VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Mensagem por vlladmin em Qua 20 Nov 2013, 07:23


PAVILHÃO DA VANGUARDA DA LUTA LIVRE, LISBOA

TORNEIO PELO TÍTULO SUPREMO - RONDA DE 24


??? vs. ???
??? vs. ???
??? vs. ???
??? vs. ???
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Mensagem por vlladmin em Qua 27 Nov 2013, 07:07

Um vídeo com breves minutos referente à Vanguarda 32# é emitido. Este presta o devido destaque aos momentos mais importantes do último episódio. Começando com a vitória sem espinhas do estreante Gabriel Martins, seguido por outra vitória, a dos Parceiros de Guerra, devido à desavença entre Lobo e Fragas, bem como pela rixa entre ambos.
De seguida passa em câmara o fim do combate entre Vinícius e Darren Keane, terminado via DQ porque Keane não acatou as ordens do árbitro. Segue-se o ataque no parque de estacionamento ao norte-irlandês por um misterioso homem mascarado. Finalmente, passa a vitória de Yuri Petrov e consequente festa do russo após o ex-campeão Diogo Lourenço que entregar o título.


Fogo de artifício abre então oficialmente a emissão desta terça feira acompanhado pela histeria do público presente no pavilhão da Vanguarda.


Diogo Beja: Muito boa noite a todos os espectadores presentes hoje neste recinto, bem como a todos os que nos vêem em casa quer em Portugal, quer no Luxemburgo.

Luís Barreira: Boa noite aos fãs que nos acompanham, o meu nome, como sabem é Luís Barreira e hoje damos-vos as boas vindas num evento que promete, certo Diogo?

Beja: Certíssimo Luís, hoje teremos finalmente o início do torneio. Hoje começa a luta pelo título Supremo que certamente todos querem agarrar. Ainda na semana passada coroámos aqui um campeão, Yuri Petrov, campeão da Vanguarda e já temos vista a coroar outro no próximo evento especial, Poder Popular.

Luís: É verdade sim senhor. Só esperemos que o título fique bem entregue, o que tenho dúvidas que tenha acontecido na semana passada.

*Toca a música da Vanguarda*

Beja: E parece que esta edição da Vanguarda também vai abrir com o nosso supervisor geral.

Luís: Melhor maneira não há, todos sabemos isso.

Beja: Não te fartas de dar graxa, de vez em quando?

Luís: Não é graxa. É a realidade.

Augusto Lousada vem ao topo da rampa ao som de uma reacção negativa, porém expectante, acompanhado uma vez mais por Eduardo Santos e na mão traz um microfone.

Augusto Lousada: Boa noite Vanguarda!

BUUUUUUUUUH!

Lousada: Estou desapontado com a reacção…

[color=red]Lousada recebe mais um apupo enquanto dá uma gargalhada de gozo.

[b]Lousada:
Bom, não me vou alargar muito. O que vocês querem neste momento é acção e é também isso que eu vos quero dar, por isso, parece-me uma boa altura para dar início ao torneio pelo título Supremo. Tragam a tômbola!

Beja: Augusto Lousada não perde tempo. Siga para bingo.

Luís: Homem decidido sem meias medidas. Assim é que é!

Um funcionário empurra a tômbola de cor dourada desde a área dos bastidores até ao topo da rampa, arrumando-a ao lado esquerdo. Lousada agradece e tanto ele como Eduardo Santos se colocam perto da tômbola.

Lousada: Senhoras e senhores, vamos dar início ao torneio. Eduardo, por favor.

Eduardo Santos roda a tômbola até ordem em contrário. De seguida Lousada abre a portinhola da mesma e retira uma bola de cor preta, abrindo-a e desembrulhando o papel em seguida, franzindo a sobrancelha.

Lousada: Senhoras e senhoras, o 1º participante do torneio: Eustass Kid!

Beja: Nada mais que uma metade dos campeões de equipas da VLL, Eustass Kid.

Luís: Estou expectante quanto a quem será o adversário mas terá sem dúvida uma tarefa difícil. Veremos.

*Toca Keep Me There, tema dos DeLuxe Stars SAD*

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota. A caminho do ringue, vindo do Porto e pesando 102 quilos… “o Cirurgião da Morte”, Eustass Kid!

BUUUUUUH!

Eustass Kid lança um olhar a Augusto Lousada mas não o cumprimenta, mostrando-se extremamente concentrado no combate.


Luís: Aí está ele, Eustass Kid, acompanhado por Lucas Brandão esta noite.

Beja: Convém lembrar que na semana passada Eustass teve também um combate na semana anterior e saiu vencedor do mesmo. Tratava-se de um combate de equipas como ultimamente tem sido habitual da parte de Eustass Kid. Do outro lado estava Aníbal Fragas.

Luís: Eustass mostra-se confiante, parece-me. Como um verdadeiro campeão.

Beja: A mim parece-me um pouco ansioso, nervoso talvez.

Luís: Disparate!

Eustass Kid entra no ringue com Lucas Brandão, que lhe segreda algo ao ouvido, talvez uma estratégia ou uma mensagem final de motivação. Eustass nunca desvia o olhar do stage.

A música de Eustass para e Augusto Lousada faz sinal a Eduardo Santos para continuar o sorteio. Este roda a tômbola até Lousada mandar parar, tirando outra bola e abrindo-a mostra-se pensativo.


Lousada: E o 2º participante do torneio… Phillip Hunt!

Beja: Olha quem! Cheira-me a combate intenso aqui. Hunt e Eustass estiveram envolvidos na Vanguarda 30# num combate pelos títulos de Parceiros de Guerra, convém não esquecer.

Luís: Sim… que a equipa de Hunt perdeu. Parece-te que vai ser diferente?

Beja: Veremos, caro colega.

*Toca American Idiot, tema de Phillip Hunt*

Raquel Jacob: E o seu adversário, vindo de Marieville, Canadá e pesando 110 quilos… “The Hunter”, Phillip Hunt!

YEAAAAAH!

Beja: Ovação razoável para o canadiano que tem feito rir o público com a sua personalidade.

Luís: Personalidade? Na minha terra chama-se a isto um palhaço.

Phillip Hunt cumprimenta Augusto Lousada e Eduardo Santos e segue para o ringue cumprimentando alguns fãs e gritando “Fight Hunt Fight”. Já no ringue a boa disposição parece terminar e Hunt foca o seu olhar em Eustass Kid que também o olha friamente.


[i]O oficial deste combate é David Peralta.
Os lutadores não se cumprimentam nem mostram a mínima intenção de o fazer e depressa trocam murros no centro do ringue, com Eustass Kid a levar a melhor e a ir para uma Lariat que Hunt contra-ataca agarrando Kid nas suas costas para um Go Home Driver. O canadiano não desperdiça qualquer tempo e tenta a cover mas Kid safa-se antes do 2.

Hunt não perde tempo a levantar o adversário e executa uma irish whip contra o canto. Vai para um Body Splash mas Eustass desvia-se, Discus Elbow que vira Hunt e German Suplex muito bem executado impressionando Lucas Brandão. Phillip vai-se levantar e é apanhado com um Shining Wizard. Assentamento: 1…2…. Nada!

O cirurgião da morte levanta Hunt e vai para um Takt, porém Hunter levanta Eustass e prepara um F5! Novo assentamento mas Kid estava muito perto da corda. Eustass Kid escapa-se para fora do ringue. Hunt tenta segui-lo mas Eustass dá-lhe um soco potente que não o deixa sair do ringue. Eustass tenta uma Leg Lariat mas Hunt apanha-o… vem aí o Package Fallaway Powerbomb! Mas Hunt não deixa e consegue sair dos braços de Phillip Hunt… Shambles! De onde veio isto!? 1…2…3! Eustass Kid avança. [i]

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate… Eustass Kid!

Luis: Bela vitória do Parceiro de Guerra, mais que merecida! Mais uma vitória para os Deluxe.

Beja: Menos Luis... Espera lá!

Eustass Kid não parece satisfeito e aplica outro Shambles logo após Hunt se levantar.

Beja: Eustass Kid ataca Philip Hunt, isto é um absurdo. O combate já acabou!

Luis: Ele quer mostrar algo Beja, olha só a intensidade desse jovem!

Beja: Mostrar o quê? Olha só! E as coisas não parecem famosas. Vem aí Delmar! Delmar sobe no ringue e também ataca Hunt! Dois contra um, quanta covardia!

Delmar e Kid castigam Hunt com Stomps, mas Marcos Santos, parceiro de Hunt, aparece a igualar os números, começando a batalhar com Eustass Kid.

Beja: Isso! Marcos Santos aparece para equilibrar as coisas!

Luis: Esse maluco não sabe com que estar a se meter! Olha só! Grande Delmar!

[color=red]Marcos levava vantagem sobre Eustass Kid até que Delmar ataca Santos e novamente é um trabalho dois contra um.

[b]Beja:
Agora com Hunt inconsciente, Delmar e Eustass atacam o jovem Marcos, que coisa degradante! Veja só! É Vinícius Nunes! Vinícius Nunes aparece para salvar Marcos Santos!

Luis: Que covarde, ele está com uma cadeira!

Beja: Ele que é o covarde? Jesus, como tu és parvo!

Vinícius sobe até o ringue, mas os Parceiros de Guerra saem imediatamente. Enquanto isso Vinícius tenta ver como está Hunt e Marcos Santos.

Beja: Como bom desportista, Vinícius vai verificar o estado de Marcos Santos e Hunt, espero que eles estejam bem! Ainda bem que Vinícius chegou antes que algo de mais grava pudesse acontecer!

Luis: O que importa é que os Parceiros de Guerra mostraram o seu poder, mas o Vinícius, sempre a se meter quando não é chamado, impressionante, ainda com uma cadeira, ainda bem que o Kid e o Delmar foram espertos, como é habitual em todos os membros do Deluxe SAD!

Beja: Enfim... Parece que os ex-desafiantes não estão mesmo bem, Vinícius ajuda os dois a se levantarem.

A imagem desvanece com Vinícius a perguntar se ambos estão bem, a resposta facial indica que não.

*****

A câmara está agora na zona de entrevistas onde Pedro Lombarda é focado pronto para entrevistar alguém.

Lombarda: Boa noite, o meu nome é Pedro Lombarda e estou aqui com o “Rock City Agression”, Moore SD. Boa noite Moore.

Moore SD: Boa noite Pedro.

Lombarda: Não é surpresa o porquê de Moore estar aqui. Moore foi atacado na ANW 4# por Micael Isaías, um dos discípulos de Caim Ezequiel enquanto falava no ecrã gigante. Moore, pouco ético um ataque pelas costas nessas circunstâncias, não?

Moore: Pouco ético, talvez, mas eu também já o fiz e talvez o fizesse novamente. Mas numa coisa penso que todos concordamos, Pedro. Não sou eu que preciso ser salvo, não é o Queijadas nem o Shakespeare, quem precisa ser salvo é o próprio Caim. Esta obsessão está a ir longe de mais e alguém precisa de a parar. Esse alguém… sou eu!

Moore faz sinal a chamar alguém.

Moore: Miguel!

Um homem nos seus 18 anos, louro, desconhecido a aparentemente toda a gente aparece em cena ao lado de Moore.

Lombarda: Perdão, quem é este homem?

Moore: Miguel! O Caim certamente lembra-se dele, seu discípulo, certo, Caim? A razão por o Miguel estar aqui é simples… ele, tal como todos nós fartou-se das paranóias do “Escolhido”. Como tal, aqui está ele, como rapaz normal que é. Sabe como é Caim… Deus castiga…

O público reage apoiando Moore enquanto o mesmo sai de cena.

Lombarda: Parece que as coisas vão descambar ainda mais.

A imagem desvanece.

Luís: Isto sim é nojento. Roubar o discípulo de um homem, nem se sabe bem porquê.

*****

A imagem passa agora para outro dos corredores do pavilhão da VLL onde quatro dos amigos de Darren Keane estão sentados com uma cerveja na mão a jogar às cartas. O jogo chega ao fim e um deles atira a garrafa já vazia à parede, para a intervenção de um funcionário. Os quatro levantam-se.

Funcionário: Desculpem mas… os senhores têm permissão para estar aqui?

Amigo #1: Se temos permissão? Sabe quem nós somos? Somos amigos do Keane, podemos estar aqui e fazer o que quisermos.

Funcionário: Ninguém me informou disso, peço desculpa. Ainda para mais, se estão aqui a fazer confusão podem bem ir embora.

Outro dos amigos de Keane aperta o pescoço ao funcionário da VLL e encosta-o à parede enquanto este esboça um olhar assustado.

Amigo #2: Companheiro, eu não sei se procuras algo… mas aqui não encontras grande coisa, colega.

Funcionário: Perdão, senhor.

Amigo #2: Perdão?

???: Ei!

Os amigos de Keane olham à sua direita. O grito foi emitido por GTM Cool, road agent da VLL.

Amigo #1: Quem raios és tu?

GTM Cool: Funcionário desta empresa, boa noite. Segurança?

Três seguranças aparecem no corredor a mandado de Cool, pouca sorte para os amigos do irlandês.

GTM Cool: Por favor, acompanhem estes homens à saída.

Os seguranças levam os quatro para fora do recinto com algum custo e resistência apresentada pelos amigos de Keane que pelo caminho derrubaram um caixote do lixo ao pontapé.

Luís: Que exagero! Os homens nem fizeram nada de mal.

Beja: Por favor… só fizeram confusão. Ameaçaram até um funcionário.

Luís: Meteu-se onde não devia.

Beja: Meu deus, quanta demência.

A imagem desvanece focando GTM Cool de braços cruzados.

*****

avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Mensagem por vlladmin em Qua 27 Nov 2013, 07:12

Volta a emissão após o primeiro intervalo de hoje. A câmara foca novamente o topo da rampa onde se localiza Augusto Lousada acompanhado novamente por Eduardo Santos.

Augusto Lousada: Muito bem, senhoras e senhores… como é óbvio, estou aqui para sortear o segundo dos quatro combates desta noite. Eduardo?

Beja: Vamos a isso, dois já estão, faltam… 22.

Luís: Quem serão os próximos dois?

Eduardo Santos roda a tômbola pela terceira vez esta noite até Lousada mandar parar, retirando outro papel de dentro duma bola preta, desembrulhando-o e faz um olhar de espanto e expectativa.

Lousada: Bom, parece que teremos aqui uma estreia. Senhoras e senhores… Adam Reid!

*Toca Remember The Name, tema de Adam Reid*

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota. A caminho do ringue, vindo de Denver, Estados Unidos da América e pesando 102 quilos… Adam Reid!

Beja: Quem é este, Luís?

Luís: Parece-te que eu sei a resposta?

Beja: Calma! Modera lá esse mau humor.

Luís: Ah, só se… só se for aquele gajo que teve uma reunião com o Lousada.

Reid caminha até ao ringue ouvindo-se apenas o som da sua música. O público pouco reagia visto que não conhecia Reid. Já no ringue Adam despe o blusão dos SEALS e entrega-a ao timekeeper, focando-se logo de seguida no stage.

Luís: Parece um tropa este. Não sei se gosto dele.

Beja: Parece e é, não vês a insígnia?

Lousada: Vamos então continuar o sorteio, Eduardo, gira a tômbola por favor.

Eduardo Santos gira novamente a tômbola até o supervisor geral mandar parar. Este retira uma bola, abre-a e desembrulha o papel, voltando a esboçar uma expressão de espanto. Quem será?

Lousada: Senhoras e senhores, duas estreias na mesma noite, no mesmo combate… ele é… Lutador Mascarado!

*Toca Requiem For A Tower, tema de Lutador Mascarado*

Luís: Agora pergunto eu… quem é este, Beja?

Beja: Também não sei Luís, nem eu nem ninguém presente na arena, nem mesmo Adam Reid.

Luís: Não terá sido este tipo que atacou o Keane na semana passada? Também não lhe vimos a fronha.

Beja: Não sei. Não deve ser. Não me parece que se fosse, o Keane se deixava ficar.

Luís: Eu acho que ele nem viu quem o atacou…

Beja: É possível sim.

O Lutador Mascarado vai caminhando até ao ringue concentrado, despe o casaco sem desviar o olhar de Reid que se mantém desconfiado. É uma incógnita a entidade deste indivíduo.


Jorge Mesquita é o oficial destacado para este combate. Este fiscaliza Adam Reid mas o Mascarado parte para o ataque antes sequer de Mesquita ter terminado o seu serviço pré-combate.
Os dois trocam socos e Reid sai por cima devido ao confronto físico e aplica um Uppercut no misterioso, deita-o ao chão com um Spinebuster e executa uma Americana mas o seu adversário agarra as cordas. Reid vai assim para levantar o mascarado mas este coloca-lhe os dedos aos olhos, levanta-o e Backbreaker, o ábritro não viu a ilegalidade do Mascarado. Vai para a cover mas Adam safa-se antes do 2.

Reid vai para se levantar e o Mascarado tenta surpreende-lo com um Roundhouse, Reid baixa a cabeça e ele sim aplica um Roundhouse. Armbar mas o Mascarado escapa-se e levanta-o para um Running Powerslam. Adam rapidamente se levanta e corre para o adversário que o surpreende com um Exploder Suplex. Snap DDT em seguida e Adam volta a safar-se de um assentamento ao 2.

O Mascarado levanta Reid e leva com um soco potente na face. Reid corre e aplica uma Running High Knee! O Mascarado cai em cima do árbitro, está montada uma pequena confusão no ringue. Reid vai para a Gogoplata. Reid chama-lhe “Welcome To The Jungle”. O Mascarado está em apuros, mete a mão ao bolso e tira uma soqueira, atingindo Reid. O árbitro não viu. Levanta-o… Piledriver! 1…2….3! Acabou!


Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate… Lutador Mascarado!

Beja: Ele usou uma soqueira. Eu vi!

Luís: Está calado, que vitória! A isto é que eu chamo causar impacto.

Beja: Estás cego? Não viste ele a quebrar a Gogoplata com um murro?

Luís: Vi… como um verdadeiro campeão… não vi foi soqueira nenhuma. Estás sempre a inventar desculpas.

Jorge Mesquita levanta a mão do Lutador Mascarado que mantém sempre a mesma expressão, já causando alguns apupos do público devido à forma como conseguiu a vitória.

Beja: O público concorda comigo, Luís…

Luís: Que ovelhas!

A imagem desvanece

*****

Henrique Coelho anda pelos balneários parecendo um pouco alterado, com um rosto sério e de raiva. Claramente influenciado pela perseguição psicológica que Verme lhe tem feito. O Açoriano deita abaixo uma caixa cheia de cabos e pontapeia os mesmos antes de virar a esquina e ver Liechenstein a assobiar encostado a uma parede. A cara de Henrique depressa revela ainda mais fúria quando este começa a caminhar mais rápido contra ele.

Henrique Coelho: Ora, quem é ele, o companheiro do Verme, muito sozinho por aqui.

Liechenstein limita-se a sorrir para ele antes de abrir os braços de uma maneira complacente e dirigir-se a ele em tom irónico.

Liechenstein: Pelo que sei quem tem tido problemas em encontrar-se sozinho é você senhor Coelho. Talvez tivesse pensado duas vezes antes de escolher quem escolheu para mostrar as suas pseudo-qualidades. Algumas lições da vida são dadas de maneira violenta e marcante, para que a memória permaneça.

Coelho rosna rangendo os dentes enquanto caminha para o professor e o agarra pelo fato empurrando o mesmo violentamente contra a parede.

Henrique Coelho: Sabes quem eu sou? Eu sou o Henrique Coelho, eu já ganhei títulos por aqui, o que é que o teu companheiro de máscara fez? Para além de se armar em vilão de um filme de terror dos anos setenta?

Liechenstein sorri novamente em satisfação.

Liechenstein: Destruiu-te no meio de um rio e vai-te destruir novamente para que te lembres do teu lugar, e para que pagues pelos teus pecados, seu fanfarrão ignorante. Engraçado como um iliterado com um ego que provoca cegueira ainda acha que pode andar a pavonear-se por aí mesmo depois de ser usado como exemplo para a escória que ai anda.

Henrique Coelho perde a sua calma e enfia um soco de direita em Liechenstein atirando-o ao chão. Alguns empregados depressa chegam ao local e separam o Açoriano do mesmo. Coelho tenta-se separar das mãos que o rodeiam dando pontapés no ar. O Professor limita-se a levantar e ri-se bem alto antes de colocar uma mão no bolso e pegar num lenço para limpar o sangue que lhe escorre do lábio rebentado.

Liechenstein: Impressionante o que consegues fazer a um homem de letras, mas o que achas que vais fazer contra um homem capaz de destruir a tua patética existência. Vá, revolta-te berra como o animal que és, e espera ansiosamente pelo animal mais forte para te abater. Charles Darwin amigo, evolução.

Liechenstein ri-se novamente enquanto as luzes do corredor se apagam uma a uma e Coelho pára de espernear para investigar o local. Os homens largam-no também espantados com a falha de energia.

Liechenstein: Ele adora ver sangue, mas talvez não o meu!

Verme aparece quase subitamente no fundo do corredor, girando a sua cabeça até se encontrar quase com o ombro, os olhos escuros da máscara focam Coelho. O Açoriano depressa corre contra verme e este já o espera. Ambos começam a atirar socos um ao outro até que Verme agarra Coelho pelo pescoço e o atira contra umas caixas de costas. Henrique manda um gemido de dor enquanto se tenta recompor. Verme fala-lhe numa voz seca, cruel e grave.

Verme: Acorda, acorda menino!

Verme agarra na cabeça de Coelho e este soqueia-o no estomago para se soltar, atirando o mascarado contra a parede com violência e dando-lhe um pontapé no lado da perna colocando-o de joelhos.

Henrique Coelho: Cala a boca e de joelhos!

Verme atira-se de ombro para a frente acertando em Henrique e atira-o ao chão posicionando-se rapidamente em cima dele e atacando-o furiosamente antes de berrar.

Verme: Que esse dormir não é teu!

Coelho grita de dor enquanto com um movimento bastante técnico consegue retirar Verme de cima de si e as luzes finalmente se apagam todas quando os empregados estão a chegar para os separar. As luzes voltam-se a acender e Verme já não está lá, apenas Coelho está de pé, ofegante e agarrado ao estômago com algumas dores.

Coelho: Volta aqui insolente!

Liechenstein limita-se a rir e andar para o lado contrário do corredor descontraidamente enquanto finaliza as palavras de Verme.

Liechenstein: É como o sono da morte, um sono que entoleceu.

A imagem desvanece.

*****

A câmara volta agora novamente o ringue depois de termos visto Henrique Coelho a procurar Verme pelos bastidores.

*Toca I Wear My Skin, tema de Darren Keane*


Beja: Olha quem vem lá… Darren Keane… deve ter alguma coisa a dizer, calculo.

Luís: Certamente, Beja, e traz alguém consigo, bem vestido parece-me. Não faço ideia de quem seja.

Esse homem é o “braço direito” de Darren Keane que se apresenta com uma camisa branca, calças de ganga e óculos de sol. Os dois chegam ao ringue sob um coro de assobios, Keane leva na mão um microfone.

Beja: Vamos então ouvir o que Keane tem para dizer, e, com sorte saber a identidade de quem o acompanha.

Keane: Silêncio, por favor! Vocês sabem bem o porquê de eu estar aqui neste momento a falar para vós. Todos vocês viram o bárbaro ataque cobarde de que fui alvo no parque de estacionamento, na semana passada…

Keane faz uma pequena pausa, sempre mantendo uma expressão de durão enquanto masca uma pastilha. O público vai apupando Keane.

Keane: A verdade é que eu não sei quem foi o tipo que me atacou. Não sei se faz parte da VLL, não sei se não faz. Não o vi. Mas quero deixar um ultimato a tal filho da mãe. Desafio quem quer que me tenha atacado a aparecer aqui, agora, se os tem no sítio.

Após uma breve pausa sem ruído…

*Toca Requiem For A Tower*

O norte-irlandês tira o casaco e o seu colega tira os óculos e arregaça as mangas da camisa, preparando-se para qualquer eventualidade.


Luís: Então?

Beja: A música para e ninguém aparece… que raios vem a ser isto!?

Keane: Muito bem… se é assim que querem, é assim que terão. Nós mesmo vamos descobrir quem foi o pulha e as consequências serão graves. Vou percorrer todos os balneários desta federação até encontrar o culpado. Vai haver sangue e dor, preparem-se. Scott…

Darren entrega o microfone a Scott com alguma força.

Scott: Violence!

Scott deixa cair o microfone no chão e ambos saem do ringue em direcção aos bastidores.

Beja: Darren Keane parece decidido a encontrar o seu agressor e o tal Scott parece que vai ajudar.

Luís: Sabes, eu continuo na minha… foi o Vinícius como vingança pela surra que apanhou antes. O zuca nunca me enganou.

Beja: Não digas disparates, o Vinícius não é dessas coisas.

Luís: Está bem, fia-te lá na virgem.

A imagem desvanece.

*****

No ecrã gigante aparece Diogo Lourenço, o ex-campeão da Vanguarda que recentemente saiu da Vanguarda da Luta Livre após perder o título. Diogo mostrava-se diferente, talvez abalado pelos recentes acontecimentos.

Diogo: Boa noite, público!

Luís: O que é que este quer?

Beja: Tem alguma coisa a dizer, não?

Luís: Um tipo que perde o título e o entrega na mão do adversário nem merece dizer nada.

Beja: Agora viraste hater deste também, foi?

O público tem uma reacção mista a Diogo Lourenço, causada tanto pelo ódio que já lhe sentia como pela apreciação pelo respeito mostrado pelo ex-campeão após a derrota.

Diogo: Venho sobretudo deixar uma mensagem explicativa, penso que vos devo isso.

Luís: Falhado…

Diogo: Como vocês sabem, resolvi tirar um tempo da Vanguarda da Luta Livre. Tal deve-se a motivos tanto pessoais como profissionais. Sinto que não estou na minha melhor forma e a situação que se passou nos últimos tempos com a Alexandra só pode ter tido uma influência negativa. A isso deve-se a minha paragem.

Diogo Lourenço para para respirar, servindo essa pausa para o público se fazer ouvir, desta vez de uma forma mais positiva.

Diogo: Por fim, queria dizer que não sei quando voltarei a pisar o ringue da VLL nem mesmo se o voltarei a pisar. Resta-me desejar boa sorte ao Yuri para o seu reinado. Até à próxima, VLL!

Beja: Palavras sinceras de Diogo Lourenço, parece-me, que foram apreciadas pelo público.

Luís: Um autêntico vira-casacas… e eu que tinha esperanças neste rapaz.

A imagem desvanece ao som de algumas palmas vindas do público.

*****

*Toca a música da Vanguarda*

Tempo agora para o terceiro combate da noite. Augusto Lousada e Eduardo Martins voltam ao stage para sortear os participantes.


Beja: Parece que é tempo para o terceiro combate, quem serão os dois participantes sorteados para esta contenda?

Lousada: Boa noite, novamente… não vale já a pena perder-me com explicações, todos sabemos o que venho aqui fazer, Eduardo!

Luís: A isto chama-se iniciativa, Beja!

Beja: Menos graxa, Luís, muito menos!

Eduardo Santos roda a tômbola novamente. Augusto Lousada retira uma bola de dentro desta, abre o papel e mostra-se agradado.

Lousada: Senhoras e senhores, um homem que me agradou imenso na semana passada… Gabriel Martins!

*Toca Ghost Town, tema de Gabriel Martins*

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota. A caminho do ringue, vindo de Guimarães, pesando 84 quilos… Gabriel Martins!

BUUUUUH!

Luís: Só podia ser este miúdo, fixa o que eu te digo… ele vai longe, Beja!

Beja: Realmente o rapaz tem talento, só acho que podes ser imparcial, caro colega.

Gabriel Martins cumprimenta tanto Lousada como Eduardo Santos. Este vai andando de forma confiante até ao ringue com a sua toalha ao pescoço.

Luís: Repara só na presença deste tipo. Que classe! Que futuro que eu vejo à frente, Jesus…

Beja: Talvez nem devesse estar assim tão convencido, nunca se sabe o que pode calhar na rifa.

Luís: Não agoires…

Gabriel sobe ao canto fazendo uma pose convencida. De seguida salta do canto e aguarda calmamente o seu adversário.

Enquanto isso Augusto Lousada ordena a Eduardo que gire novamente a tômbola até o supervisor geral mandar parar. De seguida retira uma bola pela 6ª vez.


Lousada: Bom… temos aqui a terceira estreia da noite no ringue da Vanguarda, caro público… Mauro Trincão é o sexto participante.

*Toca Time To Pay, tema de Mauro Trincão*

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, e o seu adversário, vindo do Porto e pesando 120 quilos… “o Homem do Fraque”, Mauro Trincão!

Luís: Eu tenho visto este homem na ANW, Diogo, três vitórias contra apenas uma derrota, sendo essa por desqualificação, Beja. Há potencial neste miúdo.

Beja: Tu vês potencial em todos os que aparecem com cara carrancuda ou com olhar convencido, é o que vale…

Luís: Não, vejo potencial em tudo o que realmente prova que tem potencial, há problema?

Beja: Não não… nenhum mesmo.

Mauro Trincão caminha até ao ringue e passa por cima das cordas de forma calma para pouca reacção do público, sendo ele desconhecido para a maioria. Já no ringue Trincão tira os óculos de sol e troca um olhar com o seu adversário, este esboçando um sorriso arrogante.


Adelaide Rodrigues é a árbitra oficial do combate.
A contenda começa com uma chave de braços entre ambos os lutadores. Mauro Trincão sai por cima devido ao seu portentoso físico, Martins é empurrado ao chão mas levanta-se logo de seguida. Nova chave de braços e Trincão parte para cima com algumas joelhadas, em seguida agarra o pescoço de Gabriel e tenta uma Two Handed Choke Suplex mas é parado por um pontapé de Martins no abdómen. Segue-se um DDT do mesmo que em seguida aproveita para provocar o seu adversário.

Mauro tenta-se levantar mas é apanhado por um Enziguri. Estendido ao pé da corda, Martins aplica-lhe um Springboard Elbow Drop. Cover rápida mas Trincão safa-se ao 2.
Gabriel Martins levanta Trincão e tenta um Russian Leg Sweep mas este não deixa, atacando Martins com cotoveladas e de seguida com uma Running Clothesline. Cover rápida para Trincão mas chega apenas ao 2.

Os dois trocam agora socos no centro do ringue e Martins faz um Neckbreaker após dar tudo no confronto. Trincão levanta-se e à espera tem um Sleeper Hold que é rapidamente contra-atacado, Trincão atira Gabriel ao chão. Bicycle Kick que atira Gabriel Martins para fora do ringue. O árbitro vai contando mas Martins levanta-se ao 7, sobe ao bordo do ringue onde Trincão o tenta puxar para dentro, Shoulder Block de Gabriel que rapidamente salta para dentro do ringue, vai às cordas… Spear forte em Trincão. A custo Martins levanta o Homem do Fraque e aplica um Rascunho Final! 1…2…3! Está terminado.


Raquel Jacob: E o vencedor deste combate… Gabriel Martins!

Beja: Vitória num combate bem disputado para Gabriel Martins. Tenho de admitir, foi merecida. Seria merecida para qualquer um.

Luís: Impressionante sem dúvida. Tenho a impressão que o Gabriel vai fazer bonito no torneio, parece-me.

Beja: Olha que não sei, mas este rapaz impressiona-me cada vez mais.

Luís: E ainda não deves ter visto nada. Prepara-te!

Adelaide Rodrigues levanta o braço de Gabriel Martins que mostra um olhar convencido e um sorriso ligeiramente arrogante. Este vai ao canto onde levanta o punho para alguns apupos do público.

A imagem desvanece focando o vencedor do combate a posar ao canto.


*****

avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Mensagem por vlladmin em Qua 27 Nov 2013, 07:14

À saída dos Narcóticos Anónimos, Sérgio dirige-se à paragem de autocarros mais próxima, mãos nos bolsos do casaco porque é Inverno e fazendo “brrrrrrr” quando é interpelado por uma mulher loira nos seus 30.

Mulher: Hey, olá!

Sérgio: Hum? Olá.

Reconhece-a, também tinha estado na sessão dos NA.

Mulher: Eu conheço-te, sei quem tu és...

Sérgio: Ah sim? Deves ser a única que ainda se lembra...

Mulher: Quando andava na faculdade, gostava de ver Wrestling... agora vejo menos, nem sabia que ainda existia.

Sérgio: Existe e é um bom período, mas mesmo assim ninguém me arranja trabalho.

Mulher: Não sabia que te chamavas Sérgio...

Sérgio: Oh, é o meu nome 'shoot'.

Mulher: Tu ainda pareces novo, acho que podes voltar a lutar...

Sérgio: A idade não é problema, o problema é que tenho o corpo todo partido.

Mulher: Oh…

Sérgio: Mas tenho estado a recuperar e a treinar para voltar à melhor forma. Estou limpo há 3 meses e estou a ter cuidado com a alimentação, agora só preciso de uma... oh!

Mulher: Que foi?

Sérgio: Recebi uma chamada durante a sessão, número desconhecido...

Triiiiiiiiiiiiiiiiiiim

*****

*Toca a música da Vanguarda*

A câmara foca o ringue e Augusto Lousada surge uma vez mais ao palco acompanhado por Eduardo Santos. É tempo para o último combate da noite.


Lousada: Muito bem, preparados para o último combate desta noite?

Beja: Vamos embora…

Luís: Siga com isso.

O público reage com um grito forte misturado com apupos a Lousada.

Lousada: Muito bem… Eduardo! Senhoras e senhores, vamos dar início ao último sorteio da noite.

Eduardo Santos gira a tômbola e Lousada retira uma bola com um papel, mostrando-se um tanto carrancudo quanto ao lutador sorteado.

Lousada: Senhoras e senhores… Arsénio Fuinha.

*Toca Keep Me There, tema dos DeLuxe*

Raquel Jacob: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota. A caminho do ringue, vindo de Alfama, Lisboa, pesando 91 quilos… Arsénio Fuinha.

BUUUUUUUH!

Luís: É hoje que chega o dia deste rapaz, Beja!

Beja: A ver vamos Luís, a ver vamos.

Arsénio surge acompanhado por Lucas Brandão. Arsénio olha um pouco para Augusto Lousada, sem o cumprimentar. Lucas nem olha para Lousada.

Beja: Notei ali alguma hostilidade, Luís.

Luís: Sabes bem que Lousada e Lucas não se gramam, qual é o espanto?

Beja: Só fiz um comentário.

Luís: Repara antes na classe do Arsénio…

Ambos sobem ao ringue e Lucas faz exactamente o mesmo que fez antes com Eustass Kid, dando-lhe umas indicações finais enquanto este aquece os punhos.

Lousada: Prossigamos… Eduardo!

Eduardo volta a girar a tômbola até o supervisor geral mandar o mesmo parar. Este retira uma bola pela última vez esta noite e após desembrulhar o papel dá uma gargalhada de contentamento. Arsénio mostra-se expectante no ringue.

Lousada: ANÍBAL… FRAGAS!

*Toca The Day I Tried To Live, tema de Aníbal Fragas*

Raquel Jacob: E o seu adversário, vindo directamente da cela 88, Prisão do Linhó, pesando 102 quilos… Aníbal Fragas!

Luís: Que combate que se avizinha, Jesus!

Beja: Aníbal Fragas, o homem que na semana passada mediu forças com Daniel Lobo após trabalharem em equipa, ou pelo menos… tentarem.

Luís: Este combate tem tudo, tudo Beja, para ser um dos melhores de sempre desta federação.

Beja: Bom sim, ninguém duvida, mas estás a levantar a barra alta demais, não?

Luís: Eu nunca me engano, Beja… verás dentro de instantes.

Aníbal desce as escadas pelo meio do público recebendo uma reacção mista do público e aplausos vindos de Lousada. Já o seu adversário parece incrédulo e mudo no centro do ringue, o sorteio não podia ter sido pior…

Beja: Mas… que é isto!?

Luís: É o Daniel Lobo! Ele…

Daniel Lobo ataca Aníbal pelas costas com um Lariat na nuca enquanto este desce os últimos degraus das escadas, deixando-o cair aparatosamente no chão. Em seguida este atira Aníbal por cima da barreira para o ringside e segue-o, deixando Fuinha com um sorriso no rosto.

Beja: Que falta de desportivismo, por amor a Deus!

Luís: Chama-se vingança pelo que Aníbal lhe fez a semana passada.

Beja: Mas tu não gostavas do Fragas?

Luís: E gosto! Mas não posso culpar o Lobo por isto, eu também o faria se fosse a ele.

De seguida Daniel Lobo atira Fragas com força contra a barreira de protecção e de seguida contra os degraus de aço, deixando Aníbal a queixar-se do ombro direito.
Daniel Lobo sobe então a rampa, acendendo um cigarro até que a voz de Lousada se faz ouvir. Já Fragas estava a ser assistido pelos paramédicos.


Lousada: Lobo! Esta situação não fica impune!

Luís: Que é que vai sair daqui?

Beja: Não sei mas vamos já saber, Luís.

Lousada: Como resultado do que acabaste de fazer, Daniel… estás oficialmente excluído do torneio pelo título Supremo!

YEAAAAAAAH!

Lobo mostra-se indiferente ao castigo aplicado por Augusto Lousada e larga o fumo na direcção de Lousada antes de sair para a zona de bastidores. Já perto do ringue, Aníbal Fragas é declarado inapto para competir. Fuinha vai para sair do ringue…


Lousada: Onde pensas que vais? Calma! Tal situação inesperada será imediatamente corrigida. Eduardo, gira a tômbola, por favor.

Eduardo Santos roda a tômbola pela última vez enquanto Fuinha se mostra indignado. Lousada tira um papel e também aqui se mostra reticente quanto ao sorteio.

Lousada: Senhoras e senhores… Vinícius Nunes.

*Toca Até Quando?, tema de Vinícius Nunes*

Raquel Jacob: E o seu adversário… vindo de Salvador da Baía, Brasil, pesando 140 quilos… Vinícius Nunes!

YEAAAAAAAAAAAAH!

Beja: Vinícius Nunes aparece novamente em cena esta noite, Luís.

Luís: Agora sim podemos dizer que foi chamado… onde está a cadeira que trouxe à pouco?

Beja: Patético…

Luís: Desculpa?

Beja: Pá-té-ti-co!

Luís: Acho que me posso expressar livremente, não?

Beja: Podes sim, mas eu também.

Vinícius Nunes surge para delírio do público, também este não lança um olhar para Augusto Lousada. Este ostenta uma bandeira às costas, a sua habitual. Vinícius vem calmo e focado no combate cumprimentando alguns fãs pelo caminho. Fuinha não acredita no que está reservado para ele. Este não desvia o olhar de Vinícius que entra no ringue e levanta os braços para um último grito do público.

Beja: Combate físico avizinha-se. Sabemos que DeLuxe e Vinícius nunca se deram bem, não será agora.


Marcos Mendes é o árbitro do combate. Este fiscaliza os dois lutadores antes de mandar soar a campainha, não encontrando objecto algum nos dois.
O combate começa com uma chave de braços, ganha logicamente por Vinícius Nunes devido à diferença corporal nítida entre os dois. Vinícius atira Fuinha com um Takedown e ia para executar uns Elbows mas Fuinha levanta-se rapidamente antes que o brasileiro os pudesse fazer.
Fuinha parte então para a ofensiva com alguns pontapés fortes na perna esquerda de Vinícius de modo a tentar deitar o ex-campeão abaixo. Não consegue mas chega para causar mossa e parte para um Neckbreaker. Cover rápida mas Vinícius escapa antes do 2.

Arsénio aproveita que o brasileiro está no chão para trabalhar a perna do mesmo com stomps, Fuinha tem um ponto chave para atacar Vinícius. DDT na perna de Vinícius. O professor vira Nunes e prende um Ankle Lock mas Vinícius chega a corda a custo enquanto grita de dor. Fuinha parte para cima mas é novamente deitado ao chão, desta vez com cotoveladas fortes na cabeça do mesmo. Agora Vinícius levanta-o e aplica-lhe joelhadas na face para delírio do público. Gutwrench Suplex de Vinícius. Fuinha levanta-se rapidamente mas é apanhado com um Chokeslam. Cover rápida que chega ao 2.

Vinícius leva Arsénio para o canto onde lhe aplica alguns socos no abdómen, em seguida levanta-o e vai para um Superplex mas Arsénio contra ataca empurrando-o do canto. Diving Stomp na perna de Vinícius. Fuinha levanta Vinícius pelas costas e vai para o seu movimento chave, o Toque da Campainha. Vinícius grita de dor assim que Fuinha força a perna esquerda do brasileiro. Não há maneira de chegar à corda, Vinícius vai desistir… mas uma falha de força no braço de Fuinha permite a Vinícius aproveitar para chegar à corda. O combate está vivo.

Fuinha espera que Vinícius se levante, tal acontece a muito custo. Vem aí o Sumário mas Vinícius aplica um Big Boot, queixando-se depois da perna lesionada, porém Vinícius levanta Fuinha, Falling Powerbomb, ou Brazilian Bomb como Vinícius lhe chama. 1…2… mas Lucas Brandão sobe ao bordo do ringue. É assim expulso por Marcos Mendes. Lucas abandona a zona do ringue sob o olhar de todos e em especial, de Lousada.
Vinícius levanta novamente Fuinha… novo Brazilian Bomb. 1…2…3! Vinícius avança para a próxima fase.


Raquel Jacob: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate… Vinícius Nunes!

Beja: Grande vitória para o ex-campeão num combate lindo de se ver. Há que dar o devido mérito a Arsénio Fuinha que se bateu muito bem.

Luís: Verdade. O Arsénio foi excelente, só não entendi porque raios é que o Lucas foi expulso, há coisas que não fazem sentido.

Beja: Ele subiu ao bordo do ringue, interveio na contagem do árbitro.

Luís: Não o vi a puxar o braço ao Fuinha nem nada de mais.

Beja: Que lunático, credo!

A câmara foca Vinícius a levantar-se a custo para ter o seu braço erguido pelo árbitro que de seguida verifica a condição de Vinícius que continua queixoso.

Beja: Mas… que é isto!? Outra vez!?

Michel-Baptiste Bangalter aparece pelas costas de Vinícius Nunes com uma cadeira e ataca-o com uma cadeirada nas costas, deitando Vinícius ao chão.

Luís: É isso! Muito bem.

Beja: Agora até aplaudes… se fosse ao contrário era cobardia…

Luís: Depende! Há bocado não era nada com o Vinícius e ele veio todo lançado com uma cadeira.

Beja: E agora? É alguma coisa com o Bangalter?

Luís: Concentra-te no que está a acontecer no ringue.

Bangalter espera que Vinícius se levante a muito custo, mas a perna lesionada não deixa que isso aconteça e o francês atinge a perna do brasileiro com a cadeira.
De seguida o francês prende a cadeira na perna de Vinícius com ajuda de Arsénio Fuinha e sobe ao canto do ringue.


Beja: O que é que ele vai fazer!? Isto é escusado por amor de Deus.

Luís: Isto é lindo!

Beja: Por favor, Luís. É um ser humano que está no ringue.

Luís: Sim, não invalida que eu ache piada ao que está a acontecer.

Bangalter salta do canto: Augmenter! A Leg Drop do francês na perna de Vinícius que grita e esperneia de dor.

Beja: Isto é de mais… totalmente escusado! Rídiculo!

Luís: Blá, blá, blá…

O francês e Arsénio Fuínha parecem contentes com o que fizeram e posam para a câmara de punho levantado enquanto que Vinícius Nunes tenta combater a dor no ringue.

A imagem desvanece, terminando a Vanguarda.
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: VANGUARDA 33# (RTP2) - (26/11/13)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum