e os dois homens se abraçam e Vinícius levanta o braço de Ricardo, porém parece que alguém subiu no ringue.

Beja: O que é isso? Atacou Ricardo Corvo por trás! Espera! Jumping Cutter para cima de Ricardo Corvo que cai no chão! O que é isso?

Luís: Quem será esse?

BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

O homem se vira e mostra a sua face para todos que o reconhecem e ele recebe ainda mais apupos.


Beja: É Geraldo Lemos! Geraldo Lemos! Lutador treinado por Mário Cezar, mesmo treinador de Vinícius, ele estava na ANW e foi contratado para o roster principal por Carlos Salazar!

Luís: Gostei dele! Bela forma de criar impacto! E ele vai na direção de Vinícius Nunes!

Beja: Não pode ser... Vinícius tem uma lesão no pescoço, não pode mais lutar, será covardia por parte desse jovem de 18 anos! Pare Geraldo!

Geraldo Lemos vai em direção de Vinícius e avisa que fará o mesmo que fez com Ricardo Corvo, mas Vinícius não se intimida. Geraldo chega mais perto!

O QUE? O QUE? O QUE?

Beja: Geraldo Lemos e Vinícius Nunes se abraçam. Geraldo Lemos zomba de Ricardo Corvo que está estendido no chão, enquanto Vinícius Nunes dá risada. Ninguém sabe como reagir, todos estão petrificados, o maior ídolo da história da VLL está de acordo com um ataque covarde?

Luís: Agora sim! Grande Vinícius Nunes! Sempre o admirei e o elogiei! Muito bom! Muito bom mesmo!

Beja: Tu és muito hipócrita! Mas o que acabou de acontecer... Me recuso a acreditar.

Vinícius levantava o braço de Geraldo, mas ninguém reagia, estavam todos calados sem acreditar no que aconteceu.

Vinícius: Sabem o que foi isso?

Ninguém fala absolutamente nada.

Vinícius: Isso foi um exemplo de traição! Sim! Sim! Sim! Traí a confiança de Ricardo Corvo! Como todos vocês da VLL traíram a mim! Sim! Traidores! Todos vocês são traidores!

O público que se recuperava aos poucos começava a apupar o ex-campeão supremo.

Vinícius: Agora vocês me apupam não é? Mas quando eu perdi o título para o Bangalter? Quem estava comigo? Todos me esqueceram assim como começaram a me adorar depois de ter vencido o Antonio no primeiro Dinastia dos Guerreiros... Vocês são um bando de ingratos! No momento em que eu precisei mais de apoio, todos vocês me viraram as costas... Lembro de muitos fãs a dizerem que nem viram meu combate do Dinastia com o Antonio... Simplesmente passaram à frente... Como vocês acham que eu reagiria? Que eu viesse aqui e achasse tudo ótimo e fosse o mesmo que era antes? Vocês disseram que sentiam a minha falta... Mas ninguém foi saber o porquê da minha ausência... Até porque vocês são todos falsos e interesseiros e fracassados!

Enquanto público apupava Vinícius ainda mais, Geraldo Lemos olhava para cada um como se quisesse matar cada um dos fãs que assistiam ao evento.

Vinícius: Pois bem... Estou mesmo lesionado e reformado como lutador, mas não deixarei esse mundo... Até porque eu tenho esse garoto! Esse garoto, Geraldo Lemos, apesar de muito novo, bem, ele tem ideais e ideais interessantes... Ele acredita na dor como processo condicionador da evolução do homem e eu concordo com ele... Ele tem a ideia de espalhar essa ideologia para toda a Vanguarda da Luta Livre para depois expandir à todo mundo e essa empresa será o início de tudo...

BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Vinícius: Eu e Geraldo Lemos estaremos dispostos a causar dor à todos do roster da VLL e a causar dor nesses fãs que me viraram as costas... Quero que todos vocês sintam dor só de assistir o início do massacre! Ricardo Corvo vai ser o primeiro de muitos heróis que sofrerão diante de Geraldo Lemos... Geraldo vai fazer tudo o que eu quero fazer nesse momento! Destruir o sonho de todos aqui! Destruir todos os seus heróis! Colocar a dor como a única solução nas suas miseráveis vidas! Ele vai mostrar que todos os ingratos irão pagar com sofrimento, de uma maneira ou de outra! E essa outra será a tortura humana! Preparem-se! Porque o terror está somente começando!

Geraldo abre um sorriso doentio e sai do ringue juntamente com Vinícius Nunes, ambos encaram Ricardo Corvo que está no chão e fazem juras que isso é apenas o começo.

Luís: Lindo! Lindo! Lindo! Vinícius Nunes e Geraldo Lemos! Que dupla!

Beja: Cala-te... O Vinícius está plenamente equivocado, acho que a lesão mexeu muito com ele, mas esse Geraldo... Ele me dá arrepios, ele olha para todo mundo como se quisesse torturar a pessoa... Sei não...

Luís: Pois eu prefiro assim! Gosto de lutadores e não maricas!

Beja: Tu és mesmo parvo!

**********

Encontramo-nos agora nos bastidores. Mais concretamente num dos corredores mais povoados na VLL. No meio deste, estava Pascoal. Aos gritos com uma caixa de cartão a seu lado cheia de óculos de sol, o lutador tentava vender a sua mercadoria, sem sucesso.

Pascoal: (Gritando)
Óculo de sol a 4 euro! Não percam esta oportunidade! Melhor preço de sempre!

Todos ignoravam Pascoal, o que aborrecia o mesmo. Só estava a tentar ganhar uns trocos para poder ir jantar a um bom restaurante. Quando se preparava para ir embora, eis que aparece Felps. O lutador brasileiro ia a caminho do balneário para trocar de roupa, quando viu o cigano.

Felps:
Então amigo? Está vendendo óculos de sol? Que falta me fazem um bom par… Quanto custam?

Pascoal responde com um sorriso estampado na cara. Iria ganhar dinheiro e iria empobrecer o seu adversário! O dia já estava ganho.

Pascoal: (Sorrindo)
5 euro.

Felps: (Estranhando o preço) Mas não eram 4 euros?

Pascoal: Ah…. (Quase que inocentemente) Tu és meu inimigo. Pagas mais caro.

Felps fica um pouco desagrado com a atitude do lutador, mas decide pagar. Eram mais baratos do que os de uma loja. O brasileiro retira a carteira do bolso, deixando cair involuntariamente a bola com o seu número de entrada para a Royal Rumble.

Felps: (Retirando o dinheiro da carteira)
Aqui tem. 5 euros, certinhos.

O cigano observa a nota minuciosamente antes de a colocar ao bolso. De seguida entrega os óculos de sol ao brasileiro.

Felps:
Por acaso queria aqueles (apontando para uns cor de laranja) se possível.

Pascoal fica surpreendido.

Pascoal:
Ah… Aquele é 10 euro.

Felps: (Surpreso) Então deixe estar…. (Apalpando os bolsos) Meus bolsos estão mais leves. Acho que deixei cair alguma coisa.

O cigano coloca de imediato o pé em cima da bola. Felps após procurar um pouco, decide desistir. Não se lembrava do que tinha perdido.

Felps:
Olhe… deixe estar. Boa sorte para o combate!

O brasileiro desloca-se até ao balneário. Pascoal, que tinha conseguido esconder a bola, pega nesta. Demorou algum tempo, mas lá conseguiu aperceber-se de que a bola tinha um papel dentro.

Pascoal: (Ao ver o que estava escrito no papel)
Humm….

O cigano abandona o local com um ar pensativo e a segurar a caixa de cartão. A emissão passa para a mesa de comentadores.
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 18 Ago 2014, 07:23

Beja: E finalmente chegamos ao combate que todos esperamos!

Luís: Sim, o confronto de trinta homens que tanto deu que falar durante esta noite, irá agora acontecer! Dá para acreditar?

Beja: Muita tensão foi acrescentada com o passar da noite. Quem será o vencedor? Quem será o primeiro campeão de Pesos-Pesados da história da VLL? É o que iremos descobrir de seguida.

Raquel Jacob: O combate da noite é uma Royal Rumble pelo título de pesos pesados. Para ganhar o combate é necessário enviar o oponente pela terceira corda e fazer com que os seus pés cheguem ao chão. É declarado o vencedor aquele que permanecer no ringue após todos os adversários serem eliminados.

O tema "Bailando" toca, e Claúdio Rosas vem para o ringue, nervoso e de cabeça baixa.

Beja: O Sexy, como lhe chamam as mulheres.

Luís: Está calado, só te envergonhas.

O barulho pára por momentos, enquanto o público espera pelo segundo participante.

O tema "Rabo de Peixe, de Sandro G" começa a tocar e Henrique Coelho corre para o stage confiante, recebendo boas vaias para si mesmo.


Luís: A sensação açoriana, que saudades que eu tinha deste jovem prodígio.

Beja: É sem dúvida uma boa adição ao novo plantel da Vanguarda.

Coelho entra no ringue e o combate começa. Rosas parte para o oponente de rompante e derruba-o contra as cordas com murros e cotoveladas. Rosas tenta levantar a perna de Coelho pela terceira corda, mas o mesmo usa as suas técnicas de judo para sair daquela posição desconfortável. O açoriano lança o adversário às cordas e apanha-o num STO backbreaker, levantando-o de seguida para um neckbreaker com impacto. Coelho tenta empurrar Rosas para as cordas, mas o "Sexy" consegue agarrar-se bem, até que a contagem decrescente começa.
O público acompanha a contagem até ao zero. Um hino benfiquista é tocado, e dos bastidores vem um barbudo com um andar meio esquisito.


Luís: Mas que raio? Quem é este?

Beja: Acho que é o benfiquista Zé Tó. Pelo que me foi informado, se este homem ganhar a royal rumble, um contrato pelo VLL ser-lhe-á cedido. Mas que combate para este indivíduo.

Zé Tó entra no ringue, e tenta atacar Cláudio Rosas e Henrique Coelho, mas os mesmo não sentem sequer efeitos. Em vez disso, ambos começam a atacar o benfiquista, que se deita no chão e pede misericórdia. Rosas e Coelho continuam o ataque até o encostarem a um dos cantos mais próximos. Quando o "squash" termina, ambos voltam a atacar-se mutuamente, desta vez com Rosas a tomar a dianteira, mandando-o às cordas para apanhá-lo num powerslam. Cláudio sobre às cordas e espera que os dois oponentes se levantem, lançando-se para eles num crossbody perfeitamente aplicado. Rosas é aplaudido pela multidão, exibindo-se para o público feminino de seguida.

Beja: E a marca de sessenta segundos passou, quem será agora?

A contagem chega ao zero. Faz-se silêncio. Toca "Escravos", uma música já antiga, mas extremamente familiar para o público da Vanguarda.

Luís: É Kizua! O Monstro Africano voltou!

Beja: É disto que um Royal Rumble é feita! Um combate cheio de surpresas e retornos. Adoro!

Kizua entra no ringue com a perna pela terceira corda e fica frente a frente com Zé Tó, que já se encontrava de pé.

Beja: Bem, isto é estranho...

Zé Tó põe-se em bicos de pés, tentando igualar a diferença de alturas, mas Kizua amarra o benfiquista pelos colarinhos e lança-o para o canto, atingindo-o com chops gigantescas, que ecoam pela arena inteira. Zé está com o peito vermelho, mas ainda assim volta a agarrar-se à perna do africano. Kizua pega nele e... Vingança Colonial! Uma elevated powerbomb que deixa Zé Tó por terra. O "Monstro" vira-se agora contra Coelho e Rosas, que ainda lutavam entre si. Kizua atinge os dois com uma dupla clothesline, pegando de seguida em Rosas para um Fallaway Slam. Enquanto isso, Coelho salta para as enormes costas do africano com um slepper hold. No entanto, Kizua aproveita a manobra para aplicar um Running Powerslam. O "Monstro" está a dominar por completo este combate. Mais um minuto se passou e esperamos agora por um novo atleta.

As luzes apagam-se por segundos. O silêncio abafa qualquer ruído da multidão, que se mostra ruidosa quando a eletricidade retorna. Do outro lado do ringue está LaSombra! O homem conhecido pela crucificação ao vivo corre para Kizua com tudo, mas é apanhado com um gigante BackBody Drop, elevando-o à altura de dois andares e deixando-o cair no chão da arena, com as costas e pescoço. O público vai ao rubro com este spot suicida.


Beja: Justiça poética, diria eu.

Kizua fica absimado com o que acaba de acontecer, observando LaSombra comtorcendo-se de dores no chão. Enquanto isso, Coelho e Rosas voltam a levantar-se e tentam unir forças para eliminar o gigante. Com o açoriano a pegar na perna direita e com Rosas na perna esquerda, ambos tentam levantar o "golias", mas tal parece impossível. Enquanto isso, a campainha soa e mais um lutador é esperado pelo público. Depois de algum tempo, um homem moreno caminha pela multidão, vendendo relógios à medida que chega ao ringue.

Beja: É Pascoal, o cigano!

Luís: E depois eu é que sou racista.

Pascoal entra no ringue e corre para Kizua ainda em risco de eliminação. O "cigano" chega por trás do africano e pega nas suas pernas também, deitando-o para fora do ringue. Kizua cai com os dois pés no chão, mas ao desiquilibrar-se cai por cima de LaSombra, ainda caído. Com Kizua eliminado e Zé Tó no chão, os três demais combatem dentro do ringue. Pascoal tenta o belly-to-belly em Rosas, mas é parado por este que amarra-o para um spinebuster, sendo itercetado por Coelho com um inverted DDT. Pascoal aproveita a distração e aplica um snap suplex no açoriano por cima do benfiquista, que se encontrava imóvel.

Beja: Tenham pena do homem, ele está a tentar arranjar emprego.

Luís: Espera. Uma nova contagem decrescente terminou. Quem será que aparecerá agora?

Um homem aparece com um robe azul e vermelho e com luvas de boxe ao tema "The Stroke". É Simon Holmes, o famoso boxer. O mesmo corre até ao ringue e começa a esmurrar Pascoal e em Rosas, que já se havia levantado. Holmes continua a sua sequência de murros impressionantes, até ser parado por Henrique Coelho, que o atinge com um double knee backbreaker. O Mugir da Vaca Miquelina, como lhe chama. Os cinco lutadores estão deitados no ringue, imóveis, enquanto a multidão termina a contagem para um novo lutador pisar o ringue do Ground Zero.

As câmaras circundam o topo da arena, esperando alguém à medida que a música heróica aumenta de tom. Dos bastidores vem a correr um homenzinho verde e com uma capa. É Hex! O superheroi português corre desalmadamente até ao ringue, para encontrar toda a gente deitada no tapete. O mesmo pergunta se está tudo bem e se aquilo é algum jogo, mas não obtem resposta. O Super-herói decide então pegar em Zé Tó para eliminá-lo, mas o benfiquista é demasiado pesado para ele. Por trás da sua capa, Henrique Coelho levanta-se e parte para Hex com o seu característico "Voo do Açor". Um jumping armbar que pocisiona Hex por fora das cordas e o açoriano dentro, mantendo o seu ponto de equilibrio na terceira corda. Pascoal levanta-se rapidamente e parte para Hex com um rápido knee trembler, que o catapulta para fora do ringue. Henrique Coelho grita para o cigano e ambos começam a trocar golpes à contagem de cinco para um novo lutador.

5...4...3...2...1...0!

António Andrade aparece a caminha calmamente para o ringue. Passando a segunda corda, lança-se para cima de um Simon Holmes deitado e indefeso e parte para um série de murros de esquerda e direita. De seguida, pega no pugilista atira-o pela terceira corda, não o eliminando porém. Repete o mesmo processo com Rosas, mas este também não arreda pé da vitória. Ao ver que o português não caiu, o brasileiro tenta deitá-lo abaixo com uma clothesline. O "sexy" para-o com um shoulder block pela segunda corda, seguido de uma springboard clothesline. O público aplaude o "El Matador Português". Entretanto, Henrique Coelho continua uma brawl intensa com Pascoal, conectando um STO backbreaker, seguido de um Reverse STO. O açoriano sobe ao canto e salta para um diving elbow drop. Coelho está em em alta.


Beja: E mais um minuto se passou, quem será que virá agora?

A contagem de dez segundos termina e é Bison que aparece. Big Bision Maniac voltou para a Rumble. O mascarado entra no ringue correndo devagar e é confrontado por Zé Tó, Coelho e Simon Holmes, que já se levantaram. Todos eles atacam Bison com golpes rápidos e precisos, obrigando-o a encostar-se ao canto para se protejer. Coelho toma a iniciativa de eliminar Bison, e é desde logo acompanhado pelo benfiquista e por Holmes. A tarefa é complicada, mas Pascoal chega por trás e... não! Pascoal ajuda a eliminar Bison, mas também deita Simon Holmes para fora do ringue! O antigo pugilista bateu com os pés no chão! Está eliminado da contenda. Mas o "cigano" não para e continua a atacar Zé Tó com um swinging neckbreaker, completando a sequência com uma leg drop. Do outro lado do ringue, Cláudio Rosas prende o headlock no brasileiro António Andrade, lançando-o às cordas e aplicando um spear mesmo no estômago do "Intelectual".

O público acompanha uma vez mais a contagem "10... 9.... 8... 7... 6... 5.... 4.... 3... 2... 1... 0!

O tema "Ameaça Menor", de Linda Martini, toca e aparece Ricardo Corvo a correr para o ringue, para uma boa reação do público. O jovem entra no ringue bastante energético e conecta um jumping high knee em Rosas, seguido de um preciso superkick em Pascoal, e um dropick final em Zé Tó que se estava ainda a levantar. O público aplaude Ricardo Corvo, que parece determinado a ganhar o combate. O jovem português continua o assalto em Zé Tó, mas é parado por António Andrade, com uma big boot na nuca. Pancada seca que deixa o português no chão. Andrade pega em Zé Tó e tenta eliminá-lo mais uma vez, mas o benfiquista demonstra-se demasiado concentrado em ganhar um contrato se torna praticamente impossível isso acontecer. O público torce pelo benfiquista que começa a ganhar algum ímpeto e começa a esmurrar o brasileiro na cara, conseguindo afastá-lo. Andrade, porém, irrita-se e corre para o benfiquista com uma fortíssima clothesline. Zé Tó vai ao chão mais uma vez no combate, enquanto esperamos mais um lutador para se chegar ao ringue!

ChaZZ, "O Coveiro" chega com a sua urna ao stage, deixando-a no chão, começando a correr para o ringue. ChaZZ entra e começa a dividir clotheslines por Rosas, Pascoal, Andrade e Corvo, sem que nenhum deles o consiga parar. O coveiro tenta eliminar Rosas com uma clothesline por cima da terceira corda, mas este consegue manter-se na borda mais uma vez. Excelente determinação demonstrada pelo português. Entretanto, António Andrade levanta-se e lança Pascoal por cima da terceira corda, mas tal como Rosas, este agarra-se com unhas e dentes às cordas para não cair. Porém, o experiente brasileiro pega nele pela garganta e lança-o para o cimento da arena com um chokeslam. Pascoal foi eliminado, sendo humilhado por Andrade, que o manda embora.


Luís: E mais um minuto se passou!

Beja: Quando a ação é empolgante, tudo passa mais depressa.

"Hero", dos Skillet começa a tocar e é o jovem, imprevisível Felps que aparece e corre para o ringue com tudo. Pascoal, olha para Felps com desprezo, deitando fora o seu papel de entrada. Felps salta pela terceira corda e começa a sequência acrobática de clotheslines, bulldogs e dropkicks em António, Coelho e Corvo. Felps dirige agora as suas atenções para Henrique Coelho, mas é intercetado por ChaZZ que lhe conecta um forte shoulder tackle. Felps vai às cordas, desnorteado, enquanto ChaZZ corre para o brasileiro com um Tactical Kick, mas o "Ás de Espadas" levanta-lhe a perna por cima da corda, deixando o coveiro numa posição precária. Felps vira-se e... Oh! Superman Punch! Superman Punch mesmo na cara de ChaZZ. O homem da urna desequilibra-se e larga as mãos das cordas, caindo redondo no chão. ChaZZ foi eliminado da contenda, não será ele o campeão no final da noite. Claúdio Rosas toma partido da situação e ataca à traição Ricardo Corvo com uma clothesline, mas o jovem baixa-se mesmo na hora e aplica-lhe um Canhão Português. Um superkick cheio de força no maxilar que deixa o "Sexy" do chão.

A linha de um minuto passado volta a ser pisada e desta vez é TJ Crowe que vem para o ringue, acompanhado pela sua manager e namorada, Miesha. O japonês entra no ringue e começa a pontapear Ricardo Corvo, mas acaba por ser emboscado por por Felps, Coelho, Andrade e até Zé Tó. Todos encostam "Dementia" ao canto e atacam-no com golpes fortes e imperdoável, porém TJ consegue livrar-se praticamente de todos com a sua agilidade. No meio de todos os lutadores, Henrique Coelho aproveita a distração de Cláudio Rosas e empurra-o pela terceira corda! Rosas bate com a cabeça no chão e é eliminado, posteriormente. Cláudio levanta-se e Miesha goza com ele, apontando-lhe o dedo. Cláudio ri-se, aproxima-se dela e agarra-a pela cintura. Baixando-a , dá-lhe um beijo prolongado na boca e um apalpão na perna, levando o público à loucura, abandonando-a depois, envergonhada.


Luís: Bem, Rosas foi eliminado, mas ele sai daqui como um vencedor.

Beja: Isso é bem verdade, mas parece que TJ Crowe não gostou nada das ações da namorada.

TJ chega-se à apron e começa a discutir com Miesha por longos segundos. Enquanto isso, Zé Tó chega por trás de Crowe e agarrá-lhe uma perna, lançando-o pela terceira corda, batendo mesmo de cara no chão! Aquela deve ter doído. O japonês levanta-se indignado, mas só para receber um estalo de Miesha tirando-lhe toda a maquilhagem da cara, que ecoa por toda a arena. O público acompanha o som do estalo com uma expressão de pena, mas logo se viram para a ação do ringue.

E mais um minuto se passa assim. A theme song de Timó Pedroso começa a tocar, e o português corre para o ringue convicto e bastante sério. Ao contrário da maioria dos outros lutadores, Timó espera que os adversários venham ter com ele, e não o contrário. Andrade é o primeiro a correr, mas apenas para ser apanhado com um belly to belly suplex. Ricardo Corvo tenta uma clothesline, mas Timóteo baixa-se e conecta seguidamente um Discus Lariat! Mesmo Henrique Coelho tenta a vantagem sobre o adversário, mas Timó consegue o Half Nelson Suplex. Timó é uma máquina de wrestling! Zé Tó e Felps unem forças e apanham Timóteo com um double shoulder tackle. Ambos levantam-no e lançam-no às cordas, para um double hip toss.


Beja: Excelente trabalho de equipa de Felps e Zé Tó, mas isto é um combate individual.

Ambos recebem uma boa ovação pelo público, mas isto até Zé Tó aplicar um back club no brasileiro. O "ás de espadas" fica de joelhos, permitindo ao benfiquista aplicar umas rápidas... chapadas à menina? Zé Tó parece decidido a magoar alguém com esta técnica pouco ortodoxa, mas tal parece não acontecer.

10... 9... 8... 7... 6... 5... 4... 3... 2... 1... 0!

As luzes começam a tremer ao mesmo tempo que o tema "Break" toca. É Ryan Angel! "The Seventh Project" começa a correr para o ringue e lança-se pela terceira corda com um springboard forearm smash atingindo Zé Tó na cara. Timó aparece por trás de Ryan e empurra-o com autoridade. Angel vira-se e fica cara a cara com Timóteo, com o qual partilha algumas palavras. Ricardo Corvo e Felps correm para Timó e Angel, respetivamente, mas estes apenas respondem com um backbody drop, continuando o seu confronto novamente. Timó toma a iniciativa, começando com murros fortes no crânio de Angel, levando-o às cordas. Após um irish-whip do português, Timó espera Ryan com um Discus Lariat, mas Ryan reverte para um Running Corkscrew Neckbreaker. Ryan sobe ao topo do canto e espera que Timóteo se levante.


Beja: Decisão arriscada pelo americano.

Com Timóteo levantado, Ryan tenta saltar para um Missile Dropkick, mas Henrique Coelho salta a agarra nas cordas, desequilibrando Angel que ainda assim se mantém no canto. Também António Andrade se levanta e dirige-se para o canto, amarrando no americano em posição de superplex. O brasileiro tenta levantá-lo, mas o experiente Ryan não dá parte fraca no combate. Timó chega por baixo de Andrade e apanha-o em posição de powerbomb. Timó tenta ganhar forças para levantar os dois e... e... consegue! Timó consegue uma Sit-Out Powerbomb em Andrade, enquanto que este aplica um superplex em Angel.

Luís: Excelente exibição de técnica e agilidade nesta Royal Rumble. É disto que a Vanguarda da Luta Livre é feita, meus amigos!

Mais um minuto se passou. Esperamos que um novo lutador apareça no stage, enquanto o tema "My Own Summer" começa a tocar e o "Homem que nunca viu o sol nascer", Cavaleiro, aparece e caminha para o stage aparentemente revoltado. Cavaleiro entra no ringue e parte para Ryan Angel no chão, começando a atacá-lo sadicamente. Com Ryan indefeso, o português ataca-o com fortes cotoveladas no pescoço e pontapés na zona dorsal, deixando-o quase inconsciente. Zé Tó tenta parar Cavaleiro, mas este vira-se com um backfist que deixa o benfiquista uma vez mais no chão, agarrado à cara. Também Coelho tenta parar Cavaleiro, mas este vira-se e apanha-o num rápido Inverted DDT, voltando de novo ao ataque em Angel.

Do outro canto do ringue, António Andrade tenta eliminar Felps, tendo já as duas pernas do adversário por cima das cordas. Timó tenta ajudar, mas o brasileiro tenta afastá-lo dizendo que "aquele é dele". Timó irrita-se e ataca Andrade pelas costas com um german suplex, Andrade levanta-se com o ímpeto da manobra, mas Felps salta de fora do ringue para um springboard crossbody. Ricardo Corvo levanta-se e corre para Timóteo com um running STO.

Mais um minuto passa... "Anarquia" começa a tocar, e a "lenda do wrestling" português, Sebastián Rivera aparece no ringue.


Luís: Agora sim, isto está a aquecer.

Rivera começa a correr para o ringue e entra pela segunda corda extremamente confiante. À sua frente aparece Felps, mas Rivera ignora-o dizendo que "ele não estava à altura dele e que nem devia estar ali". Felps prova-lhe o contrário, começando uma sequência de cotoveladas e pontapés, encostando Rivera às cordas. O ás de espadas corre para Sebastián com uma clothesline, fazendo-o passar pela segunda corda, eliminando-o de seguida com o seu famoso Spear!

Beja: Felps eliminou Rivera! O novato eliminou a lenda! Mas que noite!

O público aplaude pelo brasileiro e grita o sue nome, mas Timó chega por trás e com um teardrop suplex manda Felps de costas contra a borda do ringue, caíndo no chão depois. Felps foi eliminado por Timó Pedroso, que se exibe de seguida! Má sorte do brasileiro, ele estava a fazer um bom combate até agora. Cavaleiro continua o ataque em Ryan, que tenta se aproximar das cordas em esforço, com o pescoço e o torso já vermelhos. Pegando na cabeça do americano em posição de headlock, o homem que nunca viu o sol tenta o seu Headlock Driver, mas Angel esquiva-se mesmo a tempo e contra ataca com um Angel Connection! Um Super Kick de último recurso que parece tirar os dentes da boca de Cavaleiro. Ambos caem no ringue, de rastos. Enquanto isso, Henrique Coelho e António Andrade começam a atacar Ricardo Corvo em conjunto. Os dois tentam um double suplex no jovem português, com António a aplicar um elbow drop de seguida. Henrique pega em Corvo e num movimento fluído, aplica um característico Exploder Suplex.

A campainha toca e um novo lutador é apresentado. ele é o russo mais português de todos, Yuri Petrov. O mesmo corre para o ringue e tenta ajudar Corvo, pegando em Andrade, aplicando-lhe um forte Russian Whip para fora do ringue. O brasileiro agarra-se à custa, não sendo eliminado. Petrov pega seguidamente em Coelho e ataca-o com várias knee strikes e europeans uppercuts, encostando-o ao canto. O russo vê se Corvo está em condições de continuar, mas o português nem responde partindo para o ataque em Andrade, que continuava na apron do ringue. O brasileiro usa um hotshot em Corvo e sobe ao ringue, para uma rápida diving clothesline para deitar o jovem prodígio português.

Outro lutador vêm a correr para o ringue, é Jacob Franco. "Razor" corre para o ringue e salta para cima de Yuri Petrov com ou simples takedown e continua o ataque com vários socos na cabeça. Jacob está visivelmente revoltado com Petrov, derivado à brawl que tiveram antes. O russo rapidamente se levanta e livra-se de Franco, mas o português volta ao ataque físico em Petrov. Uma vez mais, Petrov livra-se de Jacob, e, quando este tentava mais um ataque, o russo para-o com uma big boot.


Beja: Entrar nervoso para um combate deste calibre dá sempre mau resultado. Está concentrado, Jacob! Vais deitar tudo a perder!

Enquanto isso, Henrique Coelho levanta-se vagarosamente e começa a lutar com Andrade. Coelho está muito cansado neste momento, ele aguentou desde o início. O açoriano desequilibra Andrade com um dos seus murros. De seguida, corre para as cordas e tenta uma clothesline, mas o brasileiro reverte com um flapjack nas cordas. Henrique perde o equilíbrio e tomba para o lado de fora das cordas, onde fica deitado. O brasileiro tenta chutá-lo para fora do ringue, mas é Zé Tó que tenta eliminar o brasileiro que está distraído. Zé Tó empurra António por cima da terceira corda, e consegue! António Andrade é eliminado pelo benfiquista. O público canta "Zé Tó, Zé Tó!". O benfiquista está a viver o sonho de uma vida, mas Coelho esquiva-se por baixo da primeira corda e elimina Zé com um Exploder Suplex.

Beja: Não! Não pode! Zé Tó foi eliminado, ele não conseguiu o contrato pela VLL!

Zé Tó levanta-se desolado e de cabisbaixo, mas é Andrade que ataca o benfiquista com um IntelecutalDriver! Um piledriver que deixa Zé Tó inconsciente no chão da arena.

5... 4... 3... 2... 1... 0! Um novo lutador começa a correr, e é Mark Austin! Austin corre para o ringue  e começa a desferir murros sobre tudo e todos e não parece parar. Ricardo Corvo tenta um neckbreaker, mas Mark reverte para um cutter! Austin ergue os dois braços ao ar com autoridade para o público, mas é Timó Pedroso que o para um Timoneiro! Single underhook DDT com impacto no tapete. Austin foi ao chão. Do outro lado, Jacob Franco e Yuri Petrov continuam a sua brawl intensa. O russo envia Franco para a apron, mas o portugues puxa-o pela segunda corda. Os dois continuam a lutar na borda do ringue, uma posição arriscada para os dois. Petrov agarra Franco pela cintura e tenta mandá-lo contra o poste de aço pelo exterior. O russo tem Franco nos ombros, lança-se para o poste mas... Jacob consegue esquivar-se por milímetros do poste, sendo o russo a bater com a cabeça no posto de aço frio. Petrov abriu a cabeça, está a sangrar! O russo perdeu o equilíbrio e caiu do ringue. Mas espera! Jacob não se consegue soltar do ombro de Yuri e cai também contra sua vontade. Petrov e Jacob eliminaram-se a sim próprios. Jacob está furioso e descarrega todas as suas frustrações em Petrov que sangrava pelo rosto abaixo. Petrov levanta-se a custo e continua as lutas com o português. Os árbitros são obrigados a separar os dois, isto está a ficar fora de controlo!

Gonçalo Ferraz começa a correr pelo stage abaixo! Gonçalo Ferraz retornou igualmente, ele é o novo lutador da Royal Rumble! "A Torre de Belém" entra no ringue e atira-se a Austin que já se havia levantado e ambos começam a lutar. Tanto Ryan como Cavaleiro também se levantaram a custo, e ambos isolam Austin e Ferraz, respetivamente. Cavaleiro isola Gonçalo Ferraz no canto, conectando-lhe fortes chapadas e golpes no peito. Ryan faz o mesmo com Autin, executando-lhe uma rápida sequência de chutes nas pernas. Cavaleiro dá uns cinco, seis passos para trás, assim como Angel e ambos dizem para o oponente tirar notas de como se faz. Cavaleiro corre para Ferraz com uma rolling clothesline, que o catapulta para fora do ringue, assim como Ryan, que lança Mark Austin para fora do ringue com uma hurricanrana através da terceira corda, arriscando também a sua própria eliminação. Mark Austin e Gonçalo Ferraz foram eliminados, enquanto Ryan e Cavaleiro se confrontam novamente no centro do ringue, bastante sérios e bastante suados.

Estão cinco homens no ringue neste momento: Henrique Coelho, que entrou em segundo, Ricardo Corvo, Timó Pedroso, Ryan Angel e Cavaleiro, todos eles bastantes combalidos enquanto esperam pelo próximo lutador. O tema "Hunt you down" toca, theme de "A Bomba" Filipe Azevedo. O ex-Deluxe corre para o ringue para distribuir manobras de extrema força e habilidade. Depois de um samon drop em Corvo e uma big boot em Coelho, Timó apresenta-se em frente a Azevedo, confrontando-o olhos nos olhos. No lado de fora do ringue, Jacob Franco e Yuri Petrov continuam a sua troca de golpes e palavras, sendo finalmente separados por vários árbitros, obrigando-os a seguir caminhos separados até aos bastidores.

Filipe tenta o belly to belly em Pedroso, mas Timó que apresenta uma melhor forma, executando um potente belly to belly suplex "n'A Bomba", para um grande tremor no ringue. Filipe vai ao tapete, e apenas Timó, Ryan e Cavaleiro permanecem de pé, olhando-se mutuamente. Os três estão demasiados ocupados a prepararem o próximo ataque que se esquecem que outro lutador está a aparecer e é... é... Jorge Gante?! O criador dos Verno, o mentor de Diogo Lourenço voltou! O mesmo apaga o cigarro que trazia na boca e apaga-o pisando-o no chão. Vem para o ringue calmamente e hesita antes de entrar pela segunda corda, estando os três outros olhando para ele desde que a sua música começou a tocar. Gante entra no ringue e encosta-se ao canto, respirando fundo. Timó não se interessa pelo respeito ou pelo legado do ex-Verno e corre para o canto com um shinning wizard, deixando Gante a ver estrelas. Jorge Gante tenta livrar-se de Timó. mas o jovem português está a sair-se muito bem neste combate.

Filipe Azevedo levanta-se ao mesmo tempo que Ricardo Corvo e os dois começam a partir golpes. Corvo toma a dianteira, com uma série de murros e joelhadas no crânio e no abdómen. O jovem vira-se e salta para um Pelé Kick, colocando "A Bomba" no chão. Corvo aproveita e sobe à segunda corda do canto, esperando que Azevedo se comece a levantar. Coelho tenta eliminar o português correndo para ele, mas o jovem salta para uma Queda Negra no açoriano. Um Panamá Sunrise mesmo em cheio na nuca, que manobra lindíssima.

Mais um minuto se passa e cada vez mais nos aproxima-mos do final do combate. "Middle Man" toca, e é Carlos Levante que começa a correr para  o ringue. "A Voz", como é chamado é de imediatamente parado por Filipe Azevedo com um Spinning Side Slam., continuando a investida com vários spinebusters. Azevedo põe Levante nas cordas, com o intuito de o eliminar, mas o experiente segura-se muito bem às três cordas, não permitindo a sua eliminação. Mas espera! Timó Pedroso vem a correr do outro lado do ringue e conecta um forte e sádico double lariat, que devolve tanto Carlos como Filipe para o exterior. Carlos Levante e Filipe Azevedo foram eliminados por Timó! Que noite de sonho para este jovem! Henrique Coelho, vendo que Timó está distraído com o seu feito, paga-lhe pelo pescoço e pelos calções e envia-o para o exterior igualmente. Timó foi eliminado por Coelho! O açoriano ainda vive neste combate. Angel e Cavaleiro continuam a sua sequência de golpes, uma vez rápida e forte, agora vagarosa e fraca. Cavaleiro está demasiado ocupado com o americano que nem consegue concentrar-se em algo mais. O homem é doente!

O público entoa "5... 4... 3... 2... 1... 0!", e um novo lutador se apresenta, ao som de "Carlie Big Potato". Jorge Gante fica estático olhando para o stage, uma vez que Diogo Lourenço, o rapaz que uma vez foi seu aluno, hoje está aqui como inimigo. Diogo corre para o ex-Verno e os dois confrontam-se no meio do ringue, para delícia do público. Diogo ataca o seu mentor com golpes fortes e imprevisíveis, levando Gante a tentar proteger-se no canto. Lourenço não deixa que isso aconteça, procurando uma clothesline no momento ideal e... Um Single Knee Facebreaker! Gante está no chão depois de um Devil's Bite. DL grita com ele, dizendo que "ele cresceu e tornou-se maior do que o seu líder alguma vez imaginou." Lourenço levanta Gante com um cravate headlock e coloca-o do outro lado das cordas, no apron, pela terceira corda. Gante está sob os comandos de Diogo, mas a campainha toca antes de qualquer coisa. É Moore SD que começa a correr pelo stage abaixo e entra no ringue, mas é de imediato parado por Diogo que conecta um Superkick mesmo no maxilar de Moore, concentrando-se de novo em Jorge Gante, ainda do lado de fora do ringue.

Por dentro do ringue, Diogo põe-se em posição de spear, e começa correr para o poste de aço com Gante no ombro. O corpo frágil de Gante a bater no poste é como uma sinfonia para os fãs, que aplaudem "O Anjo Caído". Mas Gante ainda não caiu, e é Ricardo Corvo que corre para ele com um altíssimo dropkick, conectando-o mesmo na bochecha. Gante cai do ringue e é eliminado por Ricardo Corvo. Diogo discute com Corvo, que de imediato começam a desferir murros entre si. Corvo vai às cordas após um irish whip de Lourenço e é apanhado num Frankensteiner.


Mais um lutador começa a correr para o ringue, ao som de uma música muito familiar. É Kevin Gunn. Gunn corre para o ringue e entra de rompante, mas é Cavaleiro que o ataca antes que este pense em algo mais. Cavaleiro conecta um roundhouse kick e um headlock driver de seguida. O homem que nunca viu o sol pega Gunn em posição de crucifix powerbomb e corre para as cordas, largando Kevin Gunn, que cai no chão desamparado, provavelmente com uma ou duas costelas partidas! Kevin Gunn foi eliminado por Cavaleiro, que grita-lhe algumas palavras duras por dentro do ringue.Moore levanta-se com o apoio das cordas, mas é desde logo intercertado por outro americano, Ryan Angel, que pegando nele em posição de Cliffhanger, envia Moore de queixo para a borda do ringue. Moore SD foi eliminado pelo "God's Last Gift", após um Cliffhaner na extremidade do ringue.

Estamos nas últimas duas entradas para a rumble. "Enemies", dos Shinedown começa a tocar e Rafael Sampaio começa a correr para o ringue com um ar de poucos amigos e confiante. Entra no ringue e começa a desferir spears a Ryan Angel, Cavaleiro, Corvo, Lourenço... Ninguém consegue parar este jovem! Coelho, que não havia sido atacado por Sampaio, levanta-se rapidamente e salta para as suas costas com um Double Knee Backbreaker.


Beja: Mais outro mugir! Adoro!

Sampaio cai no ringue magoado das costas e Henrique imita-o, completamente de rastos. Todos estão no tapete novamente, mas o combate não para. Ricardo Corvo tenta pegar em Rafael Sampaio para eliminá-lo, mas o cansaço é tanto que se torna praticamente impossível.

Luís: E é a última entrada! E só falta uma única pessoa no plantel para hoje!

Geraldo Lemos entra no palco e começa a correr para o ringue com ar de poucos amigos. Lemos depara-se com Corvo, que lhe pede ajuda para eliminar Sampaio. Lemos olha para um lado e para outro, aceitando a proposta do português. Segurando numa perna e Corvo noutra, Sampaio é levantado pela terceira corda e é posteriormente eliminado. Rafael Sampaio é eliminado! Mas olha! Lemos dá uns passos atrás e ataca Ricardo Corvo à traição com uma lariat na nuca, deitando-o para fora do ringue! Ricardo Corvo é eliminado por Geraldo Lemos, que injusto!

E temos os últimos cinco no ringue: Henrique Coelho, Ryan Angel, Cavaleiro, Diogo Lourenço e Geraldo Lemos. Um destes abandonará o combate como novo e primeiro campeão de pesos pesados da VLL. Todos os outros quatro se levantam ao mesmo tempo e ficam a olhar-se mutuamente. Coelho está visivelmente desgastado, aguentou desde o início até aqui, Ryan ainda tem o pescoço e o abdómen vermelho, depois dos sádicos ataques de Cavaleiro, que se encontra incrivelmente suado. Diogo Lourenço parece tentar controlar a sua respiração e apenas Geraldo Lemos não demonstra fatiga.

E todos começam a lutar entre si! Era disto que o público da Vanguarda ansiava. Todos os cinco começam a desferir socos no meio do ringue e parecem não abrandar. Serem os últimos cinco parece ter sido como uma descarga de adrenalina no corpo destes atletas. Geraldo Lemos tenta atacar Coelho, mas é intercetado por Ryan e Diogo com um double superkick, que deixa Geraldo no chão. Angel e "O Anjo Caído" trocam um simples olhar entre si, mas são interrompidos por Henrique Coelho que tenta o german suplex no português, mas é parado por Cavaleiro com mais um Inverted DDT. O homem que nunca viu o sol começa a atacar novamente Ryan Angel com foreamrs certeiras que deixam o americano encostado às cordas. Diogo Loureço tenta  aproveitar-se do posição de Angel  tenta atacá-lo com uma clothesline, mas Angel baixa-se e levanta-o, fazendo com que este passe por cima da terceira corda e fique de pé, na apron. Também Cavaleiro tenta eliminar Ryan, mas este esquiva-se mesmo a tempo, fazendo com que um spear d"o homem que nunca viu o sol nascer" seja direcionado para Lourenço, que é catapultado para a barreira de segurança de ombro.

Diogo Lourenço foi eliminado! Faltam apenas quatro. Dentro do ringue, Henrique Coelho pega em Geraldo Lemos caído e posiciona-o em cima do canto, sentado. Parece que vai para um superplex. O açoriano tenta pegar no brasileiro, mas é intercetado por Cavaleiro que chega por baixo e pega-o numa powerbomb, ficando Lemos em cima do canto. Cavaleiro executa uma powerbomb em Coelho e
Ryan corre para Lemos com um superkick. E conseguiu! Ryan Angel conseguiu conectar um superkick que se adivinhava impossível! Incrível! A cabeça de Lemos é virada ao contrário e o seu corpo acompanha-a, deixando-se cair no chão da arena. Geraldo Lemos é eliminado por Ryan Angel e temos apenas mais três lutadores no ringue. Coelho está no chão e Cavaleiro acompanha-o de joelhos exausto.

Ryan sobe ao canto e salta para um lindíssimo Shooting Star Press em Coelho. O açoriano está cheio de dores. Cavaleiro aproveita e pega em Coelho pelo pescoço, lançando-o para fora do ringue!


Beja: Bolas, o Coelho foi eliminado. Logo ele que estava no combate desde o início.

Luís: Provou a muita gente que estava errado à cerca dele, ele é material de campeão.

Ryan está no chão após o Shooting Star Press. Cavaleiro está amarrado às cordas, exausto. Um destes rivais será coroado campeão aqui, hoje. Angel rasteja até Cavaleiro até perto do canto. Cavaleiro pega-o em posição de DDT e começa a subir o canto.

Beja: O que será que ele tem aqui planeado?

Cavaleiro tenta levantar Angel para uma espécie de Avalanche Gourdbuster, mas não acontece. Oh não! Cavaleiro perde o equilíbrio em cima do canto e ambos caem para a ring apron, mas conseguem-se segurar por uma questão de pura sorte.

Luís: É uma altura muito delicada do combate, ambos poderão perder muito, aqui.

Cavaleiro desfere uma cotovelada na cara de Angel, que responde com um murros na cara. Cavaleiro tenta um uppercut, mas é respondido por um knee strike. Mais um pontapé, que é respondido por um elbow smash. Ambos estão incrivelmente cansados. Cavaleiro tenta um DDT na borda, mas Angel esquiva-se e CONECTA UM SUPERKICK! DO NADA! Cavaleiro cai na apron, assim como Ryan que não aguenta o impacto. Ambos caem na apron e é esperado que ambos caiam no chão em menos de nada, mas a pergunta é "quem será". Tanto Cavaleiro como Angel começam a curvar-se para o chão, mas é o português que cai antes do americano. Ryan cai de seguida de ombro no chão, quase morto! O combate acabou!

Os árbitros juntam-se perto dos dois atletas e começam a discutir. A maioria diz que viu Cavaleiro bater com os pés primeiro no chão, dando assim a vitória ao americano, Ryan Angel.

Raquel Jacob: Senhoras e senhoras, o vencedor da Royal Rumble por decisão unânime dos árbitros presentes, e primeiro campeão de Pesos-Pesados, "The Seventh Project" RYAAAAN AAAAAAAAAAANGEEEEEEEL!

YEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Beja: Bem, mas que combate imprevisível até à última, provavelmente um dos melhores do género na história da VLL.

Luís: Sem dúvida. Todos os trinta homens tentaram a sua chance ao campeonato de pesos-pesados, mas no final apenas um homem pôde vencer, e esse homem é Ryan Angel. Parabéns, Ryan, és o novo campeão!

Beja: Que PPV, que Ground Zero! Senhoras e senhoras, a história acaba de começar na Vanguarda da Luta Livre

Os árbitros pegam em Ryan e Cavaleiro e ajudam-nos a chegar aos bastidores. Pelo caminho, Ryan recebe finalmente o seu título, para desespero de Cavaleiro, que  o vê com um olhar de vingança.

A imagem desvanece com toda a audiência de pé a aplaudir Angel, e a emissão acaba.
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VLL GROUND ZERO (PPV 12#) - (16/08/14)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum