WEBSHOW #2 - LUGAR CATIVO (09/08/13)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

WEBSHOW #2 - LUGAR CATIVO (09/08/13)

Mensagem por Phen em Sab 10 Ago 2013, 10:14



A imagem foca a rampa de entrada do Pavilhão da VLL, vazio. A câmara vai-se movendo lateralmente filmando depois o ringue e fazendo um foco no logótipo da Federação. Por fim, a objectiva acaba por filmar a mesa dos comentadores onde se encontram Eduardo Santos e Luís Barreira.

Eduardo Santos: Boa noite a todos, eu sou Eduardo Santos e tenho aqui ao meu lado o vosso já muito bem conhecido, Luís Barreira. E é com muita honra que vos apresento a segunda edição do Lugar Cativo, o Webshow da nossa VLL.

Luís Barreira: Para quem vê o Lugar Cativo pela primeira vez, este é um conceito que é uma necessidade criada pelo crescimento da Federação. O nosso plantel está cada vez mais alargado, o que nos pede mais espectáculos para que todos os lutadores tenham a oportunidade de se mostrar. Ganham eles, e ganham vocês, os fãs.

Eduardo Santos: Exacto, Luís. E não falamos apenas de combates, mas também de mais tempo de antena para cada lutador deixar as suas mensagens aos fãs. Sem dúvida uma boa alternativa ao canal de Youtube da Vanguarda e aos restantes meios de comunicação que as nossas estrelas têm usado.

Luís Barreira: E é exactamente com uma mensagem que este Lugar Cativo. Neste caso, uma mensagem do “regressado” Ricardo Soares. Ora vejam...

O ecrã fica negro e, depois, lentamente, começam a aparecer letras branco no mesmo, em pigmentações, até que formam as palavras: “Segmento gravado esta manhã”. As letras acabam por se dissipar e a imagem passa a mostrar Ricardo Soares sentado num banco de avião, sem ninguém ao lado.

A câmara apenas filma o veterano da cintura para cima, e o mesmo usa uma camisola da ANW.


Ricardo Soares: Boa tarde a todos vocês, fãs da VLL. Sei que já há algum tempo que não me dirijo a vocês, e que tal não é habitual, mas quem acompanha o meu blog saberá que estive fora de Portugal por uns dias. Não se preocupem, não fugi, e estou de regresso.

Soares olha para trás, e a câmara filma uma parte do avião, com alguns passageiros a observar a objectiva com um olhar confuso e curioso.

Ricardo Soares: Mas embora tenha estado afastado de Portugal, não deixei de acompanhar a Federação, como é óbvio, e digo-vos uma coisa: estou felicíssimo com o combate que foi marcado para o show especial de Verão na próxima terça-feira. Quanto a mim não poderia pedir melhor, terei uma oportunidade de partilhar o ringue com o Vinícius, um lutador que tenho em muito boa estima e um homem com quem penso que tenho formado uma boa amizade no seio da Vanguarda da Luta Livre. Creio que nos complementaremos perfeitamente enquanto equipa, o Vinícius tem o poder físico que hoje em dia me falta, eu tenho o conhecimento e a experiência em combates de equipas que, se não me engano, ele não tem. Por isso, quanto a mim, tudo para dar certo.

O semblante do veterano endurece-se, fica mais sério.

Ricardo Soares (num tom mais duro): Mas, mais do que ter a oportunidade de estar no ringue ao mesmo tempo que o nosso Campeão Supremo, eu estou feliz por poder finalmente enfrentar o Gante, o homem que tanto pediu e tanto chorou por um combate apenas para depois andar a fugir. Fico igualmente feliz por ser que o Diogo é o seu parceiro, e que assim sendo não deverá haver ataques pelas costas de alguém que vem a correr pela rampa ou pelo meio do público. Um combate de igual para igual, finalmente. O terceiro dos meus cinco combates acordados, em que farei o meu melhor para provar que os Verno não são assim tão temíveis, e que o Gante é definitivamente muita parra e pouca uva, como se tem visto ao longo da sua carreira na VLL.

Soares sorri para a câmara.

Ricardo Soares: Até terça esperem por mais novidades minhas, que as terão certamente, só mais uma coisa: Diogo, Jorge, Alexandra; vi o último vídeo do Filho dos Verno, e apenas vos digo isto, muitas vezes a verdade não está na luz, que pode ofuscar, cegar, mas sim na sombra, naquilo que vai para além do óbvio, ou daquilo que se quer fazer parecer óbvio.

Soares assente para a objectiva e o ecrã fica negro.

Mas, sem aviso, a imagem volta.


Ricardo Soares: Desculpem, afinal tenho ainda mais uma coisa para dizer. Queria guardá-la, eventualmente para quando fosse confirmada, e isto é se vier a ser confirmada. Mas aqui com um cameraman a fazer a viagem comigo a vontade é demasiada. Isto é para ti Gunn, eu falei com o Lucas Brandão e pedi-lhe para que o meu quarto combate fosse contra ti, já que aparentemente tanto me queres enfrentar, e já que eu próprio estou com vontade não só de dar umas quantas palavras como de combater contigo, mostrar-te umas coisas. Sei que serás um desafio, Gunn, mas nunca recuei perante qualquer obstáculo em cinquenta e cinco anos, não começarei a fazê-lo agora. Espero que fiques feliz com a notícia. Mas para já concentra-te no Yuri, como eu farei com os Verno. A nossa disputa ficará para depois.

O treinador da ANW pisca o olho para a câmara. A imagem fica novamente negra.

*****

A imagem volta a focar Luís Barreira e Eduardo Santos.

Luís Barreira: Ricardo Soares que parece voltar de Inglaterra motivado e, sobretudo, confiante. Quanto a mim demasiado confiante, apesar de reconhecer todas as qualidades do Vinícius não sei se Ricardo e as suas debilidades físicas não se tornarão um problema impossível de contornar quando do outro lado estão dois homens cheios de vontade de atacar e lutar pela causa em que acredites.

Eduardo Santos: Motivado, o Ricardo está sempre, Luís. E ainda bem, conseguir mostrar esta confiança e esta motivação com a sua idade é de louvar. Quanto aos problemas físicos, todos sabemos que o Ricardo tem as suas mazelas, mas sabe fazer uso da sua experiência para protegê-las. Veremos o que ocorrerá na terça-feira, eu só espero um bom combate. Aliás, um muito bom combate.

Luís Barreira: E falando em combates, que foquem o ringue. A equipa “Sychoflash~!”, uma das mais recentes contratações da VLL, já está em ringue, prontíssima para defrontar duas jovens promessas da capital portuguesa, Diogo e Samuel, que têm aqui a oportunidade de uma vida para se mostrar.

A imagem foca agora o ringue, onde os quatro lutadores. As duas equipas discutem entre si quem começa o combate.

Eduardo Santos: Uma excelente oportunidade para ambas as equipas. Os “Sychoflash~!”, compostos por Flashboy e Chaff a poderem fazer a sua estreia depois de terem assinado contrato com a Vanguarda de Luta Livre, e estes dois jovens a terem a possibilidade de se darem a conhecer ao mundo do Wrestling e, quem sabe, surpreender...

*Soa a campainha*

-> Jorge Mesquita é o árbitro do combate.
-> Diogo e Samuel, os lutadores locais, demonstram alguma arrogância.
-> Chaff e Samuel têm um teste de força mas Chaff prova ser mais forte e atira Samuel ao chão!
-> Chaff dá alguns saltos e pergunta a Samuel se é só isso que mostra.
-> Samuel corre então mas Chaff contra ataca com um Back Body Drop!
-> Chaff faz a tag com Flashboy e levanta Samuel aos ombros, Flashboy sobe ao canto e aplica um Missile Dropkick!
-> Samuel faz a tag com Diogo com esforço.
-> Diogo corre em direção ao oponente mas Flashboy contra ataca com um Sitout Jawbreaker que deixa Diogo no chão!
-> Flashboy sobe ao canto e finaliza com um Flash Bomb, o seu High-Angle Senton Bomb, a fazer lembra o Swanton Bomb de Jeff Hardy!!!
-> 1...2...3! Os Sychoflash estreiam-se a vencer na VLL!

Raquel Jacob: E os vossos vencedores...a equipa SYCHOFLAAASH~!

Os dois colegas abraçam-se no ringue, festejando a vitória.

Luís Barreira: Combate rápido aqui, Eduardo. Apesar diso vimos muita energia por parte dos Sychoflash~!, não sei se será o suficiente para ambicionarem um título de Parceiros de Guerra, para já, mas há algum potencial a ser trabalhado.

Eduardo Santos: Não sei se essa será uma questão que está já na cabeça desta equipa, Luís. As grandes carreiras fazem-se aos poucos, com passos curtos mas seguros. Mas como disseste, há potencial, e é de lembrar que os Parceiros da Guerra da VLL...ou ADW não são propriamente a equipa mais funcional que há, o que pode facilitar a tarefa dos eventuais pretendentes.

Luís Barreira: Isso pode ter a sua verdade, mas com o Remédios e o Moore SD nas suas costas a questão complica-se, para além do talento individual do Bruno e do Courteener. Adiante, Eduardo, deixemo-nos de divagações e passemos para o próximo segmento...

*****

Markus: Boa tarde universo VLL, o meu nome é Markus Silva e, para os mais desatentos, estrei-me nesta mesma companhia à exatamente um semana atrás no primeiro episódio do “Lugar Cativo”, saindo do evento com uma vitória merecida. Mas não é disso que eu estou aqui para falar. Depois de assistir ao evento da Vanguarda 19# foi publicado o card da vigésima edição do mesmo show, no qual eu estou destacado para um combate contra o campeão nacional Henrique Coelho com o título em jogo. Sim, após uma exibição que me custou quase 23 anos a conseguir, a administração da VLL ficou orgulhosa do meu trabalho e esforço que demonstrei desde o meu recente início nesta companhia e colocou-me num combate que impulsionará finalmente a minha carreira.

A câmara foca-se em Markus, levando este a abanar a cabeça uma e duas vezes.

Markus: Henrique, eu conheço-te, observo-te há muito, és a pessoa que carregou um título ao ombro por mais tempo aqui na Vanguarda, és dos lutadores que mais lutou para elevar o seu nome no mundo do wrestling. És perigoso dentro do ringue, és muito astuto e perspicaz, és capaz de derrotar os teus adversários em menos de nada se conheceres bem os seus passos. 

Markus faz uma breve pausa e engole em seco.

Markus: Mas tu não me conheces, não. Eu permaneço um mistério para ti. Tudo o que podes saber sobre mim é o combate que eu tive na minha estreia e todas estas palavras que tenho para ti. Lutei muito para chegar até aqui, tive muitos problemas pelo caminho da minha vida, esforcei-me a cada dia que passava para ultrapassar os meus obstáculos, mas no final eu… nós conseguimos chegar até aqui e não estou disposto a abdicar de todo o meu trabalho para pessoas como tu, e se pensas que irei baixar a cabeça no nosso combate, desengana-te. Irei agarrar esta oportunidade para vencer esse cinto, mostrar que tenho parte portuguesa no meu coração e honrar o meu pai pelo que ele passou e por me estar a ceder esta oportunidade. Podes orgulhar-te de ser açoriano, de ser o campeão nacional, de ser um homem bem sucedido, mas lembra-te… nunca conseguirás ser Markus Silva. 

Markus: Vejo-te na terça, campeão.


*****


A imagem volta a focar a mesa dos comentadores, onde um homem vestido de fato e gravata parece estar a sussurrar algo a Eduardo Santos e Luís Barreira. Os comentadores assentem e o homem vai embora, correndo.

Eduardo Santos: Boa notícia que acabámos de receber, pessoal. Vieram-nos informar de que a lesão que Tommy Brooks sofreu na última Vanguarda no seguimento do ataque do Moore SD não é grave e ao que tudo indica o mesmo poderá regressar aos ringues ainda em Agosto! E com vontade de ajustar as contas com a ADW, certamente.

Luís Barreira: Vá...boa sorte ao rapaz para o resto da recuperação. Acima de tudo ninguém gosta de estar impedido de competir.

*Toca a faixa de Big Bison Maniac, Point of No Return Instrumental, dos Immortal Technique*

Raquel Jacob: E a caminho do ringue...

Eduardo Santos: E falando em competição, fica atento, Luís.

Raquel Jacob: acompanhado por Sebastião Fonseca, vindo de local desconhecido e pesando hoje 193 Kg's...BIG BISON MANIIIAAAAAAAAAAC!!!!

Luís Barreira: Este é daqueles rapazes que eu não percebo, Eduardo. Tem o corpo e a agressividade, tem um homem como o Sebastião Fonseca a seu lado, mas, por alguma razão, tem falhado consecutivamente na VLL. A última vez foi precisamente no primeiro Webshow, em que inclusivé desistiu (!) às mãos do Per.

Eduardo Santos: Acredita nas palavras de alguém que já competiu e que não tem muito peso. Isto é uma questão tão ou mais mental do que física, Luís.

*Toca a faixa de Santiago Zapata, Tomorrow de SR-71*

Raquel Jacob: E o seu adversário, vindo de Léon, México, e pesando 83 kgs, ele é SANTIAGO...ZAPATAAAAAAAAAAAA!!!

Luís Barreira: Agora sim, estou a entender onde é que isto está a querer chegar. Bison e Zapata, o pequeno e peculiar mexicano que a VLL contratou muito recentemente envolveram-se nos bastidores no último Lugar Cativo, e parece que vão chegar agora a vias de facto!

Eduardo Santos: Mais do que 100 quilos de diferença...impressionante. Sei que ainda há pouco disse que o Wrestling era um desporto sobretudo mental, mas espero que o Zapata esteja preparado, porque podemos estar na iminência de um desastre.

-> A oficial designada para este combate é Adelaide Rodrigues.
-> Zapata está com energia. DROPKICK! Bem no peito do monstro Bison. Mas ele não caí.
-> O mascarado levanta-se rápido e tenta o derrubar com outro Dropkcick. Sem efeito. Bison não se mexe, nem um centimetro.
-> Zapata levanta-se novamente, mas parece que Bison vai começar a reagir. Zapata vai em direcção ao monstro, Big Boot! O Mexicano voltou ao chão mas não parece que se va levantar.
-> Bison pega no pequeno Sul Americano, lança-o para o canto: BODY AVALANCHE!
-> O monstro volta a ofensiva, Elevated Powerbomb!
-> Zapata esta meio morto, mas o monstro não vai para o assentamento. Lança-o a corda com força: SPINEBUSTER!
-> Já sabemos o que vem aí o monstro corre: BISONTRAIN! O Corner Slingshot Splash, tal e qual o Vader!
-> 1..2..3.. Bison destrói o pequeno Mexicano.

Raquel Jacob: E o vosso vencedor...BIG BISON MANIAAAAAAAAAAAAAAAAAC!!!!!

Luís Barreira: E que atropelamento! Bison a vencer com impacto, como nunca o fez na VLL! A mostrar que afinal ele sempre pode causar verdeiros danos!

Sebastião num caminhar lento, e triunfante, aproxima-se da mesa de comentadores e com um sorriso de orelha a orelha pega num microfone.

Sebastião Fonseca: Depois do meu cliente destruir esta pequena pulga mexicana, venho aqui com um objectivo: Desafiar Per Gjord Bergfalk, ou lá como se diz, para entrar novamente no ringue com o monstro da VLL, Bison! Sim, eu sei que da última vez esse Per conseguiu vencer o combate, mas foi puramente sorte! Sorte, sorte eu digo-vos! Vocês viram o que o Bison fez hoje? Este é o verdadeiro Bison! E vocês irão voltar a ver este Bison, se o Per e os superiores deixarem que ele se mostre!

Eduardo Santos: Bem, e um desafio que foi deixado por Sebastião Fonseca. O Bison não se pode queixar do seu manager, defende os seus interesses o melhor que pode. E a verdade é que realmente o seu monstro esteve hoje especialmente bem. Veremos a reacção dos responsáveis da Vanguarda!

Luís Barreira: Eduardo, e se no início da noite tivemos um combate de equipas, temos agora uma entrevista de uma outra nova equipa recém-integrada no plantel da VLL, os Azevedos, compostos pelo muito bem conhecido Afonso Azevedo e o seu filho, Santiago!


*****


Estamos agora nos bastidores onde Zé Maravilha se encontra ao lado de Santiago e Afonso Azevedo. O entrevistador sorri para a câmara.

Zé Maravilha: Boa noite a todos vocês, fãs da VLL. Acredito que estejam tão ansiosos quanto eu por ouvir o grande Afonso Azevedo, portanto não vos farei esperar mais. Afonso, Santiago, o que querem dizer ao público?

Afonso Azevedo: Primeiro de tudo, que será uma honra combater em Portugal, e que terei especial gosto em fazê-lo ao lado do meu filho. Sim, é verdade que fiz toda a minha carreira pelas Terras de Sua Majestade, mas é também verdade que sou um português de gema, e esta é uma oportunidade que eu pessoalmente desejava.

Zé Maravilha assente.

Zé Maravilha: Santiago, esta é para ti, muitos dos nossos fãs já conhecerão o teu pai e o seu estilo dentro do ringue. Mas, por outro lado, talvez não te conheçam assim tão bem. Como é que te definirias enquanto lutador?

Santiago Azevedo: Bem, tenho um estilo sem dúvida muito diferente do meu pai, como poderão ver quando entrarmos em ringue. Sou mais leve, e consequentemente mais mexido. Gosto de correr os meus riscos dentro do círculo quadrado e de lutar com um ritmo de combate elevado. O meu pai, no que toca ao Wrestling, é um exemplo para mim em termos de força vontade e persistência, espero conseguir alcançar um dia o mesmo sucesso em Portugal que ele alcançou em Inglaterra, mas nada mais do que isso, já que na prática somos lutadores mesmo bastantes diferentes.

Zé Maravilha: E não crêem que essas diferenças poderão ser uma dificuldade para vocês enquanto equipa?

Afonso Azevedo: De forma alguma, Zé. É certo que há equipas formadas por elementos que são bastante semelhantes na forma de actuar, mas há igualmente imensas equipas que compostas por lutadores que são muito diferentes, e nem por isso têm menos sucesso, porque se complementam. Eu acredito que eu e o Santiago seremos assim, ele tem a energia que eu fui perdendo com os anos, eu tenho a força que ele não tem, ele tem a força de vontade e a motivação de alguém que está ansioso por dar os primeiros passos na modalidade – mas atenção, que eu não estou a dizer que eu não estou motivado nisto, porque estou e muito, mas estamos em pontos diferentes da vida -, e eu tenho a experiência que lhe falta. Quanto a mim tem tudo para dar certo. Para além de que, apesar de eu nem sempre ter sido o melhor pai, nós temos hoje uma relação forte, por isso acreditem que seremos uma equipa em perfeita sintonia.

Os Azevedos trocam um sorriso cúmplice.

Zé Maravilha: E só uma última coisa, são uma equipa, quererão combater então na divisão de equipas. Ser Parceiros de Guerra é um objectivo imediato.

Afonso vai para falar, mas Santiago coloca a mão à sua frente, como que pedindo para que o pai lhe desse a oportunidade. Afonso acaba por assentir e deixar o filho falar.

Santiago Azevedo: Claro que sim, se, como tu disseste. nós somos uma equipa, esse título é um objectivo. Mas com calma, as coisas fazem-se aos poucos, Roma e Pavia não se fizeram num dia. O nosso primeiro objectivo agora é estrearmo-nos com o pé certo, Zé, nada mais. O resto virá com o tempo.

Zé Maravilha sorri, mostrando-se agradado com a resposta do jovem Santiago. Os três ficam por fim a olhar para a câmara e a imagem começa a desvanecer.


*****




*****


A imagem foca agora o ringue, onde o canadiano Júnior de Belo se encontra. O lutador está em exercícios de aquecimento, esperando pelo adversário.

Eduardo Santos: E não demorámos a voltar, vamos agora para aquele que será o último combate da noite. Júnior de Belo espera o seu oponente.

*Toca a faixa de Caim Ezequiel, Invasion, tema que faz parte da soundtrack de Bleach*

Luís Barreira: E mais uma estreia, Eduardo! Hoje é dia de estreias!

Raquel Jacob: A caminho do ringue, vindo de Jerusalém, Israel, e pesando hoje 75 Kgs, ele é o “Escolhido de Jesus”...CAIM EZEQUIEEEEEL!!!

Eduardo Santos: Um homem estranho, que parece disposto a fazer tudo para passar os seus ideais. Já o vimos falar anteriormente, no primeiro Lugar Cativo.

Luís Barreira: Sabes o que espero, Eduardo? A mesma agressividade no ringue que nas suas palavras. Tenho um bom palpite acerca deste rapaz.

-> O oficial designado para esse combate é Marcos Mendes.
-> Júnior De Belo tenta cumprimentar Caim, mas ele lhe dá uma chapada logo de entrada.
-> Júnior responde de imediato com um Dropkick.
-> Cover, mas Caim escapa com facilidade.
-> Júnior tenta uma joelhada em Caim, mas falha, eis que Caim aproveita e acerta um Big Boot.
-> Caim não vai para cover, ele levanta Júnior e executa vários clotheslines até seu adversário cair no chão desacordado.
-> Caim aproveita e pega a sua bíblia no canto do córner, volta para o ringue e grita que destruirá esse pecador assim como os outros que estiverem no seu caminho.
-> Caim pega a sua bíblia e a guarda no mesmo lugar, porém foi a deixa que Júnior precisava e MISSILE DROPKICK.
-> Cover, 1-2-2,8; Caim escapa da cover por colocar o pé na corda.
-> Júnior se desespera, sobe no topo das cordas e vai tentar o seu Skyfall Moonsault, mas erra e acerta o chão do ringue.
-> Caim aproveita, espera Júnior se levantar e acerta um Superkick.
-> Caim faz uma oração e diz “desconhecido porque o Senhor será a tua esperança; guardará os teus pés de serem capturados”
-> Júnior se levanta e recebe um KO Punch fortíssimo!
-> 1-2-3 e Caim vence!

Raquel Jacob: E o vosso vencedor...”O escolhido de Jesus”...CAIM EZEQUIEEEEEL!!!

Luís Barreira: Vitória contundente de Caim Ezequiel! Ainda não é desta que Júnior de Belo mostra o seu valor – se é que o tem – num ringue da VLL.

Eduardo Santos: Mas que é isto?! Caim agarrou no seu cajado e parece estar à espera que Júnior se levante...

Luís Barreira: OH! Que golpe na cabeça do canadiano! Ele caiu redondo! Isto sim é marcar impacto!

Caim Ezequiel apoia o cajado no peito de Júnior de Belo.

Caim Ezequiel (gritando): Isto...é o que irá acontecer a todos aqueles que não acreditem na minha fé! Cada um de vós, que todos os dias não fazem nada mais do que dizer as vossas blasfémias, irão ter a devida punição! Que vos sirva de exemplo, que acreditem na fé!

Caim Ezequiel acaba por sair do ringue, deixando Júnior de Belo ainda lá estendido. Os seus olhos não têm qualquer expressão e os paramédicos da VLL vêm a correr em seu auxílio.

Eduardo Santos: Isto não é acreditar em algo...isto é ser fanático, isto é demasiado...

Luís Barreira: É fé, Eduardo, fé...Fé e uma demonstração de poder por parte de Caim neste Evento Principal do Lugar Cativo.

Eduardo Santos: Acredita nisso e és tão doído quanto o próprio Caim...Bem, fãs da VLL. Este foi o último combate do Lugar Cativo, mas ainda há um homem, ou melhor, uma facção, que vos quer deixar algumas palavras. Sem mais demoras despeço-me de vocês, espero que tenham um óptimo fim-de-semana e vejo-vos no próximo Lugar Cativo.

Luís Barreira: E não se esqueçam, na próxima terça-feira, comigo e com o Diogo Beja nos comentadores, o primeiro Vanguarda especial de Verão da VLL, em directo da praia do Meco na RTP1! Um espectáculo que muito promete e que certamente não irá desiludir...até lá!


*****


A imagem treme entre degradês de vermelho e cinza. Então, a opacidade das cores é reduzida sendo visível os Verno sentados num sofá, com Jorge Gante no centro, e Al e Diogo Lourenço de ambos os lados.

Jorge Gante (com a voz tremida): V…V…V…Verno.

A imagem permanece com interferências de degradês, apesar da baixa opacidade.

Jorge Gante: Ricardo Soares, foram bons estes dias de descanso, estou correcto? Qualquer bom actor precisa de um duplo. Espero que tenhas usufruído bem dele, porque na próxima Vanguarda, os Verno estão de volta.

Al Gante: Mais do que isso, Diogo Lourenço na próxima Vanguarda fará 18 anos e como tal os Padrinhos irão realizar-lhe uma festa de anos, em pleno ringue. O “nosso menino” vai ser oficialmente um Homem, em termos legais.

Diogo sorri, orgulhoso.

Jorge Gante: Exactamente Ricardo. E memoriza bem isto, Ricardo, para que eu não tenha que voltar a repetir: Diogo Lourenço será Campeão Nacional, o campeão mais novo da história do wrestling português e, quanto a mim, irei atrás do teu amigo Vinny logo após de te tirar do meu caminho, e serei Campeão Supremo. E não precisarei de duplos, nem para uma coisa, nem para outra… Vejo-te terça, Good Old.
avatar
Phen

Masculino Número de Mensagens : 2318
Idade : 24
Data de inscrição : 01/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum