DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por vlladmin em Qui 29 Maio 2014, 10:09



COMBATE PRINCIPAL DO EVENTO
COMBATE PELO TÍTULO SUPREMO
YURI PETROV VS MICHEL-BAPTISTE BANGALTER(C)

*******

COMBATE PELO PARCEIROS DE GUERRA
LEON & FELIPE "ESPARTANO" SILVA VS TIMÓ PEDROSO E CHAZZ VS ÁSES DA ILUSÃO(C)
(COMBATE DE ESCADOTE)

COMBATE PELO TÍTULO DA VANGUARDA
PHILLIP HUNT VS FELIPE AZEVEDO VS RYO TANAKI VS MIKE ORZAN(C)

ANTÓNIO ANDRADE VS VINÍCIUS NUNES
(3 PASSOS PARA A GLÓRIA - SE ANTÓNIO VENCER RECUPERA O SOBRENOME "NUNES", EM CASO DE DERROTA JAMAIS O PODERÁ RECUPERAR)

EUSTASS KID VS ARSÉNIO FUÍNHA
(COMBATE SEM DESQUALIFICAÇÕES)

DIOGO LOURENÇO VS MOORE SD
(O VENCEDOR RECEBE UM COMBATE PELO TÍTULO SUPREMO)
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 30 Jun 2014, 06:09

avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 30 Jun 2014, 06:27

A imagem surge a mostrar um estádio cheio de espetadores ao rubro. Muita gente de pé ansiosa para o início do grande Evento da Vanguarda da Luta Livre! No centro do estádio encontra-se o ringue onde os sonhos de alguns dos lutadores da VLL se irão realizar nesta noite. Uns metros ao lado está a mesa de comentadores. Sente-se a adrenalina na arena e sem mais demoras as luzes vão abaixo e toca a música oficial da Vanguarda e o público grita loucamente. Começa um efeito de pirotecnia alusivo ao evento e a câmara depois de mostrar esses mesmos efeitos, dá uma volta mostrando a reação do público e focando alguns cartazes.

De seguida foca a mesa de comentadores.


Diogo Beja: Olá caros telespetadores! Sejam bem-vindos a mais um evento histórico da Vanguarda da Luta Livre! O meu nome é Diogo Beja e ao meu lado está Luís Barreira!

Luís Barreira: Olá a todos! O ambiente na arena não podia ser melhor! Os lutadores estão prontos, o público está pronto e nós estamos prontos para o grande evento chamado “Dinastia dos Guerreiros”!

Diogo Beja: E ao que parece vamos começar o evento com o nosso supervisor-geral Augusto Lousada!

Luís Barreira: Melhor maneira de começar não há!

A imagem foca o ecrã principal da arena e aparece o GM da VLL Augusto Lousada. Este aparece de fato bege e gravata encarnada, parece muito elegante, adequado ao evento. O público imediatamente reage negativamente à presença de Lousada, se bem que ainda se ouve alguns aplausos.

Lousada: Olá universo da Vanguarda!

O público apupa Lousada e alguns entoam “Vai-te embora” em uníssono.

Lousada: Muito obrigado pelo apoio! Quero desejar-vos as boas vindas ao grande evento desta federação. Quero desejar-vos as boas vindas ao meu grande evento, O “Dinastia dos Guerreiros”!

Alguns membros do público batem palmas, outros apupam novamente.

Lousada: Quero agradecer-vos pela vossa presença neste evento. Sem vocês nunca esta federação chegaria tão longe. Espero que estejam tão entusiasmados para este evento tal como eu estou. Teremos combates emocionantes, proporcionados pelos melhores lutadores que a VLL tem a oferecer. Teremos o duelo familiar entre António Andrade e Vinícius Nunes, o combate entre ex-aliados, Eustass Kid contra Arsénio Fuínha, Um combate de escadotes pelos títulos de Parceiros de Guerra, envolvendo as 3 melhores equipas da federação atualmente, teremos um combate entre um veterano dos ringues…um ex-campeão da Vanguarda… o grande Moore SD, que irá medir forças contra…Diogo Lourenço.

O público percebe a falta de emoção de Lousada a dizer o nome de Diogo e começa a gritar “Lourenço!”

Lousada: Além disto teremos um emocionante combate de quadrilha fatal pelo título da Vanguarda que promete muito. Finalmente, teremos o nosso evento principal, o combate pelo título Supremo da VLL! O campeão, o francês imbatível, Michel Baptiste-Bangalter! Este defrontará o “Tanque Russo” que à muito persegue o cobiçado título. É ele Yuri Petrov! Combates espetaculares vos esperam, bem como várias surpresas ao longo do evento. Espero que gostem e se divirtam e sobretudo, saiam daqui com as melhores memórias das vossas vidas! E agora, sem prolongar mais, que comece o maior evento do país, A “Dinastia dos Guerreiros”!

Lousada sorri, orgulhoso pelo seu discurso e abandona o local onde se encontrava nos bastidores. O público canta “VLL!”, “VLL!”, “VLL!”.

Luís Barreira: Discurso digno de Imperador!

Diogo Beja: Isso é um pouco exagerado mas finalmente vamos começar o grande evento! E vamos iniciá-lo com um vídeo dos melhores momentos de destaque dos quatro elementos que estarão num combate pelo título da Vanguarda, já a seguir!



********

Video passado no ecrã gigante do estádio:
O prestigiado título da Vanguarda estará em jogo num combate que promete muita emoção com quatro jovens talentosos com vontade de chegar ao topo. Mike Orzan não estava contente com o rumo que a sua carreira levava e adoptou uma postura mais agressiva, lesionando o japonês Ryo Tanaki antes de conquistar o título da Vanguarda. Desde então aparecem vários obstáculos no seu caminho como o canadiano Phillip Hunt e Filipe Azevedo. Ryo Tanaki também regressou e prometeu vingar-se de Orzan. Não se adivinha uma tarefa fácil para o campeão.

********

Luís: E começamos a ação deste evento com um combate muito especial.



Beja:
Sim, quatros dos melhores lutadores da companhia vão lutar pelo prestigioso Título da Vanguarda.

Luís: Quatro dos melhores… Apenas um é que se destaca de todos os outros, e falo claro da “Bomba” Filipe Azevedo.

Beja: Todos eles são bastante talentosos, mas apenas um poderá levar o ouro para casa.





YEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAH!



Beja: Phillip Hunt tem andado desaparecido nos últimos tempos, mas ele mesmo o disse que está pronto e que fará de tudo para ser o campeão no final da luta.

Luís: Cá para mim ele parece-me um bocado fora de forma, ainda mais gordo que o costume.



BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUH!

Beja: Depois do final dos DeLuxe SAD, Filipe Azevedo escolheu o seu destino ao atacar Phillip Hunt e, consequentemente, entrar no combate pelo título da Vanguarda.

Luís: E sairá campeão, digo-te!



Depois da entrada de Felipe Azevedo, a imagem foca sete japoneses, que entraram entretanto, em cada lado da rampa, todos eles apenas usam umas calças laranjas tradicionais do kong-fu da cultura japonesa e umas sandálias iguais aos que os antigos samurais usavam há muitos séculos atrás. Com o braço direito erguido para a frente e com um pau cilíndrico, ficam assim durante alguns segundos até que se ouve o som de fundo típico de uma batalha, os homens lutam com os paus com a pessoa que tem à sua frente durante alguns segundos até que se ouve o inicio do novo tema de entrada de Ryo e todos mantém com a mão direita o pau perpendicular ao solo enquanto se encontram de joelhos e cabeça para baixo em cada lado da rampa e após a música começar a entrar no seu climax aparece Ryo com um casaco preto da carapuço onde tem nas costas escrito a branco "Jikan no senshi", em português "Hora do Guerreiro". Ele mete um joelho no chão e aponta com os dois dedos para o céu e desata a correr para o ringue.

YEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Beja: E aqui está! A estrela japonesa mais falada nos últimos tempos na Vanguarda. Este Ryo é um verdadeiro samurai dentro do ringue.

Luís: Ridículo, esta amostra asiática nem sequer devia passar na alfândega. É um desperdício ele estar no ringue.



BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUH!

Beja: Mike Orzan deu muito que falar no mundo cor-de-rosa nas últimas semanas, devido a comportamentos pouco ortodoxos.

Luís: Um campeão tem que fazer o que um campeão tem que fazer, nada mais.

Raquel Jacob: O combate seguinte está marcado para uma derrota e é pelo título da Vanguarda. No ringue, vindo Québec, Canadá, pesando 110 quilos, Phillip Hunt!

YEAAAAAAAAAAAH!

Raquel Jacob: E à minha direita, vindo de Peniche, Portugal, pesando 140 quilos, Filiiiipe Azeeeevedo!

BUUUUUUUUUUUUUUH!



Raquel Jacob: O seu adversário, de Tóquio, Japão, com 87 quilos, Ryo Tanaaaaaki!

YEEEEAAAAAAAAAAAAH!

Raquel Jacob: E por fim, vindo do Alasca, Estados Unidos, com 110 quilos, ele é o campeão da Vanguarda, Mike Orzaaan!

BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUH!


O árbitro para este combate é David Peralta. Este manda soar a campainha e o combate começa. Todos os lutadores olham entre si e circundam o ringue. Depois de breves segundos, os três lançam-se ao campeão, Orzan, atirando-o ao chão e a pontapeá-lo. Um começo bastante caótico! Filipe Azevedo toma a dianteira e começa a atacar o campeão com pontapés e murros fortes. Hunt devia-o e ataca o oponente no chão com uma sommersault leg drop, seguindo-se com a tentativa de cover 1… Mike Orzan levanta o braço. Tanto Ryo como Filipe não gostam da atitude de Phillip em acabar com o combate tão cedo e começam a ataca-lo fortemente, também. Filipe pega em Hunt e aplica um Bear Hug, esperando que Ryo ataque o canadiano com um pelé kick. Filipe deita o canadiano ao chão com um double leg takedown. Mike Orzan também se levanta e começa a atacar o “McTank” com um running enziguiri, seguindo-se de Azevedo que o levanta para um sádico Spinebuster. E o beatdown continua, mas desta vez em Hunt! Todos atacam o gordinho da Vanguarda violentamente, principalmente Azevedo. Também Ryo e Mike começam a sua luta do outro lado do ringue! Filipe espera que Phillip se levante e atira-o com força contra o canto, seguidamente de uma forte e rápida placagem. Sem lhe dar tempo para respirar, Azevedo pega no “McTank” e finaliza-o com um Spinning Side Slam. O árbitro tenta falar com Hunt, mas este parece estar inconsciente.

O árbitro chama os paramédicos, acompanhados por uma maca, que tentam avaliar o estado do canadiano, e, seguidamente, o levam na maca para os bastidores, para receber tratamento médico. De um momento para outro este combate fica um triple threat.



Azevedo aproxima-se de Orzan e Tanaki que continuavam a sua brawl do outro lado do ringue e agarra Orzan pelos braços, permitindo a Ryo tomar a dianteira, atacando o campeão com murros na zona abdominal seguido de um forte enziguiri. Orzan vai ao chão mais uma vez. Ryo tenta ir para a cover, mas Azevedo pega-lhe pela cintura e aplica um deadlift german suplex. Ryo levanta-se, mas é apanhado num powerslam de Filipe, caindo em cima de Orzan. Filipe mostra os músculos para o público, que o vaia. Mike Orzan também se levanta e tenta atacar o candidato, mas Filipe para a sua manobra com uma forte clothesline. Azevedo está a dominar a parte inicial do combate! Orzan e Ryo levantam-se novamente e tomam a iniciativa de atacar o gigante ao mesmo tempo. Os dois inimigos estão a trabalhar em conjunto para eliminar um inimigo em comum. Ryo tenta atacar as pernas do português com pontapés e Orzan desfere murros fortes no rosto do homem de Peniche. Os dois pegam-no em posição de suplex e em conjunto conseguem levantá-lo e levá-lo ao chão.

Ryo sobe ao turnbuckle e lança-se num diving elbow drop, enquanto Orzan vai ao apron e salta para um springboard leg drop, seguindo-se do pin 1… 2… Ryo salta e anula a contagem. Com Azevedo no chão, ambos os lutadores começam a lutar novamente, com Ryo a tomar vantagem sobre o americano com bulldog, seguido de um dropkick na testa. Tanaki espera que o campeão se levante e salta para um flying neckbreaker, completando a sequência com um inverted cloverleaf. Orzan está perto das cordas, mas a manobra está muito bem presa, impossibilitando o campeão de conseguir a vitória. Filipe, dando conta do estado dos seus adversários levanta-se rapidamente e ataca Orzan com um running elbow drop, seguindo-se de uma big boot na cara do japonês. Filipe vai para a cover em Tanaki 1… 2… Ryo safa-se. Azevedo levanta “Katsu” aos seus ombros e levanta-o com os seus braços! Força incrível por parte do português. Filipe Azevedo chega perto do americano e deixa cair Ryo em cima dele com um militar press slam. Mike parece estar magoado nas costelas. Azevedo vai para a cover, desta vez em Mike 1… 2… Ryo para a contagem com um roundhouse kick.

Ryo sobe ao canto mais uma vez e salta para Filipe que estava um pouco desnorteado com um missile dropkick, deitando “a bomba” ao chão. Ryo não perde tempo e pega em Orzan, conectando um inverted ful nelson facebuster com estrondo! Cover! 1… 2… 3! Não, Orzan mostra vida, levantando o braço. Ryo não desiste e pega no campeão aos ombros e aplica um Inverted Go To Sleep do nada! Cover 1… 2… Filipe interrompe a contagem! Azevedo atira Ryo para fora do ringue e vai agora ele para a cover! 1… 2… 3! Não, Orzan consegue encontrar energias para continuar. Orzan está fraco e não consegue tomar a iniciativa. Será difícil para ele conseguir a vitória e reter o título. Filipe pega em Orzan num Body Slam e atira-o para o exterior, mesmo para cima de Ryo Tanaki. O japonês amparou a queda do campeão, que remexe dentro do ringue e retira de lá uma cadeira de aço. Filipe não vê o que se está a passar, e quando ele mesmo sai para fora do ringue, leva com uma cadeirada na cara, deitando-o ao chão, fazendo-o sangrar da boca.

Orzan atira a cadeira para dentro do ringue e carrega Ryo Tanaki para dentro também. Vai para a cover 1… 2… Ryo não desiste, e levanta o braço em sinal de força. Filipe Azevedo limpa parte do sangue que lhe escorre no queixo e entra no ringue furioso. Mike Orzan corre para ele com um clothesline, mas este apanha-o num Spinning Side Slam fortíssimo. Mas Filipe não acabou. Ele pega na cadeira, mas, quando se preparava para dar uma cadeirada na nuca do campeão, Ryo Tanaki levanta-se e desfere um dropkick na cadeira, que consequentemente bate na cara de Azevedo, e termina a manobra com um senton nas costelas lesionadas de Orzan. Ryo vai para a cover no americano 1… 2… 3…! Ryo é o novo campeão!


Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o campeão… e novo campeão da Vanguarda, Ryo Tanaaaaaaaaaaaaaki!

YEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Beja: Bem, mas que combate de abertura. Ryo Tanaki sofreu, mas no final conseguiu uma vitória no maior palco da VLL.

Luís: Filipe tinha tudo nas suas mãos para ser o campeão, tinha de ser este japonês a estragar os planos todos.

Beja: Seja como for, um novo campeão foi coroado! Parabéns Ryo, faz-te merecer!

********

Vídeo promocional do combate entre Arsénio Fuínha e Eustass Kid: Desde as suas estreias na VLL, estes dois lutadores rapidamente subiram na “cadeia alimentar” da VLL. Arsénio Fuínha não tardou muito a envolver-se pelo título da Vanguarda e Eustass Kid conquistou o título de Parceiro de Guerra na sua estreia. Arsénio Fuínha era um dos apoiantes de Lucas Brandão, até aí supervisor-geral da VLL, e Eustass era o seu primo. Lucas Brandão tinha assim sobre a sua alçada dois jovens lutadores promissores. Lucas acabaria por convencer Michel-Baptiste Bangalter a recruta-los, e desta forma os dois entravam para os DeLuxe.

Arsénio acabaria por conquistar uma oportunidade de lutar pelo título da Vanguarda, mas essa oportunidade foi desperdiçada depois de uma interferência de Eustass. Na tentativa de ajudar o seu parceiro, Eustass apareceu no combate e acabou por o atingir com uma cadeira custando-lhe uma oportunidade de alcançar o título. Se até aí a relação entre eles não era a melhor, a partir deste momento já nada a podia melhorar. Nem mesmo quando carregaram os títulos de Parceiros de Guerra juntos depois da lesão de Delmar Bento que teve de abdicar do seu cinto que mais tarde seria cedido a Arsénio.

O seu reinado não haveria de durar muito já que a dupla perdeu os títulos para os Áses da Ilusão e acabaram expulsos dos DeLuxe junto de Lucas Brandão. Mas isso seria apenas uma desculpa para a expulsão, já que a verdadeira razão das suas expulsões foi o facto de Eustass ter vandalizada a casa do supervisor geral Augusto Lousada com o intuito de culpas Lucas para que este fosse despedido. Eustass revela então que a sua família foi vitíma de um roubo por parte do seu primo Lucas e ele entrou na VLL para o castigar. Michel-Baptiste Bangalter nada satisfeito com estes factos decide expulsá-los de modo a evitar problemas.

Eustass continuava assim a tentar arranjar forma de se livrar de Lucas que tinha o apoio de Arsénio. Arsénio e Eustass tiveram o seu primeiro combate no Ressurreição Suprema II com Fuínha a sair vencedor depois de um esquema montado por Lucas Brandão. Nesta altura além dos problemas entre Eustass e Lucas, começavam a surgir picardias entre Eustass e Arsénio. Arsénio critica Eustass pelo facto de não dar valor à sua família e querer mal ao seu próprio primo. Eustass acusava de Arsénio ser de uma família cigana e que não sabe dar valor aos verdadeiro significado de uma família, dizendo que ele não sabe o que a sua família sofreu por causa de Lucas.

Os dois tiveram mais um combate no VANGUARDA 50# onde Eustass venceu Arsénio e Lucas num combate handicap sem desqualificações, atirando Lucas para fora da VLL. Parecia que tudo tinha terminado e que cada um seguiria o seu caminho, mas Arsénio está determinado em vingar o seu amigo e provar que é melhor do que Eustass.

Durante o mês de Junho, enquanto ocorriam os preparativos para o Dinastia, Arsénio acabou por surpreender toda a gente quando anunciou que iria dar uma festa. Aquilo que parecia ser uma festa de promoção para o Dinastia, tornou-se numa armadilha para Eustass. Arsénio planeou tudo para acertar contas com Eustass através de um kendo stick, e tudo estava a correr bem mas o seu rival acabou por conseguir fugir. A única forma de resolverem os seus assuntos será no ringue do Dinastia.

O ódio entre os dois é evidente e desta forma o combate entre eles no Dinastia torna-se um combate sem desqualificações onde ambos tentaram ao máximo punir e castigar o seu adversário. Mais do que um combate para provar qual dos dois é o melhor, será um combate onde irão descarregar toda a sua ira um no outro.

A imagem passa os bastidores e vemos Zé Maravilha pronto para uma entrevista.


Zé Maravilha:
Olá espetadores da VLL, tenho aqui ao meu lado Eustass Kid para uma entrevista antes de enfrentar Arsénio Fuínha hoje.

Eustass aproxima-se, entrando no plano da câmara.

Zé Maravilha:
Grande festa do Fuínha não achas?

Eustass olha de lado para o entrevistador.

Eustass: Tudo fogo de vista, não passam de mentiras. O Arsénio só quis passar uma imagem de classe que ele não tem.

Zé Maravilha: A sério? Eu fiquei bem impressionado. Mas porque é que ele faria isso?

Eustass: Acima de tudo quis passar uma mensagem de confiança para o combate de hoje, mas como se pode ver pela forma como a festa terminou, apenas quis apanhar um atalho e deixar-me debilitado para este combate. Ele não tem nada, vive daquilo que rouba. A carreira dele é o espelho disso mesmo: não é nada, ele vivia na sombra do Lucas e do Bangalter, nunca ambicionou muito mais. Mas no final de contas a festa acabou por ter o efeito contrário, só me deixou ainda com mais vontade de vencer. Se eu já não podia perder, agora ainda menos.

Zé Maravilha: Achas que o facto do Arsénio querer vingar o Lucas pode fazer dele mais forte?

Eustass: Sinceramente, não. O Arsénio não percebe o que são relações, não saberá tirar partido disso ao contrário de mim que canalizei a raiva que sentia pelo Lucas para os ultrapassar num combate.

Zé Maravilha: O Arsénio afirmou recentemente que a luz que o ilumina vem da sua família…

Eustass: Isso é ele outra vez a passar uma imagem de algo que não existe. Ele nunca recebeu nada da sua família, jamais poderá saber o que isso é. Alguém que nunca teve nada não pode perceber os sentimentos de alguém que tem tudo, ou pior, entender aqueles que têm tudo e depois perdem tudo. Eu sei o que é perder tudo e não quero passar por isso outra vez, é isso que me faz ser mais forte. O Arsénio só pode almejar ter aquilo que nunca teve, o reconhecimento da sua família. Se ele nunca teve isso, não pode entender o quão forte isso pode ser.

Zé Maravilha: Mas concordas que hoje será um combate de emoções.

Eustass: Sim, tenho de concordar. Para mim, e acredito que também para o Arsénio, vencer não chega. Vou-lhe mostrar a dor por qual passei quando não tinha nada.

Zé Maravilha: E a estipulação? Acha que vai favorecer alguém?

Eustass: É a estipulação que os dois queriam! Não há nada que nos limite, temos toda a liberdade para descarregarmos em cima um do outro. Estou à espera um combate duro e que me vai deixar mazelas, mas toda a frustração que irei descarregar fará tudo isso valer a pena.

Eustass afasta-se e desaparece de cena, deixando Zé sozinho.

Zé Maravilha:
Ah… muito bem, obrigado! Daqui é tudo.

*****

As luzes da arena vão se apagando lentamente, assim como o alarido e o barulho da multidão. Vários flashes são emitidos pelos holofotes do topo da arena, mas estes também vão diminuindo a sua frequência à medida que o tempo passa. O som de uma marcha firme e uniforme é ouvido ao longe, e vai aumentando o ritmo e o som com o passar do tempo. De repente, tudo pára. São segundos de silêncio onde ninguém sabe o que fazer ou dizer. São segundos de escuridão para reflectir sobre o que está e o que será feito. São segundos que mais parecem horas. Um grito grosso e denso é proferido, tal como um rugido de um leão, para começar uma batalha, para iniciar a guerra entre dois povos. Nesse exato momento o som de um bando de corvos a levantar voo é também emitido, assim como o som característico do chilrear da mítica criatura, que parecem ecoar por todo o recinto.

Duas luzes da arena são ligadas. Uma a apontar para a bancada ao lado direito direito do stage, e outra do lado contrário, ambas a clarear duas grandes áreas de espaço perto do palco. Do lado direito vê-se um grupo de pessoas trajadas a rigor levantarem-se, com armaduras de aço e malha cinzenta, de capacete, botas e luvas calçadas. Do lado oposto, também um grupo de “guerreiros” se levantam, também com a armadura vestida, mas com o vermelho como cor predominante. Todos os homens desses grupos estavam equipados com um arco e um porta-flechas às costas, do qual retiram uma seta e equipam no arco, apontando para o centro da arena, perto do ecrã gigante e do palco da pirotecnia. Por baixo dos “arqueiros”, mais um grupo de guerreiros corre para uma zona iluminada. Desta vez, estes vêm equipados com escudos e espadas, brilhantes e afiadas. Mas, de entre os dois grupos, uma pessoa se destaca. Com um brasão dourado num cinto de couro à cintura, um colar de prata ao pescoço, sem escudo e com um capacete mais rebuscado, era este líder que avançava primeiro que todos os outros, encarregando-se da segurança e do sucesso de todos os outros gladiadores.

Ambos os grupos param em frente ao ecrã principal, a uns meros metros uns dos outros. À frente, o líder. Destemido e leal, este erguia a longa espada ao céu, dando a ordem aos seus colegas para esperarem suas ordens. A uns palmos atrás, toda a infantaria, com escudos, cinzentos e vermelhos, respectivamente, esperavam, ansiosamente pelas ordens de seu amo. Aguardavam em batalhão, em filas horizontas e verticais uniformes, evitando qualquer erro na sua formação. Mais atrás, e tomando o espaço aéreo só para eles, estavam os arqueiros, em formação de combate, puxando a flexa atrás, fazendo pressão no arco para não largar. A tensão fazia-se sentir, ambos os grupos estavam prontos para a batalha, todos estavam prontos para irem para casa vitoriosos.


Beja: Bem, não sei bem o que achar disto. Já anteriormente tivemos uma cena parecida na entrada do novo campeão da Vanguarda Ryo Tanaki, mas agora não temos nenhum combate. Do que será que se trata?

Luís: É a Dinastia dos Guerreiros, Diogo, é óbvio que se trata de um segmento alusivo à temática medieval. E que cena que isto dará para os DVDs!

Depois de se encararem mutuamente por longos segundos, ambos os líderes de cada fação, apontam a espada para a frente, para onde os seus inimigos se situam. O público olha atento, à medida que a infantaria une os escudos formando uma muralha, uma defesa praticamente indestrutível, para se defender das setas que os arqueiros lançam ao ar, penetrando o ambiente da arena como balas. Apenas os dois líderes permanecem sem defesa, imóveis no centro na arena de combate, deixando as setas passarem a milímetros do seu corpo como pingas de chuva, umas batendo nos escudos do batalhão mais atrás, outras chegando aos arqueiros nas bancadas, tirando-os fora de cena, permanentemente. Apenas depois da chuva de flexas passar é que todos os guerreiros se lançam uns aos outros com espadadas e golpes de escudo implacáveis, capazes de ecoar por toda a cidade de Lisboa. Durante este confronto caótico todos os integrantes combatem entre si, deixando apenas os líderes a lutarem entre si. De entre aquela batalha, as atenções estavam apenas viradas para o que se passava entre os dois “reis”. Enquanto um atacava com fortes espadadas da direita e da esquerda, o oponente defendia-se com movimentos de espadas incríveis, contorcendo os braços para pôr a sua arma de eleição na maneira mais propícia à vitória ou a uma posição mais favorável.

Em segundo plano, guerreiros caem, uns com flexas apontadas ao coração, outros com cortes profundos na zona abdominal e na garganta. Era uma luta renhida, nenhuma das partes estava disposta a abdicar de uma vitória que parecia ser certa ao início. O clima era intenso, e toda a gente na plateia seguia com os seus pequenos olhos, aquela que parecia ser uma cena de um filme. Os dois capitães continuam a sua sequência, mas desta vez o guerreiro de cinzento parece tomar a dianteira, com golpes rotativos, ataques com as pernas e com o braço livre, manobras bem sincronizadas e bem planeadas, que, ao fim de um certo tempo, dão resultado. O lutador com o brasão da casa real portuguesa gira a sua espada com força e emoção, acabando por perfurar a malha do guerreiro celta, deitando-o ao chão, por fim. Este olha para trás, e vendo que toda a formação adversária estava caída, correu para perto dos seus, confirmando se estes estavam em boas condições. Conseguiu levantar alguns, mas outros estavam caídos pela eternidade. Os poucos que estavam de pé, uns com ajuda, outros sem, esperavam, quietos, enquanto seu amo ia atrás do seu verdadeiro adversário, o derradeiro inimigo.

O oponente caído, que rastejava pela rampa que dava acesso ao ringue, é apanhado pelo vencedor, e, chegando à beira dele, vira-o de barriga para cima, espetando a espada perto do coração do inimigo, recolhendo, no final, o seu colar, o qual enrola à pega da sua espada como um troféu para guardar e para ficar pelas gerações futuras como sinal de valentia e coragem. Este olha para os sete ou oito colegas no topo da rampa, uns apoiados aos ombros dos seus parceiros por entre dezenas de corpos caídos e acena com a cabeça, dizendo que a batalha acabou. Seguidamente, continua a sua caminhada até ao ringue, o verdadeiro palco da companhia, entrando neste.


Beja: Hmm, curioso, será que esta figura tem algo para nos dizer?

Luís: Está calado, Beja, nós estamos a testemunhar arte aqui na Vanguarda.

Ainda com os seus cavaleiros com os olhos em si, o guerreiro de cinza entra no ringue com espada em punho, ajoelhando-se no centro do ringue, apoiando a sua cabeça na espada ensanguentada. Um microfone é dado para dentro do ringue. O cavaleiro levanta-se apoiado num dos joelhos, e, lentamente, baixa a cabeça, tirando o capacete com as duas mãos. O longo cabelo negro tapa a cabeça do guerreiro, que vai mostrando a sua cara muito lentamente, até que mostra o seu rosto completamente até à camara.

YEEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!


Beja: Mas, mas… é Gabriel Martins! Gabriel Martins está novamente num ringue da Vanguarda!

Luís: Parece um pouco diferente ao que o conhecíamos, mas é sem dúvida nenhuma o lutador do Minho, Gabriel Martins!

Martins baixa-se para apanhar o microfone, e, quando parecia que ia falar, o público começa a cantar “Martins, Martins, Martins!”. O minhoto olha atentamente para o público com uma expressão bastante direta e simples. Os cânticos são muito altos, talvez pelo retorno do lutador, talvez pelo espectáculo teatral que acabara de acontecer. Toda a gente da arena liberta o mesmo sentimento de alegria e saudade de um dos mais prósperos lutadores da VLL. Os cânticos vão abrandando, e, quando Gabriel encosta o microfone à boca o público recomeça os cânticos de “That was awesome, That was awesome!”, levando ao minhoto adiar mais uma vez a sua fala. Os cânticos voltam a ecoar a níveis extremamente elevados, levando toda a arena a explodir com o retorno do lutador. Gabriel esboça um pequeno sorriso no canto de sua boca, enquanto todos os outros se divertiam a aclamar por ele. Por fim, quando os segundos cânticos abrandam, Gabriel tenta levar novamente o microfone à boca e proferir algumas palavras, mas, mais uma vez, o público interrompe o lutador, entoando cânticos de “Welcome back, Welcome back!”. Gabriel ergue o microfone para o público, levando este a elevar o seu tom de voz exponencialmente. Martins estica-se para que o microfone seja levado o mais possível para a beira do público e, de repente, deixa-o cair de uma altura de 3 metros para o chão de cimento. O público fica um pouco espantado com as acções do lutador, e os cânticos não duram muito mais, levando Gabriel a abandonar o ringue com a armadura vestida e o capacete em mãos, e, com o caminho já desimpedido pelos corpos caídos, segue para os bastidores sem dizer uma única palavra, ao som de corvos a voltarem ao seu pouso ao longe.

Luís: Bem, “para bom entendedor meia palavra basta”, e a verdade é que Gabriel Martins conseguiu fazer um furor à volta do que aconteceu aqui se dizer uma única palavra.

Beja: Isso é verdade, mas sabes a melhor? Gabriel Martins retornou à Vanguarda da Luta Livre! Gabriel Martins voltou a casa!  

********

Beja: Tempo agora para o segundo combate da noite. Depois da ação que tivemos na quadrilha fatal pelo título da Vanguarda, só podemos esperar que estes dois deem um bom espetáculo.

Luís: Podemos esperar um combate intenso, o Eustass e o Fuínha têm um assunto por resolver. Não se trata apenas de vencer, tratasse de dar uma lição ao seu adversário.

Beja: Desde os tempos dos DeLuxe que se notava que estes dois não estavam no mesmo planos. As atitudes do Eustass para tentar despedir o Lucas acabaram por expulsa-lo a ele e ao Fuínha do grupo.

Luís: O Fuínha não teve culpa nenhuma e acabou expulso.



Raquel Jacob: O próximo combate está marcado para uma derrota e não terá desqualificações! Introduzindo primeiro, vindo do Porto com um peso de 102kg, “O Cirurgião da Morte” Eustass Kid!

O lutador aparece a sorrir e com a sua habitual confiança. Enquanto se dirige ao ringue sorri arrogantemente para o público enquanto troca alguma palavras.

Beja:
O Kid é um ex-Parceiro de Guerra, chegou mesmo a ser campeão junto com o Arsénio. A parceria deles acabou por não dar resultado e perderam os títulos para os Áses da Ilusão. Desde aí que a relação entre eles tem sido muito azeda.

Luís: Normal que assim seja, tudo isso porque o ex-supervisor geral lucas Brandão estava no meio deles. Era a única coisa que eles tinham em comum, um deles estava do lado do Lucas e o outro estava contra o Lucas. Não havia forma de evitarem confrontarem-se.

Beja: Mas entretanto o Eustass conseguiu mandar o Lucas para fora da VLL…

Luís: É verdade, mas isso feriu o orgulho do Arsénio. Ele não podia simplesmente deixar o Eustass vencer e ele ficar para segundo plano. O assunto era entre o Eustass e o Lucas, e isso deixava o Arsénio para segundo plano, ele certificou-se de que isso não acontecia. O Arsénio tem muito valor e vai chegar ao topo, estou seguro disso.

Beja: Entretanto o Eustass começou a falar da família do Arsénio. Foram palavras duras.

Luís: É verdade. O Arsénio criticou o Eustass por este querer mal ao seu próprio primo.

Beja: O Eustass não gostou e disse que alguém como o Arsénio que nunca teve nada, não pode perceber os sentimentos de alguém que perdeu tudo.

Luís: Palavras fortes.



Raquel Jacob: E o seu adversário, vindo de Alfama, pesando 91kg, “O Verdadeiro Professor” Arsénio Fuínha.

O lutador surge no stage muito calmo e sereno, dirigindo-se até ao ringue completamente focado.

Luís:
Eu gosto da atitude do Arsénio, sempre muito determinado e calculista.

Beja: O Arsénio tem dado que falar, aquela festa que ele deu não passou despercebida.

Luís: Foi uma boa iniciativa do Arsénio. Ele mostrou que está determinado em derrotar o Eustass. Não me interessa se isso foi uma armadilha para destabilizar o Eustass, mas gostei da atitude e vontade de vencer demonstrada pelo Fuínha.

Beja: O Eustass não deve ter gostado nada daquilo que o Arsénio lhe fez…

Luís: Isso só mostra o ódio que existe entre estes dois. Eeu gosto disso, porque nos trouxe excelentes combates.

Beja: Já que tocaste nesse assunto, os dois já se enfrentaram por duas vezes e nunca conseguiram o pinfall um sobre o outro.

Luís: É verdade. Isso só torna este combate ainda mais emocionante.

Os dois lutadores fazem um “frente-a-frente” trocando algumas palavras duras até que a árbitra Adelaide Ferreira os manda cada um para o seu lado.

Adelaide manda soar a campainha e os dois lutadores não têm pressa. Estava cada um no seu canto e começam a andar em torno do ringue até se encontrarem no centro do ringue e agarrarem-se. Ambos os lutadores tentam prender o adversário mas conseguem sempre reverter. Tentam headlocks e armlocks mas o adversário consegue sempre livrar-se. Os dois lutadores acabam-se por afastar e cada um encosta-se num canto, oposto um do outro. O público aplaude ferverosamente com este início de combate.

Os lutadores olham para a excitação do público antes de se concentrarem um no outro e correrem para se voltarem a encontrar no centro do ringue, desta vez numa troca de socos. Fuínha acaba por desferir alguns socos poderosos que fazem Eustass recuar. Kid está próximo do canto mas pontapeia a barriga do seu adversário, quebrando o seu ímpeto. Arsénio acaba mesmo por verga-se e Eustass atinge-o nas costas, fazendo Arsénio cair de joelhos. Eustass corre para as cordas, ganha balanço, mas Arsénio reage e ataca de surpresa com uma clothesline! Mas não tem sucesso! Eustass esquiva-se, vai ao outro lado do ringue ganhar balanço nas cordas e quando Arsénio se vira, cai numa clothesline! O público reage à primeira investida do combate! Eustass vai para a cover e Arsénio sai no 1.

Arsénio não demora a levantar-se e tenta atingir Kid, mas o portuense desvia-se e começa a atingir a cara de Arsénio com uma sequência de chapadas. Eustass agarra em Fuínha e lança-o para o canto. Eustass tem Arsénio encostado ao canto e começa a distribuir fortes chapadas no peito do “Verdadeiro Professor”. As chapadas no peito de Arsénio ecoam por todo o recinto e o público reage à medida que Eustass distribui chapadas. Na última chapada Arsénio acaba por cair no ringue agarrado ao seu peito que já se encontrava vermelho.

Arsénio agarra-se às cordas para se levantar, e atrás de si Kid agarra-o pelo pescoço para um Neckbreaker! Arsénio acaba por rebolar para fora do ringue. O lisboeta fica agarrado ao seu pescoço enquanto Eustass corre para as cordas, ganha balanço e lança-se para fora do ringue com um Suicide Dive! O público gosta da velocidade do combate. Eustass não perde muito tempo e atira Arsénio para o ringue e sobe rapidamente para fazer o assentamento. Eustass aproxima-se para fazer a cover mas Arsénio agarra-o e coloca os seus ombros no chão com um small package! 1…2! Arsénio apanhou Eustass desprevenido e quase o surpreendia!

Arsénio começa a golpear Eustass furiosamente com socos e pontapés, e começa a gritar que ele dará uma “lição” a Eustass. Arsénio vai às cordas ganhar balanço e no retorno é surpreendido por Eustass que se levanta rapidamente e ataca com um Dropkick! Kid vai rapidamente para o assentamento, 1…2! Arsénio não se deixou vencer!

Eustass coloca-se de pé e limpa a saliva do canto da boca. Eustass começa a gozar com Arsénio enquanto o empurra com alguns pontapés e lhe dá chapadas na cabeça. O ritmo do combate está agora mais lento e Eustass deixa Arsénio se levantar para depois o lançar às cordas com um irish whip e no retorno atacar com um Tilt-a-whirl backbreaker bem aplicado!

Assentamento, 1…2… Arsénio escapa ainda com relativa facilidade. Eustass olha para a árbitra mas não profere nenhuma palavra.

Eustass levanta-se calmamente sabendo que está no controlo deste combate. Arsénio já está de pé e vai ao encontro de Eustass, mas Kid pontapeia-o na barriga. Arsénio fica ajoelhado apoiado na perna esquerda e Eustass aproxima-se e agarra-o em posição de suplex. Antes de aplicar a manobra Eustass olha para o público. Fisherman Suplex! Eustass vai para o assentamento confiante na vitória, 1…2… Arsénio volta a escapar. Desta vez Eustass faz sinal para a árbitra que eram 3. Kid levanta-se e aproxima-se de Adelaide levantando três dedos mostrando o seu descontentamento pela contagem.

A árbitra não cede e Eustass vira a sua atenção para Arsénio que já se começava a levantar. Eustass controla a situação e corre para um Shining Wizard! Arsénio escapa e apanha Eustass para um neckbreaker! Eustass levanta-se e é pontapeado na barriga! Arsénio agarra-o e aplica um Suplex! Os dois levanta-se logo de seguida e Arsénio atinge Kid com um European Uppercut! Arsénio continua a atacar com European Uppercuts até deixar Eustass encostado ao canto. Arsénio aproveita agora que tem o seu oponente encurralado e começa a distribuir uma combinação de socos na sua barriga. O combate volta a ter um ritmo alto e o público gosta! Arsénio termina a sua combinação de socos e vai às cordas ganhar balanço, Eustass afasta-se ligeiramente do canto ainda sentindo as dores dos golpes de Arsénio, e Big Boot de Fuínha! Mesmo no rosto de Eustass! O ex-Parceiro de Guerra rebola até ao lado de fora das cordas, ficando no apron. Arsénio aproxima-se, levanta Eustass que está do lado de fora das cordas e deixa-o apoiado à segunda corda pelas pernas e aplica um DDT! Arsénio culmina agora o seu excelente momento com o assentamento, 1…2… Kid resiste! Arsénio suspira…

Arsénio pontapeia Eustass enquanto este se levanta, vai às cordas para ganhar balanço, avança para a clothesline, Eustass baixa-se, agarra Arsénio e aplica um German Suplex

Seguido do pinfall! 1…2… Arsénio sai da contagem! Eustass levanta-se rapidamente e olha atento para Arsénio enquanto o lisboeta se levanta. Eustass começa a correr e aplica o Shining Wizard! Desta vez acertou em cheio! Eustass gatinha para fazer o assentamento mas Arsénio rebola até fora do ringue. Eustass fica frustado e bate com as mãos no tapete.

Kid levanta-se e desce do ringue e levanta Arsénio, só que o lisboeta tem a mão debaixo do ringue e tira de lá um kendo stick, atingindo a cabeça do seu adversário! Eustass leva as mãos à cara e Arsénio aproveita para começar a desferir varadas potentes no tronco e costas de Eustass! Arsénio continua a punir Eustass que acaba agarrado à mesa de comentários com as costas marcadas pelo kendo stick e pequenos vestígios de sangue. Arsénio agarra-o e atira-o para dentro do ringue antes de procurar alguma coisa debaixo do ringue. É uma mesa! Arseénio coloca a mesa no ringue e monta-a encostada ao canto e prepara-se para atacar Eustass, mas quando se vira é apanhado num Leg Lariat! Kid vai depressa para o pinfall, 1…2… Arsénio safa-se!

Eustass olha para a mesa e para Arsénio como se tivesse a ter uma ideia. Eustass levanta determinado o corpo de Arsénio e agarra-o para um Fisherman Suplex contra a mesa! SMALL PACKAGE DE FUÍNHA! PODE SER AGORA! 1...2… TÃO PERTO! Arsénio começa a esmurrar Eustass que também começa a tentar socar Fuínha. Começam então uma troca de socos

deitados no tapete enquanto rebolam os dois até fora do ringue. Eustass consegue levar a melhor e soca Fuínha com murros furiosos e acaba a aplicar um Hammerlock Legsweep DDT no chão! Eustass olha para o público e começa a sentir a adrenalina e então começa a tirar debaixo do ringue tudo o que lá encontra! Cadeiras, tampas dos lixo, arame farpado, mesa, Eustass desata a tirar armas sem qualquer critério!

Arsénio aproxima-se de Eustass e é atingido por uma tampa de um caixote do lixo! Arsénio afasta-se e apoia-se nos degraus de aço. Eustass aproxima-se para o voltar a atingir Fuínha com a tampa. Eustass agarra em Arsénio e atira-o contra a barreira de segurança. Arsénio fica caído e Kid aproveita para tirar uma mesa debaixo do ringue e montá-la ali mesmo. Eustass volta a agarrar e coloca Arsénio no apron e sobe também. Coloca Arsénio entre as suas pernas e levanta-o para uma Powerbomb do apron para a mesa! Eustass está pronto mas Arsénio agarra-se às cordas e consegue fugir para dentro do ringue! Arsénio tenta derrubar Eustass para que este caia na mesa, mas o portuense responde com uma cotovelada na face de Fuínha, ganha balanço e salta para a primeira corda e mergulha com uma Springboard clothesline! Eustass a tentar um movimento aéreo mas Arsénio consegue apanhá-lo! ARSÉNIO VIRA-SE E CORRE COM EUSTASS PARA O ATIRAR CONTRA A MESA QUE ESTAVA ENCOSTADA NO CANTO COM UM POWERSLAM! ASSENTAMENTO, 1…2… EUSTASS CONSEGUE LEVANTAR O OMBRO! ARSÉNIO NÃO QUER ACREDITAR!

Arsénio sai do ringue para ir buscar algumas armas. Atira uma cadeira para o ringue e sobe com um kendo stick na mão. Arsénio olha para o kendo stick e aprecia-o. Foi com esta arma que Eustass castigou Lucas Brandão. Arsénio aproxima-se de Eustass e começa a atingi-lo nas costas com o kendo stick. Eustass ainda sentia dores dos ataques que tinham ocorrido mais cedo, e as suas costas estavam a ser ainda mais castigadas. Arsénio atinge a cabeça de Eustass deixando-o a sangrar e depois parte o kendo stick. Pega na cadeira que tinha lançado para o ringue e monta-a no centro do ringue. Puxa Eustass até ao canto, sobe à segunda corda e tenta levantar Eustass para um Powerbomb na cadeira! Fuínha começa a levantar Eustass mas o “Cirurgião da Morte” responde com alguns socos! Fuínha acaba por largar o seu adversário e Eustass aplica um Step-Up Enziguiri! Arsénio sai do ringue e cai em cima da mesa que estava montada lá fora!

Eustass levanta-se devagar revelando já cansaço. Sai do ringue e aproxima-se de Fuínha para socar a sua cabeça com uma sequência lenta de três socos. Arsénio rasteja para se afastar de Eustass mas leva com alguns pontapés e pisadelas. Eustass levanta-o e atira-o novamente para o ringue. Pega numa cadeira e também a coloca no ringue antes de se apoiar os seus braços na berma do ringue para recuperar algum fôlego. Anda em volta do ringue à procura de algo que acaba por encontrar: um saco escuro. Eustass deixa esse saco debaixo das cordas de um dos cantos e volta novamente para o ringue. Arsénio apercebe-se que Eustass voltou ao ringue e atira-lhe com uma cadeira! EUSTASS FICA ATRAPALHADO E ARSÉNIO CORRE PARA UM SUMÁRIO!!EUSTASS ESCAPA! EUSTASS ESCAPA DA MANOBRA DE FUÍNHA E QUANDO ESTE SE VIRA, LEVA COM UM SHAMBLES (Diamond Cutter)!! EUSTASS A ACERTAR COM A SUA MANOBRA CARACTERÍSTICA EM FUÍNHA!

Eustass fica no chão sentindo o efeito do cansaço e da punição que as suas costas levaram. Eustass rasteja lentamente até às cordas para se levantar. Levanta-se com sucesso e pega nas duas cadeiras que estão no ringue e deixa-as montadas, juntas uma a outra. Dirige-se a um canto e pega no saco preto que tinha tirado debaixo do ringue. Levanta-o para aguçar a curiosidade do público. Eustass despeja o conteúdo do saco mesmo em frente às duas cadeiras: são pioneses! Vai ter com Arsénio e faz sinal para o público que vai “girar”. Eustass puxa Arsénio e sobe as cadeiras com um pé apoiado em cadA cadeira. Coloca Arsénio debaixo das suas pernas e o público já percebeu o que aí vem! Eustass pretende aplicar a sua Spin-Out Powerbomb em cheio das cadeiras para os pioneses! EUSTASS ESTÁ EM CIMA DAS CADEIRAS E ARSÉNIO EM PÉ NO RINGUE. ESUATSS PREPARA-SE E LEVANTA ARSÉNIO NUMA GRANDE DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA E PREPARA-SE PARA GIRAR E DEIXAR ARSÉNIO CAIR DE COSTAS NO PIONESES! MAS ANTES QUE EUSTASS GIRE, ARSÉNIO ESCAPA E SALTA PARA ATINGIR EUSTASS COM O SUMÁRIO!! EUSTASS CAI DE COSTAS EM CIMA DOS PIONESES! O PÚBLICO VAI AO RUBRO!! ARSÉNIO VAI PARA O ASSENTAMENTO, 1…2…3! ARSÉNIO VENCEU ESTE COMBATE!


Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate é ARSÉNIO FUÍIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINHA!!!

Luís: Mas que grande combate e que final inacreditável!

Beja: Estes dois mostraram que isto era mais do que um simples combate. Tratava-se de castigar o seu adversário por tudo o que aconteceu nos últimos meses. Os dois preocuparam-se sempre em castigar-se um ao outro e isso proporcionou-nos este espetáculo!

Luís: Os dois mostraram muita entrega mas no final o Arsénio mostrou-se mais inteligente. O Eustass arriscou demasiado e deu-se mal.

Beja: O que será agora do Arsénio depois desta grande vitória?

Luís: Não há limites para um lutador como o Arsénio. Ele já demonstrou aqui na VLL que pode chegar onde quiser. Tenho a certeza que de agora em diante o Arsénio não vai parar de subir até alcançar o topo. Quem vence este em combate como este está destinado a grande feitos! Isto é o primeiro grau da caminhada do Arsénio até ao topo!

Beja: Foi um combate muito duro, mostrou não só a resiliência do Arsénio mas também do Eustass que aguentou com golpes muito violentos e só sucumbiu perante um final chocante. Carreiras podem terminar desta forma!

Luís: É verdade, não podemos menosprezar a exibição do Eustass.

A imagem mostra Eustass levantar-se e focam as suas costas onde podemos ver alguns pioneses espetados e o sangue a escorrer. Arsénio abandona o ringue a cambalear e na rampa levanta os braços e grita: "Lição Terminada!".

Beja: O que é certo é que estes dois elevaram a fasquia! O Dinastia está ao rubro!

Luís: E vai continuar, sabes porquê? Porque o Jack Neville está nos bastidores pronto para falar sobre o Bangalter!

********
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 30 Jun 2014, 07:20

A imagem surge agora nos bastidores onde se encontra o entrevistador da VLL, João Barbosa. Ao lado deste, encontra-se o manager do campeão Supremo Bangalter.

João Barbosa: Boa noite a todos, o meu nome é João Barbosa e comigo para uma breve entrevista, encontra-se Jack Neville. Jack, qual a sua opinião quanto ao evento principal desta noite?

Jack Neville: Boa noite João. A minha opinião? É simples. Michelle Baptiste-Bangalter, provou até hoje que é o melhor campeão supremo de sempre na VLL. Provou o seu talento no ringue todas as vezes em que foi chamado para fazê-lo. Provou que é o melhor que esta companhia tem para oferecer, entretendo milhares de espetadores em todo o mundo. E provou vezes sem conta, que é melhor que todos os outros lutadores na VLL. E tanto que provou, que continuará a provar. E não será Yuri Petrov a desmentir-me.

João Barbosa: Acerca de Petrov, ele tem andado à imenso tempo à espera desta oportunidade. Estará ele mais confiante desta vez?

Jack Neville: Isso realmente importa? Bangalter derrotou Yuri no passado. Provou que é superior a ele. Se me perguntassem, diria que nem sequer merecia esta oportunidade. Mas como a tem, não há nada a fazer a não ser destruir-lhe os sonhos. Pode estar mais confiante, mas há algo que Bangalter tem e ele não.

João Barbosa: Pode referir o que é?

Jack Neville: Posso sim caro João. É talento. Por muito que Petrov tente, nunca conseguirá derrotar Bangalter. Uma vez um falhado, será sempre um falhado. E após a vitória do meu cliente Bangalter, ele irá provar uma vez mais o seu domínio por aqui. Se o Petrov é o melhor que conseguem colocar à frente do atual campeão supremo, então aposto que Bangater irá continuar o seu longo e merecido reinado como campeão.

João Barbosa: Muito obrigado Jack pelo seu tempo e boa sorte para si e para o seu cliente.

Jack Neville: De nada. E só os falhados precisam de sorte. Ninguém precisa de tal coisa quando se está coberto de talento.

Jack abandona o local e João Barbosa olha para ele com ar um pouco admirado pela tremenda confiança.

********

Beja: Grandes combates que tivemos até agora!

Luís: Verdade! Mas ainda teremos o main-event pela frente!

Beja: É o combate que pode marcar a consagração de Yuri Petrov com o título da Supremo!

Luís: Não, o Bangalter vai continuar seu domínio!

Beja: Agora vamos acompanhar a chegada do desafiante á Arena!

Luís: Vamos conferir isto com o Zé Maravilha!

A imagem vai até aos bastidores onde Zé Maravilha recebe o recém-chegado Yuri Petrov, que está com expressão séria e de concentração, mas parou com simpatia, para a entrevista com Zé Maravilha.

Zé Maravilha: Olá Yuri!

Petrov: Tudo bem Zé?

Zé Maravilha: Sim... Gostaria de saber se hoje é o dia mais importante da tua vida!

Petrov: Da vida é difícil dizer, mas na carreira com certeza, porque há um ano eu estreava-me pela VLL e acabei por perder para Kevin Gunn! Depois conquistei muitas coisas, entre elas, ser campeão da Vanguarda e hoje eu tenho essa disputa que pode tornar-me uma lenda! Espero que tudo corra da melhor forma!

Zé Maravilha: Tu já enfrentaste o Bangalter antes em algumas oportunidades, ainda não conseguiste aquela vitória, o que muda hoje para os confrontos anteriores?

Petrov: Ele não tem os Deluxe e estou mais atento do que alguma vez estive, tenho a certeza que hoje é o dia em que derrotarei Bangalter, provarei que dinheiro e poder não é tudo e serei o grande campeão supremo da Vanguarda de Luta Livre.

Zé Maravilha: Vejo convicção em ti! Espero que consigas e que dês uma lição naquele francês!

Petrov: Obrigado Zé! É melhor ir andado para me concentrar para o meu combate. Até logo!

Zé Maravilha: Boa sorte!

A imagem desvanece.

Luís: Não vejo como é que ele vai vencer!

Beja: Deu para ver na expressão dele que hoje vai ser diferente!

Luís: Duvido! O Bangalter agora tem o Jack Neville!

Beja: Mas o Petrov tem a força e a determinação dele e acredito na sua vitória!


*****



Parceiros de Guerra II, 23 de Fevereiro de 2014, novos campeões são coroados, a dupla formada por Felps e Camaleão, no final de 2013 na Academia Nacional de Wrestling. Equipa esta que inaugurou o novo nome no mesmo PPV, Áses da Ilusão. Após derrotar Justin e Barros, Petrov e Hunt e os até então, Parceiros de Guerra Fuinha e Kid. Tudo issonum único evento. Conquistam os seus sonhos.

Porém no Vanguarda 45, evento que antecedeu o Ressurreição Suprema, dois lutadores que se diziam injustiçados e excluídos, se juntaram para forma uma dupla e buscar o tão querido destaque, juntos. A forma como eles conseguiram o combate foi muito discutida na época, conseguiram usar um defeito do campeão para ter uma chance.

Ressurreição Suprema II, 30 de Março de 2014, após um combate disputado, que foi terminado com uma combinação de golpes incríveis dos Parceiros de Guerra, um incidente ocorreu, Timó enganou seus oponentes e com um golpe de oportunismo, aplicou um Famaser em Felps e logo após ChaZZ aplicou um Spear em Camaleão. Isto apenas despertou um péssimo sentimento dos Campeões.

No mês seguinte, ChaZZ e Timó conseguiram sobressair num combate de Trios e outro de Singulares, enquanto a equipa campeã só conseguiu vencer um combate de Quartetos.

Vanguarda 50, 6 de maio de 2014, talvez a última chance que os desafiantes teriam pelo título, porém os campeões mostraram uma resistência incrível e novamente com um golpe que mostrou a união dos dois, vencem o combate renhido.

Uma nova dupla surgiu na VLL, Hex e Leon, e apresentaram uma boa disposição para lutarem pelo título, ainda mais depois de Hex sofrer um ataque de ChaZZ e Timó, assim no Vanguarda 52, Hex e Leon enfrentaram ChaZZ e Timó por uma chance aos títulos. Porém com um golpe sujo, Hex lesionou-se e as vagas de desafiadores ficaram com ChaZZ e Timó.

No Vanguarda 53, vimos como uma estratégia dos desafiantes, um combate de singulares entre os atuais campeões, numa tentativa de desuni-los, Felps venceu Camaleão, porém a dupla está mais forte do que nunca, no mesmo evento vimos Lousada acrescentando Leon e Espartano, como uma maneira de desculpas pelo incidente da semana anterior, além de acrescentar uma estipulação para o combate.

Dinastia dos Guerreiros II, chegamos ao dia de hoje, onde teremos Áses da Ilusão contra ChaZZ e Timó contra Leon e Espartano, em uma luta de escadotes, pelo título de Parceiros de Guerra e este combate começa, Agora!



*****


A imagem percorre a Arena mostrando os espetadores empolgados e os vários escadotes de diferentes tamanhos ao redor do local, por fim é focado os dois títulos que estão pendurados em cima do ringue.

Beja: Vemos escadotes por toda parte e os títulos pendurados. Isto só significa uma coisa.

Luís: Teremos muita dor e sangue pelo local, com sorte um dos campeões acabam que nem o Hex.

Beja: Não era bem isto, eu iria dizer que era o combate pelos Parceiros de Guerra, mas agora não digo nada.

Luís: Bom mesmo, apenas veja ChaZZ e Timó serem os novos campeões.






YYYEEEEEEEEEEEEAAAAAAAH

Espartano aparece à frente do ecrã, ele faz algumas acrobacias da capoeira enquanto a luz se apaga e um holofote é apontado para o local onde ele está. Após algum tempo o capoeirista pára e o holofote muda o foco para Leon, que está em cima de uma enorme escada, ele pula entre as escadas que estão naquela região, finalmente desce de uma escada menor e se junta a Espartano, ambos cumprimentam-se e a música começa. Eles andam em direção ao ringue cumprimentando o público e apontando para os títulos.

Raquel Jacob: Este combate é valido pelos títulos de Parceiro de Guerra. Em primeiro lugar, com o peso conjunto de 172 Kg, ambos vindo do Brasil. FELIPE “ESPARTANO” SIIIIIIIILVA E LEEEEON.

Beja: Estes conseguiram a vaga aos “48 minutos do segundo tempo”, realmente será uma surpresa se eles conseguirem sair daqui com os títulos...

Luís: Gostei do teu comentário Beja.

Beja: Ainda não terminei, eles são muito dedicados e querem vencer, por isso mesmo é que apesar de ser uma surpresa, isto pode acontecer.

Luís: Estava bom demais para ser verdade.






UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUHHHHHHHHH

A Arena está escura e vermelha, lentamente ChaZZ e Timó aparecem para o público, Timó vem carregando uma marreta e ChaZZ traz uma réplica da máscara de Camaleão. Timó ergue a marreta e ChaZZ subindo numa pequena escada, coloca a máscara na arma. Eles deixam esta espécie de manequim e dirigem-se ao ringue, apontam para os adversários que já estão no ringue e dizem que vão destruí-los.

Raquel Jacob: Os Desfiantes ao titulo, pesando um total de 185 Kg, vindos de Porto e Lisboa, Portugal. CHAAAAAAAAAZZ E TIIIIIIIIMÓ.

Luís: Estes parecem-se ser bons candidatos a uma vitória.

Beja: Já perderam 2 vezes, acho que são as menores chances.

Luís: Agora é de vez, aprenderam com o Lousada e estão mais brutais.

Beja: Isto é verdade podem ter uma chance desta vez.

As luzes do estádio apagam-se. O público grita porque sabe o que lhes espera, um show de pirotecnia colorido é feito. Quando a iluminação retorna, Felps e Camaleão estão na frente do ecrã, fazendo a sua tradicional pose.









YEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEAHHHHH

Eles apontam para os títulos e descem a rampa. Eles usam uma armadura parecida com os exércitos antigos. Camaleão leva consigo um microfone. Eles descem a rampa passando por debaixo das escadas.

Camaleão: Não acreditamos em algo como o Azar, vamos enfrentar-vos passando por debaixo das escadas!

Raquel Jacob: Estes são os atuais campeões, com um peso conjunto de 195 Kg. A equipe formada por Felps que vem de São Paulo, Brasil e Camaleão que não tem uma localização definida. São eles os…ÁSEEEEEEEEES DA ILUSÃÃÃÃÃÃO.

A entrada parece-se bastante com a típica entrada deles, porém antes de subir no ringue eles sobem uma escada que fica perto da mesa de comentadores.

Felps: A Guerra não é ganha sozinho, somos uma Dinastia de Guerreiros, somos uma Dinastia de Campeões, Somos Parceiros de Guerra.

Beja: Bela Frase de Felps.

Luís: Viste o que eles fizeram antes? Não precisam de estar azarados para perderem.

Beja: Foi uma brincadeira bem gira, mas os fãs mais supersticiosos estão com medo agora.






As luzes do estádio ficam baixas e um holofote é apontado para os cintos que estão erguidos logo acima do ringue. O público grita com a apresentação, o árbitro escolhido é o experiente Jorge Mesquita.

As três duplas ficam em posição só à espera que o combate inicie. ChaZZ Camaleão se encaram, Leon e Felps também, igualmente para Espartano e Timó. Porem todos ficam junto aos seus parceiros só esperando Jorge iniciar a contenda.

E é tocada a campainha, os lutadores que se encaravam vão de encontro, o ringue vira uma verdadeira arena de combate, Timó e Espartano no meio de socos e pontapés vão parar fora do ringue.

Enquanto isso Felps lança Leon e Camaleão Lança ChaZZ, Leon e ChaZZ encontram-se no meio do ringue, viram-se e são recebidos com duplo Dropkick, os Áses fazem seu tradicional Fist-bump e vão a buscar um escadote.

Espartano que está em vantagem na sua disputa com Timó, percebe o plano dos campeões e vai impedi-los, ele corre em direção a eles, cada campeão segura a escada nas suas extremidades e tentam atacá-lo, porém Espartano passa por debaixo do escadote e logo de seguida acerta um Dropkick no mesmo, a escada acerta os campeões que vão ao chão.

Enquanto isso no ringue ChaZZ e Timó vão castigando Leon, atiram o brasileiro contra o seu parceiro e os campeões, que estavam fora do ringue. Eles vão para o lado de fora do ringue, pegam a escada que estava por ali e atiram-na para cima dos 4 lutadores que estão no chão.

ChaZZ pega Camaleão, levanta-o e aplica um Suplex na barreira de proteção, o campeão reclama das costas e cai para o público, enquanto isso, Timó pega Espartano e aplica-lhe um One Handed Bulldog, o Brasileiro vai de cara ao chão.

A dupla que está em vantagem foca-se então em Felps, ChaZZ prende o Ás, enquanto Timó aplica uma sequência de socos, porém Leon toma impulso na corda e Moonsault, derruba os 3 para cima da escada, além dele também sair dolorido.

Espartano que estava a levantar-se, encontra Camaleão na mesma situação, Espartano começa a sua sequência com um cruzado, que é repetido por Camaleão, outro, também repetido, agora um direto, direto também por parte do Camaleão, Uppercut, Uppercut, Headbutt, Headbutt, ambos estão atordoados, Camaleão tenta uma Meia-lua de Compasso, porém Espartano desvia-se.

Camaleão então começa a fazer os movimentos de todos os lutadores envolvidos na luta, Uppercut, Clothesline, Big Boot, Shoot Kick, porém Espartano desvia-se de todos, Camaleão vê-se perdido e acaba por sofrer um roundhouse kick.

Timó corre para cima de Espartano, porém sofre um headscissors, Felps também vai atacá-lo porém sofre uma Clothesline. Agora ChaZZ que vai para cima do capoeirista, lá vem o Corta Eucalipto, porém ChaZZ apenas segura a perna de Espartano e atira-o ao chão, não satisfeito, ele levanta o brasileiro, golpeia-o com Headbutts e lança-o contra uma escada que estava ali perto.

ChaZZ vê todos no chão, olha focadamente para Camaleão e procura algo em baixo do ringue.


Beja: Alguém diga a ele que esta luta é de escadotes, por que ele buscaria outro “brinquedo”?

ChaZZ retira uma marreta debaixo do ringue.

Luís: É a Marreta, podemos considerar como parte do ChaZZ e Timó dentro do ringue.

Leon tenta com um impulso na escada lateral do ringue atacar ChaZZ, porém sofre uma Marretada na barriga e cai no chão. ChaZZ então segura Camaleão pela máscara e acerta-o na cabeça, o campeão cai KO, porém ChaZZ não pára e ataca Camaleão no chão, podemos ver sangue escorrendo por debaixo da máscara.

ChaZZ levanta-se e ri-se, Felps surge e pega-o num Lou Thez Press. Após a manobra, Felps vê o seu parceiro ensanguentado e pega a marreta, ele irá atacar ChaZZ, porém pensa e não acha aquilo correto, ele larga a Marreta e sofre um Half Nelson Suplex de Timó.

Timó percebe que é uma boa hora para tentar acabar com o combate, busca uma escada e cansado, coloca-a no ringue. Leon tenta subir no ringue lentamente, porém Timó ataca-o com a escada e impede-o. Timó abre a escada no centro do ringue. Ele vai subi-la.

Espartano aparece e muda o foco de Timó, ambos trocam socos e por trás ChaZZ aplica um German Suplex, Timó conversa com o seu parceiro. Timó vai em direção a um canto e ChaZZ desmonta a escada, colocando Espartano em cima dela. Timó sobe no canto e ELBOW DROP, Espartano sofre o impacto do golpe em cima da escada.

ChaZZ empurra o Brasileiro para fora do ringue e vai novamente colocar a escada no centro do ringue, ChaZZ escala a escada, ChaZZ coloca as mãos no título, a sua dupla irá ganhar, porém Leon pega impulso na terceira corda e sobe ao topo da escada rapidamente, ele impede que ChaZZ termine o combate e arremessa-o para fora da escada, Leon se prepara, parece que ele...SUICIDE DIVE! INCRIVEL! Leon salta do topo da escada e cai em cima de ChaZZ.

Estão todos os 6 lutadores caídos e com fortes dores, o desgaste de um combate assim é alto. Felps sobe lentamente no ringue com uma segunda escada e a posiciona em um dos cantos do ringue, coloca Timó apoiado na escada, vai até o outro corner, corre para cima, vai para um Spear. Mas Timó desvia-se, Felps se choca contra a escada e cai desacordado.

O combate agora segue um ritmo mais lento, Camaleão arrasta-se e sobe no ringue, estão todos dentro do local da luta. Ele lentamente sobe os degraus da escada, do outro lado Timó sobe no mesmo ritmo, eles estão no topo da escada, ambos próximos do ouro.

Leon junta forças e apoia a outra escada na lateral à posicionada no centro do ringue, assim estão Camaleão, Timó e Leon brigando pelo título. Timó empurra Leon para este cair, porém Leon consegue equilibrar-se na terceira corda e retornar a escada ao mesmo local. O público grita com a rapidez do novato.

Vendo que estava em desvantagem, Leon aplica algo parecido com um Suicide Dive com Clothesline e cai com os dois lutadores dentro do ringue, novamente voltamos ao ponto em que todos estão no chão.

ChaZZ é o primeiro a arrastar-se em direção a algum lugar, ele consegue pegar uma escada e posicionar em um dos cantos, ChaZZ posiciona Felps encostado na escada, logo em seguida ele coloca a outra escada do ringue na frente de Felps, fazendo algo parecido com um Sanduiche. E por fim atirou Espartano em cima daquele canto.

Porém Felps rapidamente consegue se livrar das escadas e Espartano bate em duas escadas e já é o segundo lutador a sangrar no combate. O campeão brasileiro porém está com um pé preso nas cordas e não consegue se soltar.

ChaZZ olha a situação, ri-se e pega uma escada para acabar com a luta. Ele abre a escada no centro do ringue, sobe até o topo da escada, cansado ele olha que ninguém pode detê-lo e estica a mão para vencer, porém Felps consegue impedi-lo puxando o “Cowboy” um degrau abaixo, logo após ele aplica um Back suplex, ChaZZ segura-se na escada, porém Felps, ChaZZ e a escada caem sobre o tapete. Felps está sem a sua bota, só se livrou das cordas após retirar a bota.

Um combate muito renhido até o momento, todos os lutadores estão bastante cansados e doloridos, porém nenhum quer entregar os títulos aos seus rivais. Assim, Felps, Camaleão, ChaZZ, Timó e Espartano vão lentamente se levantando, estão todos em pé e se analisando, até o momento em que eles resolvem partir para o ataque e temos uma grande confusão.

LEON ESTÁ EM CIMA DO CANTO, COM UMA ESCADA! MOONSAULT. Moonsault com a escada em cima de todos os lutadores. Manobra arriscada do Brasileiro. Felps tem agora um corte no peito e Timó com um corte no braço.

Temos cada dupla num canto e com uma escada próxima. Os parceiros pegam as escadas e correm em direção ao centro do ringue, colocam as escadas e escalam-nas. Estão os seis lutadores no topo, vários socos e pontapés são dados.

A Escada de Leon e Espartano é empurrada, Leon cai no ringue, já Espartano conseguiu pular na escada de ChaZZ e Timó, ele aplica um Rear Naked Choke em Timó e os dois vão de encontro ao solo. Felps é empurrado por ChaZZ e cai com a terceira corda entre as suas pernas.

Camaleão Passa de Escada, Temos então ChaZZ e Camaleão na mesma escada, em baixo do ouro. Eles vão trocando socos, ChaZZ, Camaleão, ChaZZ, Camaleão, ChaZZ... Enquanto isso no ringue, Timó consegue soltar-se da submissão e aplica um DISCUS LARIAT, rapidamente Leon chega e aplica um TROUBLE IN PARADISE.

Leon coloca as duas mãos na terceira corda e olha para a briga de ChaZZ e Camaleão, ele pega impulso na corda e SPEAR. Felps saltou de um canto e pegou Leon no ar, grande jogada do Ás. Ele agora está a colocar a sua bota.

Enquanto isso no topo da escada, ChaZZ toma a vantagem, consegue dar vários socos seguidos em Camaleão, ele logo em seguida segura na máscara do adversário e bate com a cabeça dele na escada.

Camaleão está desacordado, é só ChaZZ levantar o braço e conquistar o ouro para sua dupla, A VITÓRIA É CERTA! Porém ChaZZ olha para Camaleão e sem pensar muito, desamarra a máscara do rival.

Lentamente, ChaZZ vai retirando a máscara, desta vez conseguimos ver os cabelos de Camaleão, ELE NÃO TEM OUTRA MASCARA POR BAIXO. ESTÁ FEITO! CAMALEÃO ESTÁ SEM MASCARA, algo inacreditável acontece. Camaleão cobre seu rosto e ChaZZ aproveita a distração para joga-lo para fora com o pé, em uma espécie de Tactical Kick.

CHAZZ ESTÁ COM AS MÃO NOS TITULOS, FELPS SOBE A ESCADA RAPIDAMENTE, MAS É TARDE, OS TITULOS MUDAM DE MÃOS!


Raquel Jacob: Os Vencedores deste combate e novos Parceiros de Guerra. CHAAAZZ E TIIIIIIMÓ.

UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUHHHH

Luís: Eu disse! Eles conseguiram os títulos e de brinde uma máscara.

Beja: Um bom reinado tem fim neste Dinastia

Felps desce a escada escada e vai ver como seu parceiro está, enquanto isso ChaZZ levanta Timó e entrega um cinto a ele. Eles sobem no canto e comemoram, ChaZZ levanta sempre o titulo e a mascara.

Felps puxa o seu parceiro e ergue-o nos ombros levando ele pára perto do écrã. ChaZZ pega Espartano pelos cabelos e mostra-o o cinto. Enquanto isso, Camaleão está acordando, ele lembra-se que está sem mascara, empurra seu parceiro e corre para os balneários, Felps vai atrás.

Beja: Camaleão está abalado.

Luis: Esqueçe-os, vê esta linda comemoração do Parceiros de Guerra.

A imagem desvanece com ChaZZ e Timó em cima de uma escada e fogos ao fundo.

*****


Beja: Que grande espetáculo que estamos a ter até agora. Depois deste grande combate pelos Parceiros de Guerra, vamos ter outra vídeo de outro combate!

Luís: Qual combate?

Beja: António Andrade e Vinícius Nunes!

Luís: Rivalidade antiga e que terá um ponto final hoje. Vamos ver isso!

No dia 30 de Junho de 2013, os dois brasileiros enfrentavam-se num Texas Bullrope Match em pleno Dinastia dos Guerreiros. Vinícius Nunes acabou por vencer e obrigou o seu primo a abdicar do seu sobrenome e passar a combater sobre o nome de António Andrade. Haveria humilhação maior para António do que essa?

Nos meses que se seguiram Vinícius acabaria por conquistar o título Supremo e tornar-se o rosto da VLL. António admitiu a sua derrota, “engoliu” o seu orgulho e continuou o seu trajeto na VLL. Só António pode dizer o quão difícil foi ver o seu primo alcançar o topo da VLL e elevar bem alto o nome da família. Enquanto Vinícius travava uma “guerra” contra os DeLuxe, António observava e alimentava o seu desejo de recuperar o seu nome de família.

Vinícius acabaria por perder o título Supremo para o líder dos DeLuxe, Michel-Baptiste Bangalter, e António juntava-se ao grupo com o objetivo de tornar a vida de Vinícius num inferno. Coincidência ou não, a verdade é que Vinícius entrou num período negativo na VLL onde não conseguiu recuperar o seu título e ainda perdeu para António no VANGUARDA 50# devido à traição da sua esposa Maria. Vinícius viu não só o título Supremo fugir-lhe assim como a sua esposa.

António acabou por revelar a sua intenção: recuperar o seu nome de família! Desta forma foi marcado um combate entre os dois para o Dinastia dos Guerreiros 2014 onde António pode recuperar o seu nome em caso de vitória. Mas se Vinícius vencer, António jamais pode recuperar o seu nome e atravessar-se no caminho de Vinícius. Mas este não será um simples combate. Este que será muito provavelmente o último confronto entre os dois primos, será disputado num combate “3 Passos para a Glória”! Será um combate à melhor de 3 vitórias disputadas em três diferentes tipos de combates.


Beja: Grande vídeo realmente!

Luís: Foi visto no Estrada dos Guerreiros!
Beja: É verdade! Se o combate for tão bom quanto o vídeo, isto promete...

Luís: Isso vai ser o dia da recuperação do nome do António! O Vinícius vai perecer!

Beja: És triste...


A imagem mostra a excitação do público com o evento realizado até agora. Vemos alguns espetadores com cartazes a torcer pelos seus lutadores favoritos.


[/b]
Beja: Finalmente está na hora! Depois de todos os atritos entre os dois, vamos ver quem será o vencedor, Vinícius Nunes ou António Andrade!

Luís: Três Paços para a Glória! Estipulação usada pela primeira vez na história da Vanguarda de Luta Livre!

Beja: Exatamente! Vamos ver no que resulta!

Luís: Isso vai ser definitivo.





Raquel Jacob: O próximo combate é um Três Paços para a Glória. Será declarado o vencedor aquele que conseguir duas vitórias sob o adversário. Primeiro, pesando 128 quilos, vindo do Rio de Janeiro, Brasil, António Andrade!

BUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!

Beja: Bastante vaiado!

Luís: Andrade que deve estar a fazer sua última prestação pela VLL!

Beja: E vai atrás da sua última vitória perante Vinícius!


Luís:
Tenho confiança que vá conseguir!





Raquel Jacob: E seu adversário, vindo de Salvador, Bahia, Brasil, pesando 140 quilos, o ex-campeão supremo, Vinícius Nunes!

YEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH

Beja: O Vinícius é sempre bem recebido!

Luís: É sempre a mesma coisa, estou farto dele... Bem que ele podia seguir o exemplo do António!

Beja: Espero que não! Vinícius é o único que foi campeão supremo duas vezes na VLL!

Luís: Foi... Mas hoje é o grande Bangalter!

Raquel Jacob: A primeira estipulação é um Texas Bullrope Match!



O oficial desse combate é Afonso Martins.
António, extremamente descontente e um Vinícius satisfeito, colocam suas mãos na corda que os une, enquanto o ringue é preparado para a primeira estipulação do duelo dos primos. A luta começa logo a seguir com um hold no meio do ringue que é vencido por Vinícius, visto que apesar de ser alguns centímetros menor, é mais forte fisicamente que António. António sorri e puxa Vinícius para próximo de si e acaba por cair.

O público gosta do domínio inicial de Vinícius. António parece querer fugir desse confronto físico, que é característico de um Bullrope Match, mas os dois não têm muita escolha. António tenta fugir o máximo possível, mas Vinícius paga-o com uma grande Clothesline! Grande manobra de Vinícius! António fica no chão em péssimo estado. O que dificulta ainda mais para António! Vinícius toca no primeiro canto! Toca no segundo! Antonio faz menção de se levantar, mas sorri e fica parado! Vinícius toca no terceiro! Ele olha incrédulo para Antonio, esse apenas deita e sinaliza com os olhos para Vinícius terminar com aquilo! Vinícius toca e vence a disputa frente à Antonio e fica com uma expressão decepcionada e indignada. O público apupa a decisão de Antonio.


Raquel Jacob: O vencedor da primeira disputa é Vinícius Nunes! A próxima estipulação é um Combate de mesas!

Afonso Martins fala com António para se levantar e os dois separam-se. António diz que não iria ficar muito tempo na palhaçada da luta com a corda e com isso é ainda mais apupado. Os dois separam-se e começam outro confronto. António que se poupou bastante no confronto anterior, começa com tudo, sequência de Suplexes variados! Primeiro o Vertical! Depois dois German Suplexes! Grande início de combate de António! Depois, acerta vários golpes contra o corpo de Vinícius! Socos e chutes muito bem efetivos!

António, depois de deixar Vinícius no chão, sai do ringue e pega uma, duas, três mesas! Coloca uma junto do ringue, a outra perto de um córner, numa posição diagonal! A terceira é colocada no meio do ringue. António sinaliza que vem Brazilian Bomb! Manobra de Vinícius! Vinícius se recupera e reverte a manobra e joga António para o outro lado do ringue. António baixa-se e pega numa cadeira! Vinícius sai do ringue em direção de António mas leva com uma cadeirada na cabeça.

António mais uma vez em vantagem... Distribui cadeiradas por todo o corpo de Vinícius. Depois pega num Kendo Stick! Com ele, ataca o corpo de Vinícius com violência! António domina Vinícius por completo! Depois disso, efetua uma Rear Naked Choke em Vinícius, que se debate. Mas não há submissões, António busca apenas o sofrimento de Vinícius. António desiste da posição e levanta Vinícius do chão, colocando a mão no pescoço. Chokeslam de António sobre Vinícius, no chão duro de fora do ringue! Vinícius grita de dor!

O domínio de António cala o público, ninguém esperava um António tão arrasador nesse combate. Mais uma vez António consegue dominar Vinícius. Andrade coloca Vinícius no ringue novamente. Espera um pouco, disucute com alguns homens do público e diz que eles são perdedores perto dele. Enquanto António provocava, Vinícius vai se recuperando aos poucos. António percebeu e entrou com cautela no ringue. Chute baixo de António sobre Vinícius! Depois, cotovelada nas costas do ex-campeão supremo! Massacre de António.

António avança para o Pain Of Ignorance! Figure Four Leg Lock! Faz quase todo o movimento, mas Vinícius, mais experiente no solo e reverte o movimento para um armbar! António bate em desistência, mas não temos submissões! Vinícius vinga-se de António! O braço está quase partido, mas António consegue sair da posição! Mas não! Vinícius reverte para um Triangle Choke! António Andrade está adormecido! António mantém a calma e tira a cabeça, ficando por cima, e distribui vários socos contra Vinícius!

Nesse momento parece uma luta de jiu-jitsu, ambos buscando a melhor posição para manter uma certa vantagem sobre o outro nesse combate tão decisivo. Vinícius tenta uma nova movimentação, mas António consegue reverter para um Sharpshooter! Manobra poderosa de António! Deu-lhe o nome de Intelligent Shooter! Grande resposta do ex-campeão da Vanguarda! Vinícius não se desespera e sai da posição! Agora pega António pelo pescoço! Chokeslam em António! Antonio cai em péssima posição! O público se agita.

Os dois estão perto da mesa que António colocou sobre o ringue! Vinícius espera António se levantar! Começa a sequência característica de Vinícius! Primeiro os três German Suplexes tão característicos! Depois mais três Clotheslines! Grande vantagem para Vinícius! António está atordoado! O público percebe que Vinícius está quase encerrando o combate! Agora o National Slam! Sidewalk Slam! Grande chance para a vitória de Vinícius Nunes! Agora ele pega Antonio pelo pescoço e é outro Chokeslam! Vinícius levanta os braços! A vitória está muito perto! Mais uma vez Vinícius vencerá seu grande rival na Vanguarda de Luta Livre! No maior evento da empresa! Grande momento para Vinícius Nunes! O público sabe que vem Brazilliam Bomb e que vai ser sobre a mesa para acabar o combate! Vinícius hesita um pouco! Ele pega em António! Braziliam Bomb! O movimento está quase completo, mas Antonio reverte em um Jumping Cutter! Nova manobra de António Andrade! Vinícius parte a mesa! António vence a segunda disputa para decepção completa do público.


Raquel Jacob: E o vencedor da segunda disputa é António Andrade! Próxima estipulação é o Last Man Standing Match! Vence aquele que deixar seu oponente no chão durante dez segundos!

Vinícius levantava-se com muita dificuldade, mas António aproveita e ataca-o com vontade usando vários socos e tira-o de perto da mesa quebrada e atira-a para fora do ringue. António sai do ringue e pega em vários objetos debaixo dele. Primeiro uma escada, depois uma, duas, três cadeiras! Depois pega na mesa que estava do lado de fora e atira-a para dentro. Quando sobe com a escada, Vinícius surpreende-o com um Swinging Side Slam poderoso! É o Bahia Slam! Grande manobra de Vinícius! Contagem iniciada! Vai até 4!

António levanta-se com dificuldade. Vinícius e António começam uma troca de golpes bastante intensa! Soco para um lado e soco para o outro! Vinícius vence a disputa, atira António nas cordas! António volta e pontapeia o rosto de Vinícius e aplica um DDT! Nada de contagem porque Vinícius levanta-se rápido! António tenta um suplex, porém Vinícius que pega-o com uma sequência de 3 suplexes impressionantes! Depois duas Clotheslines! Por fim outro Bahia Slam! Mais uma contagem! António levanta-se agora depois dos cinco!

António olha estupefato para a situação! Ele estava no comando, assim como foi na luta anterior. António não consegue compreender essa reação de Vinícius! O combate decorria e continuava a mesma história! Vinícius consegue-se impor sobre Antonio, mesmo com Antonio tendo dominado e ganho com contundência a disputa das mesas! O público está em êxtase! Parecia que o Vinícius confiante e dominante havia voltado. Grande reforço para o Dinastia e para a VLL!

Vinícius tenta a sequência vencedora, mas depois do segundo German Suplex! Antonio utiliza-se de um golpe baixo contra Vinícius! A história muda! Antonio pega uma Kendo Stick! Castiga o corpo todo de Vinícius, que fica ajoelhado diante de teu primo. Vários golpes são desferidos. Sequência frenética contra o baiano. Antonio volta ao domínio da luta, após o golpe baixo. Apupos são escutados por toda a arena, ninguém gosta da atitude de Antonio. Andrade fica um bom tempo alternando em manobras e utilizando o Kendo, uma artilharia pesada contra Vinícius.

Antonio agora consegue um Chokeslam! Grande momento! Espera Vinícius se levantar. IntelectualDriver perfeitamente aplicado! Contagem! 1! 2! 3! 4! 5! 6! 7! 8! 9! Vinícius arrasta-se pelas cordas e consegue recuperar do susto! Antonio não acredita e sai do ringue! Pega a escada e utiliza-a contra o corpo de Vinícius. O ex-campeão supremo está novamente no chão. Outra contagem é aberta. 1! 2! 3! 4! 5! 6! 7! 8! Vinícius levanta-se e Antonio fica irritado e golpeia o primo com raiva com o Kendo.

Antonio continua o massacre, mas Vinícius não desiste. Antonio faz a sua última luta na VLL, algo épico! Ele quer mesmo ter o seu sobrenome de volta, é questão de honra. Antonio tenta uma sequência de suplexes! Acerta os dois primeiros, mas Vinícius consegue se recuperar e consegue um DDT poderoso! Nova tentativa de Vitória! Primeiro, Vinícius sobe com Antonio até o topo das cordas! Superplex feito com muita dificuldade! Os dois caem exaustos! Contagem dupla! Vai até 6 já que Vinícius se levanta.

Vinícius pega a Kendo que Antonio usava e o golpeia várias vezes e o público vibrava com essa vingança! Vinícius sinalizou que ia fazer algo grande! Outro Chokeslam de Vinícius em Antonio! Vinícius monta a escada! E sai do ringue para pegar outra mesa! Ele volta e temos a escada erguida e duas mesas! Ele sorri para o público. Pede para não ter contagem. Antonio levanta-se com dificuldades! Brazilliam Bomb de Vinícius em Antonio que atravessa uma das mesas! Sensacional! Vingança de Vinícius da disputa Anterior! Antonio está quase inconsciente.

Vinícius olha para Antonio com um ódio jamais visto no brasileiro. O árbitro começa a contagem e o público grita, já comemorando o que iria acontecer... Vinícius olha para a escada! Pede para o juiz não contar agora! Pega Antonio e arrasta-o juntamente consigo para a escada! Ele subiu quase no topo dela! Fez menção para um Brazilliam Bomb! Protestos se misturavam com gritos de apoio! Vinícius olha a situação com muita ferocidade! Olhava para a mesa e avisou que ia fazer! Hesitou por um momento! Hesitou mais uma vez! Outra! Antonio nesse meio tempo se recupera! Sai da posição e quase leva Vinícius junto! Vinícius mantém-se firme na escada e Antonio acaba por sair da posição!

Vinícius desce da escada, contrariado! Antonio sorri e parte para o ataque contra o brasileiro! Vinícius é mais rápido e mais esperto e executa o Spinebuster! Depois o Sidewalk Slam! Depois olhou para a mesa! Poderá ser ali o destino final de toda essa rivalidade. Antonio levanta-se com muita dificuldade. Vinícius agarra-o! Avisa ao público! Vinícius agarra em Antonio! Acerta o Brazilliam Bomb e quebra a mesa! Sensacional! Afonso Martins inicia a contagem decisiva! 1! 2! 3! 4! 5! 6! 7! 8! 9! 10! Vinícius vence.


Raquel Jacob: E o vencedor do combate! E o vencedor da luta por 2 a 1! Vinícius Nunes!

Luís: Mais uma vez covarde... Até eu queria ver aquele Brazilliam Bomb!

Beja: Ele pensou no que poderia acontecer ao seu primo! Veja só, ele está com o microfone.

Vinícius: Pessoal, o que aconteceu aqui foi algo grave, eu movido pelo ódio e pela empolgação de vocês, quase fiz algo muito grave e que poderia lesionar o Antonio para sempre... Eu não gosto do Antonio, muito pelo contrário, mas fazer aquilo que eu iria fazer, nunca deveria passar pela minha cabeça... Muita coisa aconteceu na minha vida... Eu estou confuso e preciso de um tempo... E é isso que vou fazer! Até um dia! Talvez...

Vinícius atira o microfone no chão e deixa o ringue. O silêncio é quase sepulcral.

Beja: Não entendi...

Luís: Eu sim... Mais uma vez o Vinícius foi maricas...

Beja: Que história é essa do “tempo”?

Luís: Não sei, mas espero que seja definitivo, não o aguentava mais! Graças a Deus que ele vai embora!






*****








*****




avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por vlladmin em Seg 30 Jun 2014, 08:02

A imagem surge agora nos bastidores onde se encontram alguns dos lutadores recém-contratados para a ANW e Paul Puder, lutador contratado mais recentemente para a VLL. Junto a eles todos está o entrevistador Pedro Lombarda.

Pedro Lombarda:
Muito boa noite comigo tenho algumas futuras promessas que a VLL irá investir, que ficaram obviamente de fora de um evento deste calibre, que é a Dinastia dos Guerreiros! Em primeiro lugar…

Paul Puder tira o microfone a Pedro Lombarda, claramente assustado.

Paul Puder:
Silence believer! Who do you think you are to say that I’m not worth of being in this event? Do you think you’re…God?

Paul Puder começa a rir-se baixinho e entrega o microfone a Pedro, esperando a sua resposta. Os membros da ANW olham para o que sucede com ar de espanto.

Pedro Lombarda:
Se acho que sou Deus? Ahm…claro que não…

Paul Puder retira-lhe o microfone novamente e fixa o olhar intenso em Pedro.

Paul Puder:
You don’t? Thank God!

Paul começa a rir-se de maneira insana olhando para cima. Pára por momentos e volta a olhar para Pedro.

Paul Puder:
Just like the fact that I don’t have a match tonight…God…is…BULLSHIT!

Paul entrega o microfone a Pedro e retira-se do local. Os membros da ANW ficam a olhar para Paul enquanto se afasta e acabam por se aproximar de Pedro.

Pedro Lombarda: Bom, isto foi…estranho. Vamos continuar com a entrevista, por favor aproximem-se. Vamos começar com a opinião de…podes ser tu. Como te chamas jovem?

???: Olá Pedro e fãs da VLL! Chamo-me Nuno Santos e sou a futura estrela da Vanguarda!

Pedro Lombarda: Agora sim alguém energético mas com todos os parafusos no sítio! Diz-me Nuno, o que tens achado do Evento?

Nuno Santos: O Evento está a ser extraordinário! Cheio de excelentes lutadores e excelentes combates até agora! Sei que é cedo para mim, mas sei que um dia estarei num evento deste calibre!

Pedro Lombarda: Palavras muito confiantes de um dos novos lutadores da ANW, Nuno Santos! Passemos agora a…

As luzes apagam-se nos bastidores e não se vê absolutamente nada.

Pedro Lombarda:
Bem, parece que tivemos aqui alguns problemas técnicos, mas não se preocupem pessoal. Ouviram? Malta? Nuno?

Ninguém responde e as luzes voltam a ligar-se e Pedro Lombarda encontra-se sozinho com…Freddy Price.

Pedro fica estupefacto a olhar para o olhar lunático do novo lutador da VLL.


Freddy Price:
Acorda.

Pedro Lombarda: Aco…acordo? Do quê?

Freddy Price: Do maior pesadelo da Vanguarda!

Freddy dá um berro que assusta imenso Pedro, que foge com o microfone da mão. Freddy corre atrás dele com um sorriso cínico enquanto grita “Die, die my darling!”. A imagem desvanece ouvindo-se os gritos de Pedro Lombarda pelos corredores.

*****


A imagem surge com a câmera focando a assistência, o público manifesta-se satisfeito neste espaço de tempo entre combates levantando cartazes, entoando cânticos enquanto a produção da Vanguarda da Luta Livre vai filmando alguns fãns individualmente. De súbito filma-se na segunda fila um grupo de fãs com camisolas, cada uma com as letras de "Petrov".

De súbito, na primeira fila, a câmera filma Kevin Gunn que está a assistir ao Pay-Per-View. Vemos o Inglês com a sua habitual aparência de casaco de cabedal, com t-shirt branca, calças de gangas e botas tropa. O inglês está com as pernas cruzadas em cima da barreira de protecção enquanto se encontra sentado na primeira fila, com um grande balde de pipocas e a beber Pepsi por uma palhinha com uma cara de provocação para as câmeras.


O inglês começa a tecer alguns comentários para a câmera, que se aproxima para ouvir o que ele tem a dizer. Kevin Gunn começa a bater palmas a um ritmo algo sarcástico e lento para o anterior combate.

Gunn: Fantástico combate. Emocionante. Dramático. Preferia ver dois sem abrigo a disputarem um nugget caído no chão. Era mais emocionante que esta treta. Mas ainda bem que me estão a filmar porque eu tenho algumas coisas que gostaria de dizer. Lousada... Com que então fugiste mais uma vez do meu desafio seu grande c...

De súbito surge uma equipa de dez seguranças devidamente identificados como staff da Vanguarda da Luta Livre, acompanhados por dois membros da PSP. O membro da segurança interrompe Kevin Gunn.

Segurança: Kevin Gunn, você não está autorizado a estar neste recinto. Ordens do Senhor Lousada. Estamos aqui para o escoltar para fora do recinto. Se tentar exercer qualquer tipo de violência estes dois agentes da autoridade terem de tomar atitudes mais... drásticas.

Gunn: Calma senhor segurança. Muita calma. Tenho algo para lhe mostrar, um segundo sim?

Vemos Kevin Gunn a sorrir, a oferecer o balde de pipocas e o seu sumo a um fã que está ao lado com um cartaz a dizer "RUA LOUSADA". O inglês de súbito mostra aos seguranças o seu bilhete e começa a dizer que pagou para ver o show. Os seguranças começam a querer agarrar Kevin Gunn que começa a agredir alguns seguranças sendo de imediato atacado pelo dois membros da Polícia de Segurança Pública que o imobilizam perante a falhada resistência do Inglês.

O público começa a vaiar a expulsão de Kevin Gunn do pavilhão a entoar cânticos contra Augusto Lousada. Vemos os dois membros da PSP a algemar Kevin Gunn e a levarem-no para fora da arena perante alguma resistência falhada do Inglês que vai dirigindo imprópérios à autoridade e insultos a Lousada. A câmera então foca por instantes o público a vaiar Lousada e a actuação da Autoridade e de súbito a imagem surge no escritório de Augusto Lousada onde vemos o Supervisor Geral a sorrir olhando para a televisão à medida que a imagem desvanece.

*****



Beja: Senhoras e senhores, de seguida temos um combate muito, muito especial.

Luís: É verdade! Diogo Lourenço e Moore SD competem por uma vaga de candidato principal ao título Supremo.

Beja: Tanto Diogo como Moore deram as suas cartas durante os últimos meses, e chegou o momento e ambos mostrarem o que valem.

Luís: Antecedo um dos combates do ano aqui mesmo, preparem-se!



Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o próximo combate está marcado para uma derrota, e é pela vaga de candidato principal ao título Supremo! A caminho do ringue, vindo de Detroit, Michigan, Estados Unidos da América, pesando 97 quilos, “Rock City Agression”, ele é MOOOOOOOOOOOORE SD!

YEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Beja: Aqui está! Uma das primeiras pessoas a pisar num ringue da VLL, retorna depois de uma vitória frente a Laus Van Cleef para defrontar Diogo Lourenço, tentando alcançar o ouro mais uma vez.
Moore entra com os braços levantados, levando as mãos ao cabelo enquanto entra no ringue.
As luzes apagam-se, levando as pessoas a assobiar intensamente. Uma música começa, por entre a escuridão.



A multidão começa a gritar “Diogo, Diogo, Diogo!”

Alguns dos holofotes viram-se para o topo do stage, onde se vê uma figura familiar, um pouco destorcida, porém. À medida que mais holofotes se vão virando para o topo da arena, apercebe-se que é Diogo Lourenço que está parado de pé em cima do stage, com um par de asas como adorno. Uma delas, ao seu lado direito, é branca e majestosa, com penas vistosas. A outra, por contraste, é vermelha e negra, rasgada e partida. Ele levanta os braços, para delírio do público. Com um arame pendurado às suas costas, Diogo salta, e “voa”, deslizando até ao stage que está mesmo por baixo de si.

Raquel Jacob: E a caminho do ringue, vindo de Tomar, Portugal, pensando 87 quilos, o anjo caído, DIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOGO LOUREEEEEEEEEEEENÇOOOOOOOOOOOO!

YEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Quando Diogo Lourenço chega ao stage, este começa a caminhar até ao ringue, ainda com as luzes semiapagadas. Pelo seu caminho, Diogo passa por várias pessoas, que vagueavam com um andar de “zombie” e com máscaras ao estilo Anonymous, embora diferentes entre si. Primeiramente, Diogo passa por um homem alto, de cabelos compridos, e com uma mulher, também com uma máscara, mais baixa que o cônjuge.


Beja: Jorge Gante e Alexandra Valente!

Seguidamente, passa por outro homem, com uma máscara a tapar-lhe somente os olhos, tendo uma leve barba na cara e com umas calças características com uma bandeira do México. Ao lado deste, outro homem com uma barba ainda maior, com uma mascarilha a tapar-lhe os olhos e o cabelo despenteado.

Luís: Sebastián Rivera e Manuel Garrucho, suponho.

Já a chegar ao ringue, Lourenço embate com outra pessoa, esta sem máscara, mas com a cara pintada totalmente de preto e branco, com um taco de basebol na mão. Perto das escadas que dão acesso ao ringue, está uma outra personalidade, um homem bastante atlético, com um título à cintura, dizendo “1º”.


Beja: Acho que se referem a Kurt Layne e ao primeiro campeão da VLL, Frederico de Queirós.

Luís: Todos estes adversários se opuseram face a Diogo Lourenço e agora não estão mais na VLL para contar a história. O “Anjo Caído” conseguiu mostrar-se firme frente a todos eles e conseguiu ultrapassar todos os desafios.

À medida que Diogo avança, todos os figurantes vão desaparecendo no background. O homem de Tomar sobe à apron e ao turnbuckle, seguidamente, levantando os dois braços ao ar e retirando as asas que levava às costas. Lourenço olha para fora do ringue, onde se situa Moore, e para o lado contrário, onde o seu treinador, Leviátes, o observava atentamente, pronto para o combate, com bastante seriedade e orgulho.


O árbitro designado para o combate é David Peralta. A campainha toca e ambos os lutadores se cumprimentam mutuamente, para uma boa ovação do público. Tanto Diogo como Moore dão um passo para trás e prendem o lock-up, medindo as suas forças no início do combate. Moore consegue o headlock e lança Diogo às cordas, conectando com uma clothesline. Diogo levanta-se rapidamente e prendem novamente o lock-up. Moore prende a cabeça do oponente mais uma vez e tenta um rápido DDT perto das cordas. Leviátes, do lado de fora, tenta incentivar Lourenço que está no chão. Moore levanta Diogo, mas este empurra-o e conecta um Enzuigiri. O homem de Tomar vai às cordas e toma balanço para um Forearm Smash. Moore vai ao chão, e Diogo vai para a cover 1… Moore safa-se, muito cedo para a vitória.

Moore rola para fora do ringue para procurar respirar um pouco, mas Diogo não lhe dá tempo, seguindo-o e atirando-o contra a borda do ringue, uma, duas e três vezes de seguida. Lourenço entra no ringue ainda o árbitro começou a contagem de desqualificação. O americano tenta subir ao ringue, mas Diogo lança-se com um basement dropkick e Moore vai ao chão mais uma vez. O árbitro começa a contagem 1… 2… 3… Moore entra no ringue. Diogo começa a pontapear o Americano, que lentamente se vai levantando. O “Anjo Caído” vai às cordas e toma balanço, mas apenas para ser apanhado num Tilt-a-Whirl Backbreaker. Moore vai para a cover 1… Diogo levanta o braço rapidamente. Do lado de fora, Leviátes bate com os braços no ringue.

Moore pega em Diogo pelos cabelos e conecta o seu característico Straight From Detroit. Double Underhook Backbreaker cheio de impacto. Mas não acabou! Ainda com os braços do adversário preso, levanta Diogo para uma tiger bomb, seguindo do pinfall. 1… 2… Diogo safa-se. Moore vai para o canto e espera que Lourenço se levante. Corre para ele com uma clothesline mas é apanhando num frankensteiner. Diogo levanta-se e salta para Moore que está no chão com um knee drop, e um springboard moonsault. Cover! 1… 2… Não! Moore safa-se da cover, dando um pontapé na cabeça de Diogo, desnorteando-o. O português agarra-se às cordas, tentando manter o equilíbrio, enquando Moore corre para ele. Diogo baixa-se e atira Moore SD para o exterior com um BACK BODY DROP! PARECE QUE MOORE CAIU DE UMA ALTURA CINCO METROS! Diogo tira tempo para respirar, nem sabendo o que acontecera. Ele sai do ringue, mantendo-se na apron, olhando para o oponente de costas para o chão. Diogo salta da segunda corda para um CORKSCREW 450 SPLASH. SKYFALL PARA O EXTERIOR! MANOBRA INÉDITA NA HISTÓRIA DA VLL. Ambos os lutadores estão no chão e o árbitro começa a contagem. 1… 2… 3… 4… 5… Diogo começa a levantar-se. 6… 7… 8… Diogo corre para dentro do ringue, mas logo sai, interrompendo a contagem do árbitro. O português tenta pegar em Moore, mas o americano parece estar inconsciente e é como peso morto. Diogo tenta carrega-lo aos seus ombros, e, com muito esforço consegue metê-lo no ringue. Diogo entra seguidamente e vai para a cover 1… 2… 3! Não, Moore SD safa-se com muita dificuldade.

Diogo está muito nervoso e sobe ao topo do canto, esperando que o oponente se levante. Quando o “Money Maker” está já de pé, Diogo lança-se com uma diving clothesline, mas o experiente Moore desvia-se da manobra e agarra no braço do adversário para aplicar o seu Crossface! Golden Key preso! Será que Diogo vai desistir? Lourenço tenta soltar a manobra puxando os braços de Moore, mas este está a esticar o corpo do oponente a um nível incrível! O português mexe-se e remexe-se dentro do ringue mas não consegue chegar a lado nenhum. Leviátes grita por Lourenço que o ouve, e tenta chegar até ele, rastejando-se pelo ringue. Leviátes vê a cara de dor no seu aprendiz e incentiva-o a não desistir, batendo palmas para o público, que responde, repetindo os seus movimentos. Diogo estica o braço e… consegue chegar às cordas! O árbitro tenta romper a manobra, mas Moore não larga. 1… 2… 3… 4… O americano larga o adversário! Diogo está livre daquele castigo, mas os estragos já foram feitos, o ombro de Lourenço deve estar em pó neste momento! Diogo tenta levantar-se com Leviátes em vista e vira-se para o centro do ringue, de onde vinha Moore com um Rolling Elbow Smash cheio de energia. DIOGO ESTÁ KNOCK-OUT! DIOGO ESTÁ KNOCK-OUT! Moore vai para a cover 1… 2… 3! Não, não, Diogo estava perto das cordas e consegue esticar a perna até elas. Moore está surpreendido com a força de vontade do português.

Diogo levanta-se muito lentamente, com Moore fitando-o à sua frente. Moore ataca Diogo com um Superkick, mas este esquiva-se, retribuindo a mesma manobra, com Moore a desviar-se da manobra igualmente. Por fim, os dois lutadores tentam os seus superkicks característicos, mas apenas para atacarem as pernas de um dos outros. O público adora a química destes dois lutadores. Diogo dá uma joelhada no estômago de Moore e pega na sua cabeça, saltando para o Skywalker, mas Moore não cede nem cai, agarrando na cabeça de Diogo e atacando-o com o seu Standing Code Blue, fazendo-o voltar à sua posição original. O público canta “THIS IS AWESOME!, THIS IS AWESOME!”. Moore sobe ao canto e salta para um Diving Elbow Drop, apanhando Diogo mesmo no ombro lesionado, seguindo-se da cover 1… 2… Diogo safa-se mesmo à justa.

Moore tenta prender o Sharpshooter em Diogo, mas este rapidamente rola para a apron do ringue. Moore segue-o, estando os dois a desferir murros numa das partes mais perigosas do ringue. Moore toma a dianteira, atacando sempre perto do ombro lesionado de Diogo, fazendo-o voltar costas. Moore pega o português pela cintura e ATIRA-O COM UM GERMAN SUPLEX PARA O CHÃO DE CIMENTO! NÃO, ESPERA… DIOGO APROVEITA O BALANÇO E CONSEGUE ATERRAR DE PÉ! MAS QUE MANOBRA! DIOGO CONSEGUE ATERRAR EM PÉ APÓS UMA MANOBRA SUICÍDA! Moore nem sabe o que aconteceu, sendo atacado pelo Anjo Caído que corre para ele e puxa a sua perna, fazendo-o aterrar de cabeça na parte mais dura do ringue. Diogo rola-o para o chão e entra no ringue novamente, indo às cordas em corrida, saltando para Moore SD com um Suicide Dive rapidíssimo. Moore é catapultado contra a barreira de segurança, assim como Diogo que vai contra a barreira com o ombro lesionado. O árbitro começa a contagem de desqualificação 1… 2… 3… 4… 5… 6… Diogo levanta-se e entra no ringue 7… 8… Moore levanta-se e entra no ringue à contagem de nove.

Diogo vai para o canto onde Leviátes se encontra para tentar entender o que o seu treinador estava a dizer. Porém, por detrás dele, vinha Moore a correr com uma forte clothesline, seguida de intensas machine gun chops contra o peito. Ao fim de uma boa série de golpes, Diogo consegue se esquivar e dirigir-se para o centro do ringue. Moore sobe à segunda corda e salta para um double axe handle, mas é apanhado por Diogo num Single Knee FaceBreaker, Devil’s Gate, como lhe apelidou. Diogo vai para a cover 1… 2… 3! Não, Moore levanta o braço antes da contagem de três, mais uma vez. Diogo está desesperado, ele já esgotou todas as manobras no seu arsenal e nem assim consegue a vitória. Leviátes tenta manter a calma no seu aluno, mas este está muito enervado. Com Moore no chão Diogo salta para um running shooting star press, indo às cordas para um springboard moonsault, seguindo da cover 1… 2… Moore levanta o braço mais uma vez, é incrível a resiliência deste jovem americano.

Leviátes fala com Diogo, mas este está concentrado demais para ouvir o que o treinador tem para dizer. Lourenço vai à terceira corda e, quando Moore SD está em pé, este salta para um blockbuster! MAS MOORE REVERTER O FLIPPING NECKBREAKER E SEGURA-O NOS SEUS OMBROS, APLICANDO O SEU BURNING HAMMER! Mas que perícia do americano, aproveitou o melhor momento do combate e poderá acabar aqui mesmo! Moore vai para a cover, a dizer que acabou! 1… 2… 3! Não, Diogo também se mostra resistente e levanta o braço antes da última palmada do árbitro. A incredibilidade na cara de Moore é visível. O americano fica por trás de Diogo enquanto ele se levanta, apanhando-o em posição de Dragon Suplex. Porém, Diogo reverte, virando-o ao contrário, conectando um superkick na parte de trás do ombro de Moore, virando-o, um superkick no joelho e outro na têmpora, para terminar uma sequência de Superkicks matadora. Diogo vai para a cover e o público festeja a vitória! 1… 2… 3! Acabou! Não, Moore levanta o braço mesmo antes do três. O combate continua, mas por quanto tempo?

Diogo não mostra misericórdia e quando Moore parece estar a levantar-se, este ataca-o com outro Superkick, outro Angel Conection bem aplicado. Sobe ao canto e volta-se para o público, ficando de costas para o adversário caído. Será que irá para o Corkscrew 450? Será que irá para aquele SkyFall lindíssimo ao que ele nos habituou? Parece que não, porque Lourenço salta para um Moonsault! Mas espera, ele vai muito rápido, e consegue conectar um segundo moonsault na mesma manobra! DOUBLE ROTATION MOONSAULT! DOUBLE ROTATION MOONSAULT! Diogo decidiu dar tudo por tudo e conseguiu uma manobra suicida. Diogo está com dores mas vai para a cover muito lentamente 1………. 2………. 3…………! Sim, Diogo consegue a vitória! Diogo vai lutar pelo Supremo! Diogo Lourenço prova mais uma vez a razão pela qual ele é o melhor lutador!


Raquel Jacob: SENHORAS E SENHORAS, O VENCEDOR, E CANDIDATO PRINCIPAL PELO TÍTULO SUPREMO, DIOOOOOOOOOOOOOOOOOGOOO LOUREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEENÇO!

YEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

Beja: Diogo Lourenço deu tudo o que tinha nesta luta e conseguiu a vitória.

Luís: Sem dúvida, aquele Double Rotation Moonsault foi a última cartada que Diogo teve neste combate e foi o golpe vencedor!

Beja: Espera, parece que o treinador de Diogo, Leviátes, quer-nos dizer alguma coisa.

Leviátes: O que acabou de acontecer aqui foi a evolução do Diogo. A última manobra foi a derradeira evolução, a última manobra é o novo SkyFall!

Luís: Parece que Diogo conseguiu a vitória com uma manobra no seu reportório, e pelo que o seu treinador disse, será para continuar a usá-la.

Beja: É impossível que Augusto Lousada não esteja impressionado com esta vitória, no maior palco da VLL.

Luís: Diogo Lourenço é a prova viva que os sonhos são realidade!

Beja: Isso mesmo! Parabéns Diogo, tu mereces-te!
A imagem desvanece com Diogo Lourenço a festejar com Leviátes dentro do ringue. Os dois se abraçam mutuamente, com a intenção de dever cumprido. O público aplaude incondicionalmente o jovem de Tomar, que se mostra visivelmente estafado depois da prova de fogo à qual se fez sofrer. O público canta “Diogo, Diogo, Diogo!”, e este responde-lhes com um sorriso e uns olhos brilhantes, esticando os braços ao céu.


*****


Luís: Bem, depois de vermos esses infelizes, vamos ao que realmente interessa!

Beja: O quê?

Luís: A última entrevista de Antonio Andrade pela VLL!

Beja: Será que ele vai esclarecer o porquê do seu abandono?

Luís: Veremos isso com João Barbosa.

A imagem está nos bastidores onde João Barbosa fala com um magoado e desgastado António Andrade, que ficara em péssimo estado após o confronto contra o seu primo Vinícius. António ainda mantém uma expressão calma e tranquila.

João: Boa noite, António.

António: Noite!

João: Bem, pode-se dizer que esta foi a sua última aparição na Vanguarda de Luta Livre?

António: Sim...

João: E os motivos da carta são mesmo verdade? Pensas que merecias ter ganho uma luta um contra um pelo Título Supremo?

António: Evidente que sim...

João: Mesmo com mais esta derrota de hoje?

António: Vitórias e derrotas calham a todos, mas eu sempre dei prestígio a isto, sou uma figura importante e tenho muito tempo aqui dentro... Mereço todos esses créditos e muitos mais...

João: Existe uma possibilidade de retorno?

Antonio: Não... Não quero voltar nunca mais a essa organização... Isso é tudo, adeus...

António sai abruptamente deixando João Barbosa bastante constrangido.

Beja: Palavras secas e ingratas de António!

Luís: Eu diria sinceras...

Beja: Claro que dizias...

Luís: Ele falou a mais pura das verdades e isso incomoda esta sociedade hipócrita, parabéns António! Boa sorte seja onde for!

Beja: Patético...

*****


A imagem foca a mesa de comentadores.

Beja: Mas que noite, mas que emoção, estamos claramente perante um dos maiores eventos desta federação, que em tão pouco tempo conquistou tanto! E digamos que já perdi a voz.

Luís: Até agora os combates foram de alguma forma ou de outra sublimes, mas o que se aproxima é sem dúvida o combate do ano para muitos.

Beja: O título Supremo de Michel-Baptiste Bangalter será colocado em jogo neste palco.

Luís: Depois de mais de um mês veremos o regresso do campeão à VLL para enfrentar o Russo, Yuri Petrov!

Beja: Antes do combate começar vamos deixa-los com um pequeno vídeo de promoção ao combate mais aguardado da noite!

≠≠≠


A imagem de fundo apresenta-se toda negra… E vai gradualmente ganhando cor até aparecer Michel-Baptiste Bangalter a fazer a contagem em Vinícius Nunes, no Parceiros de Guerra II.

Raquel Jacob: Senhoras e senhores… o novo campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre… MICHEL-BAPTISTE BAAAAAAAAAAAAAAANGAAAAAAAAAAALTER!”


Bangalter empunha o título Supremo bem no ar… Vemos flashbacks da caminhada do mesmo até aquele momento que começam a ser cada vez mais rápidos até ao dia da sua estreia em que a imagem para com a sua presença no stage…

Nisto a imagem volta a ficar negra e a música intensifica-se até uma parte em que fica novamente calma. A imagem volta a ser negra e umas letras brancas começam a surgir…

“Um homem quis-se intitular o Rei Supremo da Vanguarda da Luta Livre, criando o seu próprio destino através de uma peça tão bela que parecia não ter fim. Mas o Inverno Russo aproxima-se do auto-proclamado Rei Supremo.”

Nisto vemos Yuri Petrov a perder o título da Vanguarda para Mike Orzan e a sua cara de desilusão. No entanto o mesmo conseguiu tornar-se o candidato ao título de Bangalter, pois acabou por ser atraiçoado semanas antes, no Ressurreição Suprema II…

A imagem mostra agora momentos do Vanguarda número cinquenta, onde ambos se deveriam enfrentar, mas essa noite revelou-se tudo menos normal. Os DeLuxe SAD terminaram, a grande força por trás de Bangalter parecia torna-lo um ponto fraco agora que já não os tinha do seu lado. Mas o mesmo contratou uma força de segurança para impedir Yuri de lutar…

“É assim que chegamos a este evento. Envolvidos em ódio e ao mesmo tempo de dedicação. A grande batalha de Napoleão contra o Inverno Russo”.


Luís: Tudo pronto para o último combate da noite… Depois deste vídeo é altura de acompanhar Michel-Baptiste Bangalter contra Yuri Petrov!

Beja: E ao que parece Michel-Baptiste Bangalter tem uma música nova…

As luzes apagam-se e vemos no ecrã gigante referências a Napoleão e a sua conquista perante a Europa chegando à Russia e perdendo… Nisto A imagem de Bangalter aparece a andar num cavalo…

Luís: Que coisa linda!

Beja: Mas que barbaridade é esta?

Vemos Bangalter numa espécie de mini filme a matar várias pessoas, todas com camisolas da Russia.

Luís: Ali está ele!

Michel-Baptiste Bangalter aparece no início da rampa com mais de 10 bailarinas ao seu redor fazendo uma dança orquestrada, o mesmo tem uma espada na sua mão esquerda, cabelo preso e uma calças azuis bastante brilhantes. Apenas aquela area é iluminada.

Luís: Tudo pronto para o regresso do melhor e mais completo campeão Supremo que alguma vez vimos… Michel-Baptiste Bangalter!

Beja: Nem numa altura destas consegues deixar de ser exagerado?

Luís: Por favor… repara na forma magnifica como o mesmo desce a rampa em direção a este fabuloso ringue que se encontra na nossa frente, é por este homem que todos estas pessoas estão aqui hoje no MEO Arena.

Beja: Deve ser…

Bangalter entra no ringue e abre os braços. Uma chuva de pirotecnia começa no ringue em tons de dourado e várias luzes enchem o espaço.

Luís: O campeão está pronto, ele retira o título da sua cintura e sobe ao canto mostrando quem manda aqui! Um sinal talvez a mostrar o seu novo físico e a tentar intimidar Petrov, que certamente está a ver isto enquanto se prepara para entrar!


YEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH.

Beja: Ovação da noite senhoras e senhores. O Meo Arena vai ao rubro! E vejam… um tanque!

Vemos um tanque do exercito Português ao lado da rampa de acesso ao ringue… o mesmo movimenta-se lentamente até que vemos Yuri Petrov a sair lá de dentro com o seu habitual equipamento de combate.

Luís: Que entrada fatela, daqui a bocado usa os submarinos do Portas…

Beja: Yuri Petrov trás uma bandeira da Russia e de Portugal esvoaçando as duas! O público canta o nome de Yuri de uma forma tremenda, mas parece que Michel não se intimida.

Luís: Claro está que não, falas do campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre!

Yuri deixa o tanque e as bandeiras caminhando para a rampa de acesso, onde cumprimenta vários fãs.

Beja: Excelente este Yuri, sempre para os fãs…

Yuri entra no ringue e rapidamente sobe ao canto mostrando os seus músculos.

Luís: Olha-me este macaco a exibir-se sem razões para tal. Ser campeão da Vanguarda não é ser Supremo ó Petrov!

Beja: Ta masé calado… Yuri percorre os outros cantos e Raquel Jacob, linda como sempre, sobe ao ringue para a última introdução da noite.

O árbitro Marcos Mendes encontra-se ao lado de Raquel Jacob.

Raquel Jacob: Senhoras e senhores este é o nosso último combate, neste evento número dois do Dinastia dos Guerreiros! Este combate está marcado para uma derrota e é pelo título Supremo da Vanguarda da Luta Livre!

YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH.

Raquel Jacob: O candidato… no meu lado esquerdo… ele vem de São Petersburgo na Rússia, mas habita em Lisboa…. PORTUGAL! Pesando hoje 135 kgs… “O TANQUE RUSSO”… YURI PETROV!

YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH.

Raquel Jacob: E o seu adversário… vindo de Bobigny, Seine-Saints-Denis na França… pesando hoje 109 kgs… “O Auto-Proclamado Ícone do Século XXI” e …. o “Imperador Francês”… ele é o campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre! MICHEL-BAAAAAPTISTE BAAAAAAAAAAANGALTER!


Marco Mendes pede o título a Bangalter que o levanta bem alto para Yuri Petrov ver, de seguida é o campeão que manda a campainha tocar enquanto Raquel Jacob sai do ringue, com o Supremo na mão. Ambos dão algumas voltas ao ringue tentando desconcentrar o adversário e pensando a melhor forma de atacar este início. O público está ao rubro cantando o nome de Petrov.

Bangalter parte para cima de Yuri Petrov com vários socos, o público vaia a ação do Francês, mas o Russo responder rapidamente com chapadas que colocam Michel-Baptiste em posição. Nisto uma troca de socos começa no centro do ringue, cada um com a sua vez de atacar. Yuri começa a sair por cima… O público começa a ficar entusiasmado até que Bangalter calca o candidato ao seu título que se distrai e…corre nas cordas… passa por cima de Petrov, Twisting Forearm Smash… Petrov cai no chão encosta-se ao canto… pode ser um erro isto! Running Corner Hip Attack!

O público vaia Bangalter enquanto este berra freneticamente “Vive la France!”. Bangalter sobe ao canto mostrando o seu egocentrismo perante o público, Yuri recupera rapidamente… atira-o ao chão e roll up! 1…2… Bangalter ia perdendo o título num erro tremendo! Mas levanta-se rapidamente e dá varias chapadas em Yuri, este foge para trás de Bangalter e German Suplex… Não! Bangalter prende a sua perna na de Petrov e dá cotoveladas no Russo. O mesmo fica um pouco tonto permitindo que Bangalter se safa da manobra, DDT! Petrov é plantado pelo campeão e o público está em choque. Mas Bangalter não parte para a cover e dá chapadas na cara de Petrov mostrando que o consegue superar.

Petrov dá uma patada nas costas de Bangalter, mesmo deitado, o campeão fica com algumas dores dando tempo para Yuri se levantar… Empurra o campeão as cordas, o mesmo volta a passar por ele mas desta vez Petrov aplica um Clothesline! Bangalter vai ao chão quase dando uma volta no ar! Splash logo de seguida! Petrov faz a contagem… 1…2… Mais uma vez Bangalter safa-se.

O Russo sente-se confiante e calca o campeão, notasse grande confiança no mesmo. Bangalter tem o seu cabelo loiro e comprido na frente dos olhos. Petrov retira-o para o lado e dá uma joelhada mesmo na cara.

Petrov levanta Bangalter dá-lhe vários socos e coloca-o em cima do canto. Parece que vai tentar algo arrojado. Bangalter no entanto salta para o outro lado num ato de atlético fantástico… Bangalter vê Yuri na sua direção atira-se para as sua cabeça… Está em posição de Powerbomb! Petrov vai atira-lo ao chão mas não, O “Imperador Francês” rodopia e atira Petrov para fora do ringue, que fica chocado com esta manobra de Michel-Baptiste Bangalter. Marcos Mendes está em cima do acontecimento e começa a contagem.

Petrov entra no ringue bastante frustrado, Bangalter atira-o as cordas, baixando-se depois, Petrov passa por cima e ao regressar leva com uma joelhada potente. Petrov começa a levantar-se e Running Swinging Neckbreaker! Cover rápida 1… Petrov salva-se rapidamente! O público volta a reagir positivamente ao Russo com esta demonstração de paixão e de vontade!

Bangalter vai ao canto… vai tentar uma cotovelada lá de cima, mas Petrov sai do caminho e Michel bate mesmo com o cotovelo no chão do ringue, o mesmo parece estar numa dor tremenda,  Yuri abre as pernas de Bangalter e dá uma cabeçada profunda! De seguida trabalha no cotovelo do campeão de forma precisa. Bangalter está em grande dor, mas agarra-se as cordas o árbitro interrompe a manobra e Yuri também não se opõe a isso, o candidato quer vencer limpo!

O campeão roda para fora do ringue tentando recuperar algum folgo, Yuri Petrov segue-o e dá algum espaço vai a correr na direção dele, mas Bangalter sai da frente e Petrov embate de ombro num dos postes. Ambos os lutadores estão no chão com dores fortes. O árbitro começa a contagem, Bangalter percebe a oportunidade que tem aqui e rebola até à borda com todas as suas forças, para de seguida entrar no ringue. O árbitro continua a contagem e já vai no número 6, Petrov tenta arrastar-se para o ringue o público puxa por ele… O mesmo encontra-se na borda e entra ao número 8 para grande ovação, Bangalter teve tempo para descansar e atira-se para cima de Petrov com vários socos no chão levantando-o de seguida e atirando-o, com o ombro lesionado contra um dos postes interiores. Yuri Petrov fica enfaixado nas cordas depois desta manobra e Bangalter abre-lhe as pernas e dá-lhe um valente pontapé na barriga deixando o Russo cheio de dores. Michel-Baptiste Bangalter parece com mais intensidade agora e atira-o mais uma vez a um canto, neste caso o oposto, mas desta vez Yuri bate de frente mesmo com grande velocidade. A força e dedicação do campeão estão mais fortes que nunca. Yuri está meio combalido mas não cai… SHINING APPRENTICE! Yuri Petrov leva com um pontapé na cara de Bangalter que o atira completamente ao chão de forma inconsciente! Bangalter projetou-se para a frente de uma forma incrível, colocando o seu pé esquerdo junto a anca de Petrov e atingindo com o pé direito a parte lateral da cabeça de Yuri! Cover agora… 1…2… YURI PETROV safa-se!

Mas o tempo é escaso e não se pode perder… Por esta filosofia vemos Bangalter apegar logo em Yuri, pela primeira vez no combate, mostrando que o seu treino valeu a pena, e atira-o contra a segunda corda do ringue. Yuri bate com a cara de forma agressiva! Bangalter encosta-o agora ao canto dá balanço e vai para um splash! No entanto Bangalter cai mesmo em cima do ringue, Yuri não se deve ter safado por si próprio mas por fraquezas nas pernas. Aquele Shining Apprentice deixou o Russo bem marcado. Bangalter agarra-se agora à sua zona lombar. Petrov está de joelhos e dá socos a Bangalter que se levantou, mas dando-lhe na zona lombar aproveita-se da fraqueza que o embate anterior ofereceu. No entanto o Russo deixa o “Imperador Francês” fugir… IMPACT DROPKICK! Mais uma manobra nova de Bangalter, mas Yuri não vai ao chão, Bangalter não desiste e envia um berro enorme, novo Impact Dropkick massacrando os pulmões de Yuri Petrov! O arsenal de Michel-Baptiste Bangalter foi mesmo modificado e ninguém esperava que o mesmo chegasse a este combate nesta forma.

O Francês levanta-se e bate no peito, sendo bastante assobiado! Ele levanta Yuri Petrov e vai tentar a manobra do seu adversário! Que falta de respeito. A Bigorna… está a ser executada, mas Yuri consegue safar-se da posição de Piledriver!

Yuri está furioso com isto e começa a atacar com murros valentes o campeão! O público volta a puxar pelo Russo que atira Bangalter ao chão com grande impacto, várias joelhadas num campeão indefeso no centro do ringue. Yuri dá espaço para trás… Leg drop! Leg drop!

Uma nova cover… 1….2…. Bangalter safa-se novamente, mas Petrov não fica desmotivado e continua o ataque com pontapés em todas as partes do corpo, mas em especial atenção na zona abdominal e no cotovelo direito, onde Bangalter caiu anteriormente. Petrov sobe ao canto… ele vai tentar o que dali? Bangalter levanta-se num esforço tremendo e atira-se contra as cordas fazendo-as balançar… Petrov cai de pernas abertas no canto numa dor tremenda! Running Enzuigiri! Petrov cai no chão… Bangalter está encostado as cordas a respirar, depois de algum tempo prende Petrov num hold poderoso. Sufoca-o com uma força tremenda, Marcos Mendes está próximo perguntando se Yuri pretende desistir. Yuri começa a levantar-se e deixa-se logo cair partindo a manobra de Bangalter, Clothesline em Michel mais uma vez. Desta vez o campeão dá mesmo uma volta no ar aterrando de cabeça praticamente.

Yuri está em controlo neste momento e o público puxa por ele, batendo com as mãos no chão ele pede forças aos que o seguem para subir neste combate… Irish Whip por parte de Yuri em Bangalter, depois de o ter levantado. Corre para o canto e mais um Clothesline. Yuri sente que pode estar próximo da vitória. Russian Bear Hug, ele sente que esta manobra pode vencer o combate, se não o fizer certamente que irá cansar o abdómen de Bangalter, depois do impacto sofrido. Bangalter esté em agonia, mais uma vez o árbitro está próximo do local, mais precisamente de frente Yuri começa a realizar mais força, mas Bangalter faz pressão para a frente também… Vemos o campeão a embater no árbitro que fica desnorteado, pontapé nos tomates por parte de Michel-Baptiste Bangalter! O árbitro não viu nada pois estava de costas. A manobra foi interrompida, Yuri vai para fora do ringue agarrado as suas partes mais “importantes”. Mas o combate continua, Bangalter sobe ao canto… espera que Yuri se recomponha e atira-se para cima dele! Yuri embate na barreira que separa o ringue do público e fica gravemente ferido. Pode ser aqui o final deste combate.

O árbitro faz a contagem novamente, mas rapidamente para pois vários médicos que estavam junto ao ringue se aproximam de Petrov para ver o estado do candidato ao título, Bangalter sobe ao ringue recuperando o folgo e sorrindo. Os médicos circulam Yuri Petrov, são mais de cinco e Michel-Baptiste Bangalter farta-se e vai buscar o seu título junto de Raquel Jacob. O mesmo passa por Petrov levanta-o bem alto. Parece que vamos ficar por aqui, o público vaia com intensidade o ato do Francês que se dirige para a rampa de acesso.

Yuri vê Bangalter a dirigir-se para os bastidores e levanta-se, o campeão está de costas e nada vê, os médicos tentam parar o Russo mas este parece ganhar forças do nada e corre rampa a cima dando um soco valente nas costas do campeão que vai ao chão! Petrov dá um berro que entoa em todo o MEO Arena. Yuri pega em Bangalter corre a rampa com o campeão as costas e junto as escadas de acesso ao ringue aplica um Slam! Que força! Que dedicação! Yuri entra no ringue e volta a sair para quebrar a contagem. Ele pega em Bangalter e aplica-lhe um slam em cima das escadas, que eco que a carne de Bangalter e o aço das escadas fez na arena provocando um “OOOOH” por todo o pavilhão!

Bangalter está marcado nas costas e é levado para dentro do ringue. Cover… 1…2… 2,5… Bangalter safa-se colocando o pé na corda. Yuri leva-o mais para o centro agora e leg drop novamente. Cover… 1…2… Michel-Baptiste Bangalter levanta o ombro. Yuri faz sinal… Ai vem a Bigorna! O público está mesmo ao rubro que emoção!

Yuri Petrov coloca o campeão em posição para o seu Piledriver intitulado de Bigorna, aqui vamos nós… Mesmo no centro do ringue! Vamos ter um novo campeão! 1…2…2,9… MICHEL-BAPTISTE BANGALTER LEVANTA O OMBRO! Meu Deus o público não consegue acreditar. Michel-Baptiste encontra-se imóvel no centro do ringue neste preciso momento, parece inconsciente mas safou-se da manobra de Yuri Petrov que não quer acreditar mas também se encontra fisicamente desgastado, parece que o tanque de gasolina do mesmo acabou. Ambos estão no chão e o árbitro faz uma nova contagem.

1…2…3….4….. Ambos estão no chão, Yuri está de olhos bem abertos, mas com dificuldades em levantar-se enquanto Michel-Baptiste está mesmo KO. 5…6… Yuri segura-se nas cordas e levanta-se para ovação do público. Bangalter continua no chão…7…8…9… Bangalter dá um salto de primeira e levanta-se ficando imediatamente de pé! Ninguém quer acreditar nisto. Yuri Petrov está chocado! Superkick! Pontapé mesmo na cara de Yuri Petrov. Bangalter está a sangrar depois do Piledriver que sofreu, mas levantou-se num ato incrível! Toda a arena está arrepiada com esta manobra.

O sangue escorre para a boca do campeão que puxa o seu cabelo para trás. Bangalter pega em Yuri e coloca-o nos ombros! Que força! Bangalter treinou bastante enquanto esteve na França! Reverse Neckbreaker…. Não larga Yuri e volta a levanta-lo nos seus ombros! Que força! Que força! Flip Death Valley Driver!

Bangalter deixa Yuri no centro do ringue caminha para o canto… Ele certamente irá procurar a sua manobra final o Augmenter, o devastador legdrop de Bangalter da corda superior… Ele vai para a manobra e atinge Yuri Petrov! Nunca ninguém se safou disto! Aqui se encontra o campeão da Vanguarda! 1…2…2,8… Yuri Petrov safa-se mal o árbitro descia o braço para a contagem de 3! O público canta “YURI! YURI! YURI! YURI!” Bangalter está de joelhos com a cabeça no chão! Que combate! Estes lutadores estão neste ringue à mais de meia hora a distribuir pancada um ao outro! Bangalter esvaia em sangue da cabeça, o árbitro pergunta-lhe se ele quer desistir, mas o mesmo diz que não e volta a colocar o cabelo para trás e a subir ao canto.. desta vez para …. levar com os pés de Petrov na cara! O ringue começa a ficar cheio de sangue de Michel-Baptiste Bangalter.

Yuri levanta-se e Bangalter também! Dropkick de Yuri! Meu deus! Que impacto! Yuri levanta Bangalter de seguida atira-os as cordas e dá-lhe um pontapé na zona abdominal, o campeão vê-se obrigado a abaixar-se e DDT! Cover novamente… 1…2… Bangalter safa-se mais rapido desta vez. Yuri vai até ao canto e bate na parte de cima, ele sobe até lá… O público levanta-se todo! LEGDROP do canto superior! Um Augmenter ao estilo Russo! Yuri simboliza novamente que vamos ver a Bigorna… Petrov levanta Bangalter coloca-o em posição mas o Francês atira o Russo com a parte das costas para trás dando grande impacto. Bangalter vai para o canto mais uma vez… atira-se para se sentar em cima de Petrov, que se levantava mas o mesmo consegue agarra-lo! Powerbomb… não! Bangalter consegue rebolar… Pin! 1…2…2,5… Yuri safa-se! Que situação perigosa, este combate pode tender para qualquer lado enquanto o público canta “Obrigado VLL! Obrigado VLL!”

Ambos levantam-se e começam como começaram o combate… aos socos. Bangalter é empurrado para o canto por Yuri logo de seguida batendo e voltando lá para fora. Yuri vai para a borda e atira-se para cima de Bangalter mas falha caindo em cima da mesa dos comentadores partindo-a. Manobras arriscadas por vezes correm mal e esta é uma delas, Yuri está mais uma vez rodeado pelos médicos da VLL depois de ter entrado pela mesa de comentadores a dentro da forma que foi.

Mas desta vez Bangalter não pega no título e foge mas sim ataca Yuri Petrov de uma forma agressiva e empurra um dos árbitros para o chão. O mesmo sufoca-o em cima dos restos da mesa. Depois de alguns segundos nisto o mesmo para e vai para dentro do ringue quebrando a contagem. Sobe ao canto, faz um sinal de desrespeito ao público e atira-se num Diving Elbow Drop acertando mesmo no coração de Yuri Petrov!

Bangalter levanta-se pega em Yuri e atira-o para dentro do ringue, nova cover… 1…2… 2,5… Petrov safa-se. O público volta a acreditar no seu ídolo que se estriou neste palco do Dinastia dos Guerreiros frente a Kevin Gunn e que hoje tem a maior oportunidade da sua vida, mas do outro lado Michel-Baptiste Bangalter mostra-se na melhor forma da sua história.

Incrível combate até ao momento, ambos os lutadores estão bastante intensos, o sangue de Bangalter já estancou um bocado e o mesmo limpou um pouco a cara numa toalha que se encontrava por perto.

Bangalter leva Yuri para a borda e tanta um Suplex mesmo na borda, mas Yuri equilibra-se e safa-se aplicando ele o Suplex… coloca Bangalter bem alto… vai aplicar? Não Bangalter também se safa… Apron DDT! Que impacto. Yuri bate com a cabeça bem na borda do ringue e fica dentro do ringue, Bangalter cai fora mas vai rapidamente para dentro! 1…2…2,5… Mais uma vez Bangalter não consegue a vitória.

O mesmo levanta a cabeça e olha para o ar, ele levanta-se depois de um soco no chão e dá pontapés em Yuri berrando algo para ele, que não se consegue perceber. Yuri começa a levantar-se e leva com chapadas de Bangalter que se encontra bastante frustrado. Yuri continua a receber o apoio do público…

Yuri está de pé a levar várias chapadas até que para o braço de Michel-Baptiste Bangalter prendendo-o debaixo do seu braço, o público fica ao rubro! Yuri dá uma cabeçada em Bangalter que vem para trás, parece que é agora… várias chapadas em Bangalter que vai para o canto, Yuri sobe à segunda corda e começa a socar… o campeão leva porrada velha neste momento. O público conta e passa dos 10 socos! Yuri começa a dar cada vez mais rápido parando depois e saindo do canto.

Yuri aplica um Russian Whip atirando Bangalter com força para fora do ringue embatendo na chapa da rampa com força. O público volta-se todo para a zona para ver como ficou o campeão, na repetição vemos Michel-Baptiste Bangalter a embater com o cotovelo direito mais uma vez, provavelmente agravando a lesão.

Yuri sai para fora do ringue e aplica um slam fora do ringue mais uma vez. De seguida leva-o para o ringue. Yuri prende o campeão num Crossface, um dos seus finnishers agravando o que aconteceu na sua cabeça e puxando o cotovelo direito para dentro, o campeão está em maus lençóis aqui, o mesmo tenta chegar as cordas, o público está frenético e já se canta a vitória de Yuri Petrov! The Russian Crossface está bem preso e o campeão quase chegava as cordas mas é puxado pela força incrível de Petrov.

Bangalter está em agonia e volta a sangrar com violência, mas chega as cordas! O público, que se encontrava todo de pé volta a sentar-se, mas bate palmas e voltam a cantar “Obrigado VLL!”.

Yuri está a suar bastante e está de joelhos, parece que já não sabe mais o que fazer para vencer este combate. Bangalter está com as costas bem marcadas por esta altura, Yuri levanta-o e dá vários pontapés nas costas do mesmo, mas o campeão parece aguentar a dor e empurra o candidato. Yuri cai e Bangalter aplica outro Impact Dropkick! Desta vez Yuri vai logo ao chão, Bangalter sobe ao canto bastante rápido e espera que Yuri Petrov se levante, Diving Knee Drop!

Yuri está no chão, Michel-Baptiste Bangalter estende os braços ele vai para o Puissance… Yuri está no ar, mas abana as pernas cai atrás e German Suplex! Ele prenda logo na cover…1…2…2,9… Bangalter safa-se! Yuri agarra-se as cordas, mal se aguenta em cima das pernas, Bangalter está no chão e leva novamente com um “Bigorna”. Yuri não consegue ir para a cover, ele agarra-se ao ombro cheio de dores. Passado alguns segundos é que ele vai para a cover 1…2… 2,8… MICHEL-BAPTISTE BANGALTER SAFA-SE NOVAMENTE!

Yuri sente que teve este combate ganho, mas não conseguiu agir rapidamente para a cover, Bangalter está estendido no ringue neste preciso momento, este combate dura mais do que qualquer outro combate na história da companhia e o público não perde o interesse cantando “VLL”.

Yuri levanta Bangalter, mas ambos estão de rastos. O árbitro encontra-se próximo deles. Bangalter e Yuri agarram-se, Bangalter coloca a mão na cara de Yuri o árbitro avisa-o mas não faz nada, pontapé no abdómen. Puissance! Posição de Suplex mas a acabar no Cutter. Bangalter conseguiu com Petrov e aplicou a sua manobra final! Ele fica em cima de Yuri, nem precisa de se arrastar para a cover… 1…2…3… Michel-Baptiste Bangalter retém o título Supremo da Vanguarda da Luta Livre!


Raquel Jacob: Senhoras e senhores… o vencedor deste combate e ainda campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre… “O Imperador Francês”… MICHEL-BAAAPTISTE BAAANGALTER!

Beja: Michel-Baptiste Bangalter e Yuri Petrov acabaram de oferecer à Vanguarda da Luta Livre o seu melhor combate de sempre, uma demonstração de garra e dedicação.

Luís: E o campeão retém! Contra as indicações de todos na bancada!

Fogo de artifício começa no MEO Arena, com os dois lutadores ainda no chão. Jack Neville desce a rampa a correr e dirige-se até à mesa de tempo pegando no título Supremo, entrando de seguida no ringue.

Beja: Jack Neville tenta levantar Bangalter, mas o campeão parece de rastos.

Luís: Mas a forma como ele levantou aquele Yuri no ar e venceu foi fantástica. Agora ninguém o pode derrotar! Ninguém.

Beja: Jack rebola Bangalter para fora do ringue e pega nele, levando-o rampa a cima… Yuri Petrov continua dentro do ringue, parece que o Russo está bastante combalido, mas não deixa os médicos entrarem para ver a sua condição física.

Bangalter está nas costas de Jack Neville, na zona superior da rampa e parece ter acordado, o mesmo levanta o título Supremo para o público, mostrando quem sai vencedor aqui!

Luís: Senhoras e senhores… este Dinastia II termina agora, com um dos combates mais importantes da história desta companhia!

Yuri levanta-se com a ajuda das cordas e todos na arena se levantam e começam a bater palmas, já Bangalter e Neville foram para os bastidores.

Beja: Terminamos com estas imagens de Yuri Petrov, que não venceu o título Supremo, mas que certamente sai daqui mais forte e consciente que nunca… E com o apoio total de todos os fãs da VLL!
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DINASTIA DOS GUERREIROS II (PPV 11#) - (29/06/14)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum