ROAD TO "COLISÃO" (CONFERÊNCIA DE IMPRENSA 10/09/13)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ROAD TO "COLISÃO" (CONFERÊNCIA DE IMPRENSA 10/09/13)

Mensagem por vlladmin em Ter 10 Set 2013, 08:32


A imagem foca a sede da Vanguarda da Luta Livre na Avenida das Forças Armadas, durante alguns segundos a imagem fica apenas sobre o edifício, no topo vemos a bandeira de Portugal, da Vanguarda da Luta Livre e da união Europeia.

Passado alguns segundos a imagem foca a zona de conferências do edifício. Lá dentro vemos Américo Amorim, sentado no meio, de uma sala com uma mesa ao centro e duas corridas. De um dos lados vemos Vinícius Nunes e Lucas Brandão, o supervisor-geral da Vanguarda. Na outra mesa encontra-se Moore SD.


Américo Amorim: Olá a todos os que nos acompanham hoje em direto via vll.com.

A imagem foca apenas o presidente da VLL, vemos uma pequena placa no canto inferior direito da produção a dizer isso mesmo.

Américo: O mundo do wrestling português mudou para sempre quando no dia 6 de Setembro deixei todos os negócios para me dedicar ao pro-wrestling de uma vez por todas, mesmo que tenha mantido a Corticeira Amorim dentro da família e ainda seja um grande acionista do Futebol Clube do Porto.

O mesmo faz uma pausa, a imagem foca Vinícius Nunes com o seu título Supremo ao ombro, depois vemos que o mesmo olha para Moore SD.

Américo: A Associação Desportiva de Wrestling morreu ainda antes de ver a luz ao fundo do túnel. Isso podia ter acontecido, mas mais vale prevenir que remediar. Políticas existem e por isso mesmo eu tratei de tomar conta delas. O caso mais famoso? A WWF ter perdido várias estrelas para a WCW. Principalmente o Diesel e o Razor Ramon. Daí surgiram os Outsiders e mais tarde a NWO.

Agora vemos Lucas Brandão um pouco distraído com o seu telemóvel na mão.

Américo: O mais interessante foi o facto de o Diesel e o Razor Ramon terem continuado na WWF, enquanto que o Scott Hall e o Kevin Nash nasceram assim para o mundo do wrestling. Acho que isso me remete então para três nomes. Kevin Gunn, Straight Johny e Carlos Levante. Três produtos da VLL. Principalmente Straight Johny, que não poderá utilizar esse nome em mais lado nenhum. Porque como já sabem eu preveni. Mas como é óbvio mais nenhum deles pode lutar em solo português, dessa forma conseguiram manipular tudo ao venderem-se à TVI, mais propriamente a Endemol, um canal que muitos afirmam ser Português mas que na realidade é Espanhol. Assim sendo mascararam tudo o que é lei. Isso no entanto não me impede de dizer que eles tem dias contados.

Américo passa a mão na cara esfregando depois o olho direito.

Américo: Parece mais que evidente que agora sim vai crescer uma força capaz de fazer comichão aos pés da VLL. Mas tudo o que existe neste momento é nosso. Temos a ANW, a academia de Wrestling em Portugal.

Américo dá um gole num copo de água.

Américo: Eu quero assegurar que desejo boa sorte para quem vier meter-se contra nós, mas a VLL é para sempre. Quer queiram ou não. Assim sendo vou passar a palavra ao Lucas Brandão que certamente tem que se explicar de todos os atos que tem cometido.

A imagem foca Lucas que pousa o telemóvel em cima da mesa.

Lucas Brandão: Quando comprei os spots do Colisão já me estava a preparar. Tudo o que eu fiz foi em prole da VLL. Aliás confirmo que dia 24 de Setembro, no Vanguarda a seguir ao PPV teremos a estreia do lutador prometido! E revelo já o seu nome… Michel-Baptiste Bangalter! Podem não o conhecer mas quando o virem… Vão dar graças a Deus!

Vinícius Nunes parece não estar muito convicto das palavras do supervisor-geral, visto que olha um pouco desconfiado.

Lucas: Eu tenho orgulho em dizer que vivo este desporto. Quem não quer acreditar nisso que simplesmente deixe de ver a VLL, que passe a ver o produto que se vai criar na TVI, mas asseguro-vos que aquilo não irá passar de um programa como os Morangos!

Lucas exalta-se um pouco e bate com a mão na mesa.

Lucas: A vida é feita de escolhas. E nós somos o mercado atual em Portugal. Salvamos a RTP2 da miséria e provavelmente estaremos na RTP1 até ao final do ano a título definitivo. O Vanguarda 20 foi dos programas mais vistos do canal! Querem melhor? Tenho pena que aqui o Vinícius se tenha revoltado comigo, mas também há coisas melhores a fazer neste momento.

A imagem foca Moore SD que balança na sua cadeira olhando para o supervisor-geral.

Lucas: O Kevin Gunn gostava muito de promo “shoots”, provavelmente irá fazer uma na TVI e ter audiências bombásticas, mas por isso mesmo eu vou dar aqui uma de borla e em avanço. Como supervisor-geral conferencio várias vezes com os lutadores em privado. É o meu trabalho. Muitos acham que simplesmente me beijam os pés e eu os meto no topo. Mas não é assim. O Gunn era dos que mais me beijava os pés e o que é que eu lhe dei? Nada, porque ele apesar de bom lutador não merecia mais do que tinha. Posso estar de relações cortadas com o Vinícius neste momento e com maior parte do roster da VLL, mas uma coisa é certa, o Gunn não era dos que mais trabalhava. Ele tinha o talento, mas queria que as coisas fossem todas à sua maneira. Isto é um negócio e acima de tudo é algo onde não podemos esquecer o passado. Mas que o futuro sirva para atenuar o que se fez de mal!

A imagem foca Américo Amorim bastante embrenhado nas palavras do supervisor-geral.

A sala fica silenciosa por uns momentos.


Lucas: Vamos entrar num novo período aqui na VLL. Período que eu gostaria de chamar de “Era da Renovação". Isto faz parte da minha nova filosofia. Tirando personalidades e tirando gostos na VLL temos um leque de novos lutadores prontos a irem ao topo. Desde jovens com mais tempo da casa como o Diogo Lourenço, que já vinha da ANW, a jovens como o Shotgun ou o Arsénio Fuínha. Passando até pela jovem Catarina e o Toni Queijadas! É preciso ver que os Soares, os Vinícius e os Antónios não duram para sempre!

Vinícius fica um pouco irritado com as palavras de Lucas, mas decide não intervir, provavelmente por respeito a Américo Amorim.

Lucas: Para finalizar tenho a dizer então que o Gunn, o Levante e o Silva querem brincar de NWO. Serem os velhos que ninguém suporta, que não dão oportunidade a ninguém. Enquanto nós aqui vamos apostar nos nossos Caims e nos nossos Prodígios! Porque eles são o futuro!

Américo bate palmas.

Américo: Deste-me a conhecer a tua visão. Espero que isso se concretize. Mas agora é altura de passar ao caso principal do Colisão. Se tu dizes que teremos uma nova era, a tal era da aprendizagem eu digo que é altura de colocar um fim no que temos vindo a ver. Era que irei apelidar de "Massificação". Fica aqui saliente que esta será mesmo a minha última aparição em público pela VLL, com destaque relativo. Não precisam mais de mim e que a partir de agora o Lucas tem o poder da VLL. Tivemos divergências no passado e talvez ainda não concorde com certas e determinadas ações. Há casos para estudar, como as análises, mas deixo isso com ele. Porquê?! Porque o negócio está bom assim.

Vinícius abana com a cabeça em sinal de reprovação.

Américo: Pela reação do Vinícius acho bom começar esta parte do debate por ele.

Vinícius Nunes: Não tenho muito a dizer, mas me parece que o Lucas está cheio de mentira.

Lucas: Tens direito à tua opinião, mas depois do que aconteceu entre nós não esperava outra coisa.

Vinícius: Minha sinceridade é total e peço desculpa por isso Américo, mas eu neste momento estou baralhado com tudo isto. Não quero fazer figura de otário, mas a VLL permite que um lutador como o Moore volte?

A imagem foca Moore SD, que ainda não disse nada hoje, mexendo na barba em sinal de pensamento profundo.

Américo: Da ADW digamos assim só não volta o Gunn e o Neville. De resto aqui estão todos. Os Parceiros de Guerra fazem sentido. Não queríamos perder os títulos. Acho que até tu percebes isso Vinícius. Quanto ao Moore? Ele tinha direito ao combate e deixo claro que se ele quiser sair no fim pode. A decisão é dele. Vejo que já tens o título contigo, ao que parece entregaram-te em casa. O que achas disso?

Vinícius fica pensativo. A imagem continua a gravar, mas eles parecem falar abertamente de tudo, sem problemas de serem ouvidos em direto por ninguém.

Vinícius: Não sei, como digo é tudo confuso. Desde os Verno me atacarem até ao Moore me roubar o título. Estou magoado com a VLL, mas não tenciono sair, porque o título é meu e tenho uma obrigação perante a minha família e os fãs!

Américo: Moore acho que é altura de te defenderes.

Moore balança na cadeira e começa a falar.

Moore SD: Não há muito que eu possa dizer. Como já disseram hoje é impossível apagar o passado. Mas eu sou um homem de negócio. Publiquei no meu blog que nunca mais iria aparecer na VLL. Mas mudei de ideia. Pelo facto de que vi no Américo, ao anunciar a compra da ADW, algo que é raro. Ambição. Eu sou ambicioso por incrível que pareça.

Moore SD dá uma pequena gargalhada.

Moore: Eu acima de tudo sou competitivo e por isso mesmo, perante o Vinícius Nunes, quero publicamente dizer que, acreditando-se na minha palavra ou não, que o André Remédios comigo acabou. Não tenho mais nenhum negócio com ele e que fique claro que a única coisa que quero agora é ganhar aquele título de forma limpa e ter um bom combate com o Vinícius. Pode parecer ridículo isto, mas tudo mudou na VLL durante esta semana. As coisas deram uma volta de proporções épicas. Eu fiquei fascinado ao ver que havia povo a mandar-me mensagens no twitter e no facebook a dizer “fica na VLL, não sejas um traidor” e coisas do género! Mesmo depois de eu já ter saído! É impressionante. Senti-me “A voz”.

Ambos começam a rir, visto que era assim que Carlos Levante se auto intitulava dentro do balneário da VLL.

Moore: O que eu quero dizer com isto tudo é que estar aqui desde o primeiro dia e ver que as minhas ações por vezes não são as melhores, mas que há povo a gostar de mim, leva-me a pensar que é altura de fazer algo bom. Usar o meu dinheiro, usar a minha capacidade para algo melhor… E sim fui eu que mandei o título ir parar lá a casa do Vinícius.

Vinícius: Eu queria apenas referir uma coisa. Fez a atitude certa Moore. Mas isso é passado e como você falou e bem é altura de mudar um pouco as coisas. A VLL praticamente fez a minha vida e eu também mudei!

Lucas: Já sabemos isso.

Lucas, que tinha estado calado durante alguns segundos, resposta a Vinícius de forma despreocupada e quase em tom de gozo.

Vinícius: Mas o melhor de tudo é que você continua me enchendo o saco. E não falarei mais para si.

Lucas: Tudo bem. Tenho coisas mais importantes para fazer.

Lucas Brandão levanta-se, passa junto a Américo Amorim, diz-lhe algo ao ouvido e parece que fica um pouco atormentado, Lucas deixa a sala batendo a porta com força.

Américo: Bem… Ora vamos lá continuar… Não temos muito mais tempo, mas ainda há questões a levantar sobre o combate do PPV. Esta alteração vai mudar algo na forma como vão disputar o combate?

Américo parece meio atrapalhado depois de ouvir Lucas, mas continua até ser quase que interrompido pelo campeão.

Vinícius: A verdade é que eu já estava lutando só por mim. Não acho egoísmo, mas teria mesmo recuperar meu título, para além de que eu confiava que a VLL venceria facilmente. O Lucas apesar de tudo é um antigo lutador do Japão. Ele sabe o que faz! E a equipa da VLL era bem mais forte. Por isso eu ia tranquilo na luta. Agora vou ter mais satisfação depois de tudo o que aconteceu? Sim. E a razão é simples. Eu estou na federação dominante e o seu atual campeão. Que poderia eu querer mais depois de uma longa caminhada?

Américo: Moore e as tuas declarações finais?

Moore: Eu quero derrotar o Vinícius limpo no meio do ringue. E levar o título Supremo novamente para minha casa, mas de forma legítima.

Américo: Bem, parece que daqui é tudo. Obrigado a todos os que assistiram e Domingo não percam o PPV Colisão exclusivo da Vanguarda da Luta Livre!
avatar
vlladmin

Número de Mensagens : 511
Data de inscrição : 30/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum